Como Abrir uma Empresa : O Passo a Passo Completo em 2021

| Atualizado em 05/08/21 | 22 minutos de leitura

Chegou a hora de abrir a sua própria empresa. Vamos te auxiliar a entender todas as etapas de abertura e toda a documentação necessária para você realizar seu sonho de ter o próprio negócio!

Saiba que nós estamos ao seu lado – tanto que montamos este guia prático com tudo o que você precisa saber sobre como abrir uma empresa. E olha que legal: além de orientar você com o passo a passo, nós ainda abrimos a sua empresa de graça.

Quanto custa abrir uma empresa?

A resposta é: depende! Cada cidade e estado terão taxas diferentes para o registro das empresas nos órgãos públicos, além de exigências específicas para a execução do processo.

Uma informação muito importante na hora de planejar a abertura de sua empresa são os custos durante o processo. Eles devem ser considerados em seu orçamento inicial para evitar surpresas no decorrer da criação de seu CNPJ.

Quer uma maneira fácil e ágil de calcular o custo total de abertura da sua empresa? A Contabilizei fez uma calculadora de custo de abertura para você descobrir os valores envolvidos neste processo.

Em São Paulo, capital, por exemplo, as taxas da Junta Comercial e da Prefeitura somam cerca de R$ 300,00, para a maioria das empresas, enquanto no Rio de Janeiro para registrar a mesma empresa, você pode gastar até R$ 1.200,00. 

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.






TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

Além dos custos com os órgãos públicos, caso você contrate um escritório de contabilidade para executar este serviço, também haverá um valor de honorário cobrado, que é entre R$ 1.000,00 e R$ 1.500,00  em média.

A boa notícia é que a Contabilizei abre sua empresa de graça! Você paga apenas as taxas do governo e faz os protocolos nos órgãos públicos. Mais economia pra você no momento que você mais precisa.

Registrar Empresa: Documentos Necessários

A formalização do seu negócio e o registro da sua empresa exige alguns passos até que você tenha seu CNPJ com alvará em mãos e possa empreender 100% regularizado.

De maneira resumida, para registrar sua empresa, você precisa dos seguintes documentos:

  1. Defina seu modelo de negócios e o nome da empresa
  2. Contrate um Contador de confiança
  3. Escolha o tipo de empresa para abrir MEI, ME, EPP, Médio ou Grande porte
  4. Defina o Regime jurídico da empresa: EI, EIRELI ou LTDA
  5. Escolha as atividades para exercer (CNAEs)
  6. Saiba qual será o seu regime tributário: Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real
  7. Elabore o Contrato Social com a participação dos sócios
  8. Separe os documentos necessários para efetuar o registro na Junta comercial
  9. (Em alguns Casos) Obtenha o alvará de localização e funcionamento
  10. Faça a Inscrição Estadual

Você vai precisar de alguma paciência, um bom contador te orientando e alguns documentos necessários para protocolar na Junta Comercial do seu Estado e também na Prefeitura da sua cidade.

Agora, vamos falar sobre cada uma dessas etapas, confira neste passo a passo os documentos necessários para abrir a sua empresa:

1 – Defina o modelo de negócios da sua empresa

Atualmente os modelos de negócio evoluíram e se apresentam de diferentes formas. Procure aquele que melhor se adapte ao seu negócio, atenda seus clientes e permita que você maximize o seu resultado. São modelos de negócios:

Franquia

É um modelo para distribuição e comercialização de produtos, ou serviços que se baseia em adquirir o direito de comercializar um determinado produto, seguindo rigidamente as regras do franqueado. 

Assinatura

Modelo bastante tradicional, a assinatura se dá pela concessão de produtos ou serviços ao usuário mediante pagamento de uma taxa recorrente (geralmente é mensal).

Freemium

Tendo surgido como uma variação moderna do modelo de assinatura, o modelo freemium oferece um serviço Gratuito mas com limitações e uma versão Premium completa e paga.

Marketplace

Neste modelo grandes varejistas alugam para uma player menor um espaço no seu marketplace, seja loja virtual ou física.

Economia Colaborativa

O método da economia colaborativa se dá pela conexão de interesses econômicos de empresas que se complementam em serviços ou produtos, oferecendo uma rede de soluções para os clientes.

CTA Abertura 4_11/2020

2 – Contrate um Contador de confiança

Agora que você já está estudou o mercado, levantou seus gastos e definiu seu local de trabalho, chegou a hora de abrir sua empresa. Para dar entrada no processo, é necessário que você contrate um escritório de contabilidade com experiência em abertura de micro e pequenas empresas. 

O contador responsável irá te explicar como abrir a sua empresa e será o responsável por confeccionar e emitir os documentos exigidos pelos órgãos públicos, além de fornecer as orientações e assessoria necessária para iniciar sua empresa. Lembre-se: a Contabilizei faz todo o processo de abertura da sua empresa online, grátis e de forma prática e segura. 

Saiba o que levar em conta na hora de contratar um contador

3 – Escolha o tipo de empresa para abrir: MEI, ME ou EPP

Os portes mais comuns de empresas que você pode escolher são: MEI, ME ou EPP. 

O MEI é uma primeira categoria, mais simples e com algumas limitações em relação a sócios, faturamento e funcionários. Já na ME e EPP as possibilidades são bem maiores e dá para constituir o seu negócio de acordo com a sua necessidade. Saiba qual é o tipo de empresa que você precisa abrir a partir das informações abaixo:

MEI – Microempreendedor Individual

O Microempreendedor Individual, famoso MEI, é um programa do Governo Federal criado para regularizar quem trabalha por conta própria, conhecidos como autônomos. Pagando cerca de R$ 60,00/mês, você tem um CNPJ, contribui para o INSS, não é obrigado a emitir notas fiscais (mas pode, se precisar) e ainda não precisa ter um contador. Legal né? O problema é que o MEI é bem limitado, só permite algumas atividades, não sendo incluídas as intelectuais e profissões regulamentadas como por exemplo designers, publicitários, desenvolvedores, consultores, médicos, advogados etc.

Além disso o MEI tem a limitação de faturamento anual de R$ 81.000,00, só é possível a contratação de um funcionário CLT e não é possível ter sócios. 

ME – Microempresa

A opção de Microempresa (ME) entrega mais possibilidades: ter um ou mais sócios, faturar até R$ 360 mil/ano, poder escolher entre atividades que contemplam a grande maioria das empresas e emitir quantas notas quiser. 

Como ME, seu negócio também pode fazer parte do Simples Nacional, um regime de tributação que unifica 8 impostos em uma única guia por mês, a DAS. Isso, de fato, simplifica a sua vida como empresário e facilita manter a regularidade da sua empresa. Atenção: Quando falamos do Simples Nacional, estamos tratando de um regime de tributação enquanto o termo ME se trata do porte da empresa. 

EPP – Empresa de Pequeno Porte

A Empresa de Pequeno Porte (EPP) é aquela que fatura entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões ao ano.

Esta também é uma classificação de porte da empresa e foi criada pela Lei do Simples Nacional, em 2006, a fim de identificar as empresas que podem optar por este regime tributário.

Ou seja, apenas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte podem ser optantes pelo Simples Nacional.

4 – Defina a Natureza Jurídica da empresa: EI, EIRELI, SLU ou LTDA

Após definir o porte de empresa, é hora de definir a natureza jurídica do seu negócio, que nada mais é do que a forma de constituição da empresa: quem são os sócios, a participação de cada um na empresa e o investimento inicial. 

Essas informações vão constar no contrato social, documento que normalmente é elaborado pelo contador com as informações fornecidas por você. As principais naturezas jurídicas utilizadas para a abertura de empresas são:

EI – Empresário Individual

Nesta opção, você é o titular da empresa, não podendo ter sócios. Neste formato, seu patrimônio pessoal pode ficar comprometido em caso de endividamento da empresa (bate na madeira!). Então é bom pensar bem! Não há exigência de capital social mínimo para abrir o CNPJ, mas o ideal é investir o necessário para que a empresa possa iniciar sua operação com segurança.

Vale ressaltar que profissões regulamentadas como médicos, advogados, dentistas, etc não podem constituir suas empresas como empresário individual de acordo com a legislação.

EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada

Na EIRELI, você também é o único sócio, mas não responde com seus bens pessoais pelas dívidas da empresa. Nesse caso, o capital social mínimo é de 100 (cem) salários mínimos vigentes em bens ou em dinheiro, R$ 104.500,00 em 2020 . Mas atenção: em caso de dívidas da empresa, o valor deverá estar disponível para quitação.

SLU – Sociedade Limitada Unipessoal 

Criada em junho de 2019, a Sociedade Limitada Unipessoal (SLU) é a opção mais escolhida atualmente para aqueles que desejam abrir sua empresa sem sócios e querem a proteção de seus bens pessoais. 

Ela reúne o melhor de cada uma das outras naturezas jurídicas: não existe a necessidade de capital social mínimo, não existe o risco para o patrimônio particular dos sócios e as profissões regulamentadas podem realizar suas aberturas neste formato.

LTDA – Sociedade Limitada

A Sociedade Limitada é formada por dois ou mais sócios que contribuem com moeda ou bens avaliáveis em dinheiro para formação do capital social. A responsabilidade dos sócios é restrita ao valor do capital social, sem a exigência de valor mínimo. 

E aí fica a pergunta: qual a melhor opção? Isso depende da sua atividade e da avaliação do que é melhor para a sua empresa. E quem pode te ajudar nisso? A Contabilizei Contabilidade.

Conheça as vantagens de abrir uma empresa individual.

5 – Escolha as atividades para exercer (CNAEs)

A escolha das atividades em sua empresa são fundamentais para garantir que você possa executar todos os serviços que planejou inicialmente e também garanta a melhor tributação para sua operação.

É importante descrever de forma detalhada todos os seus planos para o contador que irá conduzir seu processo de abertura. Com estas informações, o profissional irá enquadrar suas atividades em códigos, chamados de CNAEs – Classificação Nacional de Atividades Econômicas, tabela disponibilizada pelo IBPG

Você pode ter mais de uma CNAE em seu CNPJ, porém um deles deverá ser classificado como principal e os demais serão incluídos como secundários. 

Qual deve ser o principal? Aquela que represente maior faturamento (ou que você tenha expectativa que seja) dentro de sua empresa;

Confira essa tabela de cnaes para seu negócio. 

Vamos a um exemplo mais prático: supondo que você tenha uma empresa que presta tanto consultoria em tecnologia quanto treinamento em desenvolvimento profissional, suas CNAEs poderiam ser:

Atividade Primária (sua atividade principal)

CNAE 6204-0/00 Consultoria em tecnologia da informação.

Atividade Secundária (atividades que você eventualmente realiza)

8599-6/04 Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial

Não perca tempo, conheça a nossa ferramenta de consulta de CNAE, a forma mais fácil de descobrir o CNAE ideal para a sua empresa

6 – Saiba qual será o seu regime tributário: Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real

Após definir o porte, a forma de constituição e suas atividades, chegou a hora de definir o melhor regime tributário para sua empresa

É imprescindível contar com a ajuda de uma contabilidade com experiência para lhe auxiliar neste processo para garantir que você não pague mais do que precisa.

Via de regra, as empresas que estão começando são mais vantajosas no Simples Nacional, tendo em vista que as alíquotas são mais baixas, as declarações são simplificadas e a burocracia é menor. Mas essa resposta só pode ser dada por um profissional após a análise de suas atividades e projeções de faturamento e custos. 

Simples Nacional

O Simples Nacional É um programa simplificado de arrecadação de impostos que reúne oito tributos, Municipais, Estaduais e da União, em uma guia com vencimento mensal, facilitando a vida do micro e pequeno empresário que fatura até R$ 4,8 milhões ao ano. 

Sendo optante pelo Simples Nacional os impostos são calculados de acordo com as suas atividades e seus enquadramentos uma das cinco Tabelas do Simples Nacional. 

Em 2018, foram realizadas algumas mudanças no Simples Nacional que permitiram que diversas atividades conseguissem reduzir de forma significativa sua carga tributária neste regime. Temos um artigo explicando tudo!

Lucro Presumido

No Lucro Presumido, as empresas podem faturar até R$ 78 milhões ao ano e o pagamento de impostos não é unificado – são cinco, ou mais, guias de pagamento independentes (IRPJ, CSLL, PIS, COFINS e ISS) com vencimentos diferenciados. 

A alíquota de imposto varia entre 10,93% e 16,33% sobre o faturamento. 

O nome deste regime tributário se dá pelo cálculo do IRPJ e CSLL, que é realizado com base em uma presunção de lucro estabelecida pela Receita, de acordo com a atividade da empresa.

Lucro Real

Nesta opção, alguns tributos (IRPJ e CSLL) são pagos apenas sobre o valor que sua empresa lucra de fato. Portanto, é preciso ter todas as contas e balanços conciliados com exatidão, regularmente. 

Após todos os ajustes e compensações das contas previstas na legislação, o lucro da empresa é tributado.

As guias também são recolhidas separadamente, e o PIS, COFINS e ISS incidem sobre o faturamento total da empresa, podendo ter uma sistemática diferente de cálculo.

Algumas empresas são obrigadas a se enquadrar no Lucro Real, seja pela atividade ou pelo faturamento – empresas com receita bruta anual superior a R$ 78 milhões, por exemplo.

Obrigado

Como abrir empresa:
da estruturação à formalização



Entre para a Contabilizei

7 – Elabore o Contrato Social com a participação dos sócios

O Contrato Social é a certidão de nascimento da empresa. Nele que irão constar todos os dados básicos do negócio, como: quem são os sócios, qual o endereço da sede, quais os deveres de cada sócio com o empreendimento e qual o ramo de atuação, entre várias outras coisas! Toda empresa no Brasil necessita de um contrato social para poder operar e se registrar nos órgãos públicos. Ele será utilizado também para participar de licitações do governo e realizar a abertura da sua conta bancária.

Importante também que o contrato define quem são os sócios e, por isso, os responsáveis legais da empresa. 

Saiba mais sobre a elaboração de um Contrato Social aqui

8 – Separe os documentos necessários para efetuar o registro na Junta comercial

Bem, falamos de escolhas, impostos, agora falta a documentação. Os documentos variam muito dependendo do Estado e da sua cidade, pois existem grandes diferenças de uma Prefeitura para outra, além de diferentes exigências para cada atividade comercial.

Você pode fazer todo o processo de abertura de empresa sozinho, uma vez que a contabilidade só é obrigatória após o recebimento do CNPJ. Mas orientação e apoio ajudam muito no processo, além de evitar algumas dores de cabeças futuras. Caso prefira, a Contabilizei faz a abertura da sua empresa sem dor de cabeça, e ainda de forma gratuita.

Confira abaixo quais são os documentos necessários para abrir uma empresa:

  • RG e CPF;
  • Comprovante de endereço;
  • Se casado(a), certidão de casamento;
  • Cópia do IPTU ou documento que conste a inscrição imobiliária ou a indicação fiscal do imóvel onde a empresa será instalada.

Dependendo da atividade da sua empresa, poderão ser solicitados outros documentos como registro profissional (OAB, CRM, etc), por exemplo. Após esta primeira etapa, sua empresa começa a nascer e você terá o seu primeiro contrato social. O próximo passo é ir até a Junta Comercial ou ao Cartório (o local será definido dependendo da atividade exercida), para protocolar seu pedido de registro.

Algumas atividades ainda vão pedir documentos específicos, que devem ser consultados no órgão responsável com antecedência e após o registro na Junta – ou no Cartório -, você terá o seu CNPJ.

Por fim, com o requerimento aprovado e CNPJ novinho em folha, você deve ir à Prefeitura para solicitar o alvará. A documentação varia dependendo da sua localidade e é necessário consultar a Prefeitura da sua cidade nesse passo. Já podemos adiantar que é importante ter em mãos o IPTU com tudo certinho.

9 – Obtenha o alvará de localização e funcionamento

Atenção: Essa etapa é obrigatória somente para alguns tipos de empresa

O alvará de funcionamento é um documento que autoriza a empresa a exercer as suas atividades em determinados locais de acordo com as normas estabelecidas. Ele é concedido pela Prefeitura ou outro órgão governamental municipal.

Levando isso em consideração, o empreendedor na fase do plano de negócios pode começar a pensar no assunto. Afinal de contas, antes de alugar ou comprar o imóvel onde será o local de atuação da empresa precisa saber se será possível seguir com a decisão. 

E empresas que são abertas dentro de um endereço residencial precisam de alvará de funcionamento? 

Depende. Em geral, a atividade não pode envolver armazenamento, carga ou descarga de mercadorias. Também é necessário ter atenção em relação à circulação de pessoas no local, que não pode ser grande.

10 – Faça a Inscrição Estadual ou Municipal 

De acordo com o tipo de empresa – serviço ou comércio é necessário realizar a inscrição do estado e município. Temos um passo a passo para cada uma delas. 

Inscrição Municipal – SERVIÇOS

https://www.contabilizei.com.br/contabilidade-online/inscricao-municipal/

Inscrição Estadual – COMÉRCIO

https://www.contabilizei.com.br/contabilidade-online/inscricao-estadual/

😀 Pronto! Agora que você já sabe como abrir uma empresa, confira algumas dicas que irão te auxiliar na sua jornada…

Abri minha empresa e agora?

Você decidiu abrir uma empresa, pesquisou bastante, entendeu o Simples Nacional e ela finalmente saiu do papel. Mas e agora, como prosseguir?

Como saber qual é o porte da sua empresa?

Atualmente não há uma regra única referente à definição do porte de empresa. Nesse sentido, precisamos nos basear em algumas referências que são aplicadas pelos órgãos Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) de acordo com o número de funcionários e o faturamento da empresa, veja a seguir:

IBGE

O critério utilizado pelo IBGE para definir o porte das empresas é o número de funcionários, separado por setores de indústria e comércio:

Indústrias

  • Microempresa: até 19 funcionários;
  • Empresa de pequeno porte: de 20 a 99 funcionários;
  • Empresa de médio porte: de 100 a 499 funcionários;
  • Empresa de grande porte: acima de 500 funcionários.

Comércio e prestação de serviços

  • Microempresa: até 9 funcionários;
  • Empresa de pequeno porte: de 10 a 49 funcionários;
  • Empresa de médio porte: de 50 a 99 funcionários;
  • Empresa de grande porte: acima de 100 funcionários.

ANVISA

O critério adotado pela ANVISA é o faturamento anual de acordo com a Lei Complementar nº 139/2011 e com a Medida Provisória nº 2.190-34/2001.

  • Empresa de grande porte (Grupo I): faturamento anual superior a R$ 50 mi;
  • Empresa de grande porte (Grupo II): faturamento anual > R$ 20 mi e < R$ 50mi;
  • Empresa de médio porte (Grupo III): faturamento anual > R$ 6 mi e < R$ 20 mi;
  • Empresa de médio porte (Grupo IV): faturamento anual igual ou inferior a R$ 6 mi;
  • Empresa de pequeno porte (EPP): faturamento anual > R$ 360 mil e < R$ 4.8 mi;
  • Microempresa: faturamento anual igual ou inferior a R$ 360 mil.

Quanto tempo leva para abrir uma empresa?

O tempo de abertura da sua empresa irá variar de acordo com a sua localização, podendo levar de 30 a 45 dias, em média.  

CidadePrazo médio de abertura
São Paulo30 dias
Rio de Janeiro45 dias
Belo Horizonte45 dias
Curitiba45 dias
Porto Alegre48 dias

Quer saber sobre mais como abrir um CNPJ rápido? Recomendamos que clique aqui e leia um artigo sobre o assunto.

Principais erros do processo de Abertura de Empresa

Mesmo seguindo todas as dicas, alguns erros ainda podem acontecer. Para evitá-los, é importante que você conheça bem o seu negócio e esteja preparado para lidar com os desafios. Listamos aqui três erros comuns que você deve evitar na hora de abrir empresa.

1. Falta de planejamento

Em um mundo perfeito, empreender viria com um manual de instruções. Enquanto isso não acontece, a fórmula mais fácil evitar erros é apostar no planejamento estratégico da sua empresa. Desde o momento em que você decidir tirar sua ideia do papel, até a hora de realizar as atividades rotineiras, se planejar é a chave. 

E essa regra vale inclusive para quem vai empreender sozinho. Um bom planejamento deve ser realizado de maneira estratégica e sistêmica para que você esteja preparado para lidar com as situações comuns e evitar surpresas desagradáveis ao abrir a empresa. 

Inicie com o seu planejamento financeiro: defina orçamentos para todas as ações que você serão necessárias, realize a precificação correta do seu produto/serviço e saiba exatamente quanto você terá de despesas mensais. Depois, comece a planejar suas rotinas de prestação de serviço e sempre pense em alternativas para quando algo não sair como o planejado. 

2. Superestimar o faturamento 

Empreender não é garantia de rios de dinheiro rápido e, muitas vezes, os novos empresários acabam se esquecendo disso. Atraídos por linhas de crédito facilitada, muita gente se afunda em empréstimos por imaginar que o lucro com a empresa virá muito rápido.

Quando o faturamento não vem, o resultado são dívidas que se acumulam, além da frustração do empreendedor. Para não entrar nas estatísticas de empresas que fecham logo no primeiro ano, seja realista e alinhe suas expectativas com um bom planejamento financeiro. 

3. Trabalhar com um contador desatualizado ou com práticas erradas

Um dos pontos mais importantes na abertura de empresa é escolher o contador que ficará responsável pela contabilidade. O papel desse profissional, além de fundamental, é obrigatório para micro e pequenas empresas. 

Logo de início, o contador ficará responsável por garantir que sua empresa seja aberta corretamente seguindo a legislação. Também é papel de contador, realizar o enquadramento tributário correto para que você possa pagar seus impostos corretamente.

Após a abertura da empresa, também é obrigatório ter um profissional de confiança realizando a contabilidade completa e garantindo a entrega de todas as declarações exigidas pelos órgãos públicos. 

4. Não dar importância a burocracia 

O Brasil figura entre os países mais burocráticos do mundo e um dos pontos que mais reflete essa realidade é o momento de abertura de empresa. São sequências de protocolos, registros e aprovações de documentos que, muitas vezes, geram dores de cabeça para quem está começando. 

O lado positivo é que você não precisa passar por isso sozinho. O seu contador irá te assessorar e orientar para que essa fase seja finalizada o mais breve possível, pois já tem experiência em como abrir uma empresa. 

5. Cometer erros contábeis 

Como reforçamos, ter um contador de confiança, além de obrigatório, é essencial para que desde o início a sua empresa esteja regularizada perante os órgãos públicos. 

Um registro incorreto, uma inclusão de atividade errada ou até mesmo falha na hora da orientação pode fazer com que você gaste dinheiro e tenha muitas dores de cabeça no futuro. 

Além disso, os custos cobrados pelo serviço de abertura da empresa, também podem pesar no orçamento de quem está começando. Para evitar esses e mais problemas, escolha bem o escritório de contabilidade que ficará responsável por abrir seu negócio.

Conclusão

Você decidiu abrir uma empresa, pesquisou bastante, entendeu o Simples Nacional e ela finalmente saiu do papel. Mas e agora, como prosseguir?

É hora de botar a mão na massa!

Finalizados os processos e as dúvidas, só resta uma coisa: botar a mão na massa. É hora de criar estratégias de marketing para ganhar visibilidade e construir uma base de clientes. Nossa dica é que você comece criando um site e também um logotipo criativo e que chame a atenção dos seus clientes. Para isso, use e abuse de recursos online que poderá usar de forma gratuita, principalmente no início da empresa onde todo investimento precisarão ser pensado.

A Logaster, por exemplo, disponibiliza uma ferramenta onde você poderá criar seu Logotipo grátis com apenas alguns cliques.

Por último, lembre-se que será uma fase de muito trabalho, mas também muitas conquistas. Conte conosco sempre, com uma contabilidade prática e econômica, do jeito que a sua empresa precisa para dar certo.

FAQ - Perguntas frequentes

Já tenho uma empresa, posso abrir outra?

Em alguns casos sim. Ter mais de uma empresa em seu nome é possível, mas existem algumas regras para cada caso.

Se você tem um MEI, não poderá abrir outra empresa, já empreendedores EI ou EIRELI só poderão ser sócios ou ter outra empresa se ela for LTDA. Para facilitar, veja a tabela abaixo:

MEI = Não é possível 🙁
EI = Pode ter apenas mais uma EIRELI, e várias SLU ou LTDA
EIRELI = Pode ter apenas mais uma EI, e várias SLU ou LTDA
LTDA ou SLU = Pode ter outra EI ou EIRELI SLU ou  LTDA

Vale a ressalva que possuindo outras empresas de porte ME ou EPP em seu nome, o faturamento das empresas será somado para o identificar se o limite do Simples Nacional foi atingido. Ou seja, se o mesmo sócio participa de duas empresas, que juntas ultrapassam esse faturamento, nenhuma delas poderá ser optante pelo Simples Nacional.

Vale ressaltar que a soma é realizada apenas para a definição do enquadramento, e não da alíquota, que será calculada considerando o faturamento individual de cada CNPJ (com exceção de matriz e filial).

Quem abre uma empresa é obrigado a ter um contador?

Sim, com exceção do MEI você é obrigado por lei a ter um contador. Mas a contabilidade pode ser diferente, mais fácil, econômica e digital e é assim que a Contabilizei faz: democratiza os serviços contábeis no Brasil. Abrimos a sua empresa de graça e mensalidades a partir de R$96 por mês.

Como emitir Nota Fiscal?

Depois que a sua empresa estiver aberta, você estará apto a emitir notas fiscais. A Contabilizei abre a sua empresa de graça e já providencia este cadastro, assim como o passo a passo para emissão de NFS-e em diversas Prefeituras em mais de 30 cidades brasileiras.

Abrir empresa como autônomo ou ME? O que vale mais a pena?

Receber como autônomo pode parecer mais prático, mas e se eu te contar que virar uma ME vai fazer com que você pague menos impostos e tenha mais tranquilidade?

É comum, em algumas profissões, como na medicina ou arquitetura, que os profissionais recebam como autônomos. Este pagamento é feito com RPA – Recibo de Pagamento Autônomo – onde o imposto a ser pago segue a tabela de imposto de renda pessoa física, ou seja, você pode pagar até 27,5% de impostos sobre seus rendimentos.

A forma de diminuir esta despesa é abrir uma microempresa. Desta forma, a tributação será mais branda (a partir de 4,5% sobre o faturamento, dependendo da atividade) e o seu lucro como empresário será isento de IRPF.

Muita gente continua como autônomo porque acredita que é complexo e caro abrir e manter uma empresa, mas isso não é verdade. Fora que a economia que você garante como uma ME compensa, e muito!

Na Contabilizei nós já ajudamos milhares de autônomos a abrirem suas empresas economizando mais de R$45 milhões com uma contabilidade simples e prática que demanda apenas 30 minutos por mês do empresário.

Como pagar os impostos?

Quando você emite nota fiscal, automaticamente terá impostos a pagar. Esta guia é gerada pelo contador e encaminhada para você e, com a Contabilizei, ela fica disponível sempre com antecedência através da nossa plataforma. Assim fica fácil, né?

E se eu não pagar os impostos?

Preveja este custo no seu orçamento e mantenha-se regularizado. Só assim você terá crédito na praça, poderá sempre emitir suas notas fiscais, não vai criar dívida ativa e dormirá em paz. Se acontecer de você não pagar seus impostos, será penalizado com multa e juros e em algum momento terá que renegociar a dívida, ou seja, prejuízo. O governo costuma abrir negociação com as empresas devedoras de tempos em tempos.

Pagando o imposto eu garanto a minha aposentadoria?

Não necessariamente. As guias que são recolhidas mensalmente referem-se aos tributos sobre o faturamento da empresa e não tem relação com sua aposentadoria.
Para garantir este benefício, o sócio deve contribuir com 11% de INSS sobre um valor de salário, chamado de pró labore, não podendo ser inferior a um salário mínimo vigente. Quanto maior for o seu pró-labore maior será a sua contribuição e, consequentemente, sua aposentadoria e você tem a opção de não retirá-lo enquanto sua empresa está sem movimentação.

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo

A Contabilizei faz todo o processo de abertura da sua empresa para que ela fique 100% regularizada com o mínimo de impostos. Cuidamos de toda a burocracia enquanto você economiza tempo e dinheiro.

ABRIR MINHA EMPRESA GRÁTIS

"Tornou o processo de abertura e gerenciamento da minha empresa muito simples e fácil. Plataforma única, onde consigo tudo que preciso, suporte extremamente eficiente e ágil." Leandro Bernardo - cliente Contabilizei

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo
Vitor Torres - CEO e fundador da Contabilizei

Escrito por:

Vitor Torres - CEO e fundador da Contabilizei

Vítor é Administrador de Empresas, Empreendedor Endeavor, CEO e fundador da Contabilizei, o primeiro e maior escritório de contabilidade online do país. Vítor lidera a maior inovação da indústria contábil das últimas décadas ao levar a contabilidade de pequenas empresas para o mundo digital. Atualmente, Vítor lidera mais de 400 fanáticos em contabilidade que impactam positivamente a vida de mais de 20.000 empresários no país.

13
Deixe um comentário

avatar
7 Threads
6 Thread replies
0 Followers
 
Comentário mais reagido
Comentários mais quente
9 Autores dos comentários
Hipolito dos Santos Francisco Stiven H.fabioELISANGELA FREITAS CARDOSOchristina Autores de comentários recentes
Marcelo Leda
Marcelo Leda

Bom dia, gostei muito desse passo a passo porque fala a minha língua,
só ficou uma dúvida… é obrigatório ter um contador, mas e se eu contratar vocês (contabilizei) seria suficiente ou eu ainda assim teria que contratar um outro contador aqui na minha cidade?

Hipolito dos Santos Francisco
Hipolito dos Santos Francisco

Marcelo, tudo bem? Excelente questão. Você não precisa de contador se a sua empresa for MEI (microempreendedor Individual). Você mesmo pode fazer a abertura través do SEBRAE ou do Portal do Empreendedorismo do governo federal. A Contabilizei atende a partir de ME que passa a ser obrigatório a contratação de um contador. Contratando a Contabilizei, você tem planos a partir de R$ 96,00/mês e além da abertura, passamos a responder pela contabilidade da sua empresa, além de não precisar do serviço de outro contador. A Contabilizei será o seu contador! Quer saber mais? Acesse https://www.contabilizei.com.br/

Arthur Barros
Arthur Barros

Muito legal, parabéns pelo artigo!
Pretendo – como advogado – auxiliar uma cliente a abrir uma empresa individual, provavelmente MEI.
Fico fascinado com as possibilidades técnicas e empresariais de abrir seu próprio negócio e estou entusiasmado a ajudá-la!
Também fiquei curioso com o seguinte: qual lei determina a obrigação de um contador de ME para cima?
Acho o serviço importante, contudo (fora da área) não sei o que faz.

Obrigado pelo bom serviço,
Arthur Barros

Hipolito dos Santos Francisco
Hipolito dos Santos Francisco

Obrigado Arthur, estamos trabalhando para ter um Blog cada dia melhor.

Vamos a sua resposta. A vedação da atividade de contador como MEI – Microempreendedor individual está na Lei Complementar nº 123/2006 e Resolução CGSN nº 140/2018, no anexo XI. Este anexo lista somente as atividades que podem optar pelo MEI, as demais devem optar por ser ME, EPP ou outras (grande porte).

Abraço!

Jairo do Nascimento Silva
Jairo do Nascimento Silva

Eu estou na analise para abertura de uma empresa de vendas de sistemas, porém, não queria ter um espaço físico apenas um site online para vendas.
Nesse caso como enquadrar minha empresa, teria como me passarem alguns dados sobre?

Hipolito dos Santos Francisco
Hipolito dos Santos Francisco

Boa tarde Jairo!

É necessário possuir um endereço válido para cadastro de suas atividades, nesse caso o mesmo será cadastrado como Escritório Administrativo, não tendo necessidade de apresentar todos os alvarás necessários para endereços de locais de produção (como restaurantes). No processo de abertura serão solicitadas informações como inscrição mobiliária e área do imóvel, as quais constarão em seu carnê de IPTU, por isso a necessidade de um endereço válido para a abertura.

Respondido? Obrigado pela sua pergunta e permaneça conosco. Sempre temos conteúdos novos para os nossos empreendedores.

Abraço

LOURDES LEMES RODRIGUES
LOURDES LEMES RODRIGUES

Bom dia.
Ótimo trabalho, parabéns, conteúdo descomplicado.

Hipolito dos Santos Francisco
Hipolito dos Santos Francisco

Obrigado Lourdes! São palavras como a sua que nos ajudam a continuar. Fique sempre com a gente porque todos os dias temos novos conteúdos com foco em contabilidade e empreendedorismo.

Até a próxima!

fabio
fabio

excelentes explicações!

christina
christina

muito bom, parabens!

ELISANGELA FREITAS CARDOSO
ELISANGELA FREITAS CARDOSO

adorei tudo que li e logo logo entrarei em contato

Stiven H.
Stiven H.

Nossa, adorei o Blog, parabéns !!!
Vou precisar abrir uma empresa para receber royalties de uma indústria, qual tipo de empresa precisarei abrir ?
Vou precisar endereço físico ? Será que vou ter que pagar muito imposto ?

Sobre contratar a Contabilizei, custará R$ 96,00 por mês ?

Muito Obrigado

Hipolito dos Santos Francisco
Hipolito dos Santos Francisco

Olá Stivem obrigado pelo elogio! Quanto a sua empresa, precisaríamos de mais informações para responder qual o tipo de empresa e qual o MEI que você deveria optar. Entre em contato com a Contabilizei pelo site que um dos nossos especialistas irá te ajudar com todo prazer. Em principio toda empresa precisa de um endereço físico para a abertura do CNPJ que, em alguns casos pode ser o mesmo da sua residência, porém é preciso analisar o caso. O plano básico da Contabilizei custa R$ 96,00 e te dá direito a contabilidade completa online através do uso da nossa plataforma… Read more »