Calculadora de Salário Líquido

Faça o cálculo para descobrir o valor que será descontado do seu salário bruto e quanto cairá na sua conta.

Preencha abaixo para comparar:

Selecione qual tipo de vínculo empregatício você possui no momento.

EMPRESAS DE SERVIÇO
EMPRESAS DE COMÉRCIO

Perguntas frequentes

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) é responsável pelo pagamento de determinados benefícios, como aposentadoria e auxílio-doença. Já o FGTS funciona como uma garantia em caso de demissão do trabalhador, que recebe uma quantia ao deixar a empresa.
Adicionais trabalhistas são pagos para o empregado que trabalha em condições fora do normal, como hora-extra, insalubridade e trabalho noturno, enquanto as variáveis salariais (ou bonificações) estão relacionadas a recompensas e incentivos.
Os descontos obrigatórios (INSS e IRRF) não incidem sobre os adicionais trabalhistas.
O pagamento da contribuição sindical não é obrigatório.
A pensão alimentícia incide sobre o salário bruto, excluindo os descontos legais (INSS e IRRF).

Considerações importantes sobre a Calculadora de Salário Líquido

Regime CLT

  • Quando trabalhamos com carteira assinada, na modalidade CLT, recebemos diversos benefícios além de nosso salário mensal, como: férias, décimo terceiro salário, FGTS, vale transporte, vale refeição, etc. Alguns destes benefícios podem ter um valor de desconto em nosso holerite mensal e outros acabam sendo considerados integralmente como custo para a empresa que nos contrata. Mensalmente, também possuímos alguns descontos com base em nosso salário, um exemplo é o INSS e o Imposto de Renda. Estes valores são pagos diretamente pelo contratante, mas são descontados em nosso holerite.
  • A calculadora da Contabilizei, considera os benefícios de férias, 13º salário e FGTS, além do salário bruto mensal.
  • No valor do FGTS é utilizada a alíquota padrão de 8%.
  • Sobre o valor do 13º salário incide o INSS e o imposto de renda. O valor final com os descontos foi dividido por 12 meses, para que você possa entender o valor líquido que recebe mensalmente estando contratado na modalidade de CLT.
  • Para o cálculo das férias, foi levado em conta o valor de um terço do salário com dedução de INSS e imposto de renda.
  • Ainda no caso das férias, tanto o valor de imposto de renda quanto de INSS foram obtidos com base na soma de um salário (adiantamento de férias) + 1/3 de salário. Nos dois casos, foi subtraído da soma o valor referente a um mês, uma vez que ele já é apresentado à parte na tabela de explicação do cálculo.
  • Quando a soma dos benefícios ultrapassam os valores de descontos em nosso salário, você perceberá que seu salário líquido mensal será maior que o seu salário bruto. A partir de um determinado valor de salário bruto, os descontos passam a ser maiores do que a soma destes outros recebimentos, o que faz com que seu salário líquido ao final de cada mês seja menor do que seu salário bruto.

Regime PJ

  • Para a modalidade de pessoa jurídica, quando você trabalha com um CNPJ, a calculadora PJ está considerando o regime tributário do Simples Nacional, anexo 3, com alíquotas de imposto sobre faturamento entre 6% e 33%. É preciso levar em conta que nem todas as atividades de atuação permitem enquadramento no anexo 3.
  • Para chegar ao valor das alíquotas, foi simulado um faturamento anual a partir do salário mensal, multiplicando o valor por 12. Faturamentos acima de R$ 4.800.000 ao ano não fazem parte do regime Simples Nacional, não sendo atendidos pela calculadora.
  • Ainda na categoria pessoa jurídica, é simulado um pró-labore no valor de 28% do salário bruto, ou um valor de R$ 1.100,00 para os casos onde os 28% não atingem o salário mínimo.
  • Sobre o pró-labore é calculado o INSS de 11% com teto de R$ 6.433,57, alíquota válida para empresas no Simples Nacional. Nesse caso não há recolhimento do INSS patronal. Também é calculado o Imposto de Renda, variável de acordo com a tabela do IR de rendimento mensal.
  • Para o serviço de contador, foi usado como base o valor do plano Básico da Contabilizei, de R$ 109 ao mês. Os planos mensais variam de R$ 109 a R$ 309.

Como calcular o salário líquido?

O primeiro desconto a ser realizado deve ser o do INSS. Para isso, é preciso utilizar diferentes alíquotas, que variam entre 7,5% e 14%. Veja aqui a tabela de alíquotas. Em seguida é necessário calcular os descontos em relação ao Imposto de Renda, que tem alíquotas de 0% a 27,5%. Você pode conferir a tabela aqui. Para finalizar é preciso fazer o cálculo para definir os demais descontos, que dizem respeito, em geral, ao plano de saúde, vale-transporte, vale-refeição, etc. Em nosso blog temos um exemplo prático de cálculo.

Quais são os descontos realizados para chegar ao salário líquido?

Há dois descontos que são obrigatórios: a contribuição para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Além desses, deve-se levar em conta outros descontos que podem variar, como plano de saúde, plano odontológico, seguro de vida, vale-transporte, vale-refeição, entre outros.

Qual a diferença entre salário bruto e salário líquido?

O salário bruto é a remuneração sem considerar os descontos aplicados. Ou seja, é exatamente a remuneração acertada antes da contratação e que consta na carteira de trabalho. Já o salário líquido é o que efetivamente cairá na conta do empregado no fim do mês, já considerando todos os descontos aplicados.

Qual o valor de desconto do INSS e FGTS?

O valor de desconto do INSS e FGTS varia conforme o salário bruto de cada profissional. No caso do INSS, é preciso considerar diferentes alíquotas de acordo com a remuneração, enquanto o FGTS equivale a 8% do salário. Dessa forma, um profissional que ganha R$ 3 mil por mês não terá o mesmo FGTS de outro que recebe R$ 10 mil.

Como calcular o salário líquido com dependentes?

Para calcular o salário líquido com dependentes, inicialmente se faz o cálculo normalmente para saber o INSS. Em seguida, é preciso aplicar um desconto fixo (R$ 189,59, no caso) por dependente. Com o valor obtido, se faz o cálculo para descobrir o desconto do imposto de renda. Com isso feito, se chega à remuneração líquida.

Como calcular INSS e FGTS sobre salário?

Para calcular o INSS e FGTS sobre o salário é necessário levar em conta as alíquotas praticadas. Clique aqui para ver as alíquotas do INSS, que variam entre 7,5% e 14%. Sobre o FGTS, o depósito mensal equivale a 8% da remuneração.