8 Dicas para abrir um negócio com pouco dinheiro do ZERO

| Atualizado em 28/04/21 | 12 minutos de leitura

Quer abrir um negócio do zero, mas está sem dinheiro? Muitas pessoas pensam em iniciar um empreendimento seja para completar renda ou ter uma fonte de recursos maior, capaz de fazer mudar de vida. Mas para que essa seja uma ação de sucesso, é preciso que o futuro empresário saiba e acredite que é possível dar esse passo. 

A Amazon, de Jeff Bezos, partiu de uma pequena revendedora de livros usados, ainda com o nome de “Cadabra”, para se tornar uma das marcas mais valiosas do mundo.

Separamos dicas para abrir um negócio de forma planejada e organizada para tirar a sua ideia do papel. 

É possível abrir negócio com pouco dinheiro?

A boa notícia é que sim, existe a possibilidade de abrir um negócio com pouco dinheiro. Porém, para que isso funcione é preciso levar a sério a sua realidade e observar os custos envolvidos. 

7 ideias de negócios para abrir com pouco dinheiro

Segundo o Sebrae, existe uma gama enorme de negócios para você abrir com pouco dinheiro, veja algumas sugestões que separamos:

  • Artesanato (confecções simples, como objetos de decoração, roupas confortáveis, pantufas, aromatizadores e máscaras);
  • Refeições e doces por encomenda (kits de café da manhã, kits para finalizar o produto em casa e kits para público específico, como alimentos sem glúten);
  • E-commerce de nicho (vender alguma coisa que gosta e entende pela internet, como plantas, vinhos, entre outros);
  • Aulas e cursos online (consultorias, reforço escolar, exercício físico, yoga, etc);
  • Mercado infantil (kits de brinquedos, jogos, parquinho para dentro de casa, etc);
  • Reparos domésticos (consertos em geral, pintores, pedreiros, encanadores);
  • Brechó digital (revender peças que sobram nas casas das pessoas).
empreender-pouco-dinheiro-segurando-caneca-scaled-e1612900513707

Ideia própria x franquia

Começar um negócio do zero envolve certos desafios para os quais nem todo gestor se sente apto. O sucesso é possível quando o empreendedor tem responsabilidade e dedicação, mas os riscos não podem ser ignorados.

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.






TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

Uma opção segura para quem quer direcionar seus investimentos com mais segurança é o mercado de franquias. Para quem não está preparado para os riscos de firmar a própria marca, o franchising é a alternativa certeira.

Sendo um franqueado, o empreendedor adentra o mercado contando com o respaldo de uma marca já conhecida e respeitada. A reputação prévia da franquia ajuda a evitar riscos de investimento. Além disso, o marketing bem estruturado e os aperfeiçoamentos oferecidos para a equipe de colaboradores figuram entre as vantagens desse modelo.

8 dicas para abrir um negócio do zero

Confira nossas dicas para abrir um negócio do zero com pouco dinheiro, de forma direcionada e estratégica para ter retorno a curto, médio e longo prazo.

1. Faça o plano de negócios

O plano de negócios é o primeiro passo a ser dado se você decide empreender. O processo, que pode parecer complexo à primeira vista, se torna mais fácil quando você pesquisa bastante, faz boas leituras sobre o assunto, conta com softwares ou com a própria franqueadora, se for esse o caso.

Traçar um plano significa definir onde sua empresa almeja chegar e por qual caminho seguirá para realizar os objetivos e as metas. Quando as metas são planejadas e as estratégias são definidas com antecedência, o gestor evita perder dinheiro ao começar um negócio do zero.

2. Pesquise seu público

O plano de negócios da empresa está alinhado ao conhecimento do público-alvo ao qual sua marca servirá. Isso ajuda a escolher o melhor ponto da cidade para montar a loja e a montar estratégias de marketing condizentes com seu target (o cliente ideal).

Para conhecer o público-alvo, vá a campo com pesquisas e peça para as pessoas daquela localidade responderem a questões que contribuam para desmistificá-lo. 

Ao pesquisar o cliente ideal, o empreendedor deve saber sua faixa etária estimada, a localidade em que esse público se concentra, o tíquete-médio gasto pelo target e suas problemáticas. Seu posicionamento de mercado se torna mais sólido e eficiente.

Pode parecer estranho falar em “problemas” do consumidor, no entanto quando ele adentra uma loja, está atrás do produto ou serviço capaz de solucionar sua necessidade. É importante saber o que seu público demanda.

3. Invista em marketing

Acha que é cedo para planejar o marketing? Hora de repensar essa ideia! O marketing não serve apenas para divulgar seus produtos depois que a loja já está operando. Ele também é responsável por agregar novos clientes para conhecer seu negócio.

O objetivo do marketing é também o de angariar esses consumidores potenciais, os chamados prospects, atraindo-os para conhecer seus produtos e serviços e assim chega o momento de trabalhar, para conduzi-los pelo chamado funil de vendas.

O pipeline, ou funil, é o caminho que sua empresa deve planejar seguir com o consumidor, levando-o desde o primeiro interesse pela loja até a fidelização desse cliente.

4. Aposte no diferencial competitivo e compreenda o mercado

O diferencial competitivo de uma marca é aquilo que a diferencia das concorrentes. O fator competitivo da empresa envolve a noção de valor e preço. Você sabe diferenciá-los?

O preço é aquele número objetivo, indicado na etiqueta, que mostra o quanto o cliente precisa desembolsar por um produto ou serviço. Já o valor tem caráter subjetivo, e depende da percepção do próprio cliente.

O que faz o consumidor pagar mais caro em um produto de uma marca conhecida, mesmo diante de uma opção mais barata e de qualidades semelhantes a do primeiro produto? A resposta é o valor.

Agregar valor deve ser o objetivo da sua organização desde a abertura. Quem quer começar um negócio do zero deve estar disposto a investir em seus diferenciais competitivos para sair na frente em um mercado cada dia mais acirrado.

O atendimento é um diferencial que salta aos olhos do consumidor! Invista na qualificação da sua equipe de colaboradores, incluindo treinamentos constantes. Manter um registro dos clientes também ajuda no processo.

5. Controle os processos

Reunir dados e manter registros de nada adianta se o gestor não os utiliza na sua função. Não deixe de avaliar o desempenho da sua equipe de colaboradores e mensurar o sucesso de cada estratégia aplicada.

Todo processo precisa ser bem gerido e avaliado após seu desempenho. Para otimizar a precisão das análises, o empreendedor que aceita o desafio de começar seu negócio do zero precisa contar com o respaldo da tecnologia.

6. Faça parcerias estratégicas

A sociedade é uma alternativa comum e bastante utilizada. Geralmente, uma pessoa entra com o recurso e outra com a ideia ou a execução do projeto. 

Saiba escolher bem seus sócios ou os parceiros do seu negócio. Os envolvidos no projeto devem ter expectativas e objetivos bem alinhados. Definir responsabilidades também é fundamental para evitar problemas no futuro. 

7. Defina seus produtos ou serviços

Esse é o momento de desenhar a solução para o problema identificado. Para que uma empresa tenha sucesso, é preciso oferecer aquilo que realmente possa resolver os problemas dos consumidores. Então, pense em como você pode fazer isso e quais são os benefícios do seu produto ou serviço.

Por exemplo, um problema pode ser a dificuldade dos empreendedores em implementar estratégias mais eficientes para enfrentar a crise que alterou o hábito de compra dos consumidores, fazendo com que eles comprem menos. Com isso, uma oportunidade de negócio é oferecer consultorias em marketing para as empresas.

Portanto, o nicho de negócios é o marketing digital, em que podem ser ofertados serviços de produção de conteúdo para a web de acordo com o perfil do consumidor online ou a criação de campanhas publicitárias criativas e impactantes.

8. Conheça as questões burocráticas

Muitas pessoas ignoram as questões burocráticas, mas não dá para começar um negócio sem conhecer os aspectos legais que regem o comércio e a publicidade, seja em sua cidade, seja na internet.

Por exemplo, se você for trabalhar como cuidador de cachorros, deve saber quais são as raças que devem ser levadas para passear utilizando focinheiras. Também precisa entender sobre as leis que obrigam sobre o recolhimento e o descarte de fezes dos animais.

empreender-pouco-dinheiro-mesa-trabalho-scaled-e1612900569735

Passos para ser um empreendedor de sucesso

Abrir uma nova empresa requer um grande esforço, porém mantê-la ativa e gerando lucro é ainda mais difícil. Dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que seis em cada dez novas empresas fecham suas portas em até cinco anos, por isso, nossas dicas para abrir um negócio vão te ajudar a entrar no mundo do empreendedorismo. 

1. Desenvolvimento pessoal das habilidades e conhecimento da área

Além de gostar do que faz e ter algum nível de habilidade, é importante também ter conhecimento sobre a área e serviço que você pretende oferecer. Conhecimento nunca é demais, e vale a pena especializar-se em qualquer situação – principalmente quando o objetivo é empreender e abrir uma empresa com pouco dinheiro.

Quanto mais você estudar, ler e conhecer sobre o assunto e sua área de atuação, maior será seu domínio na área – o que pode fazer toda a diferença na hora de abrir sua empresa e administrar um negócio com um orçamento limitado.

2. Planejamento e investimento financeiro

O planejamento financeiro é a organização das finanças que possibilita o uso de recursos para o alcance dos seus objetivos.

Com ele, é mais provável utilizar seu orçamento para reais necessidades a partir da prevenção contra gastos desnecessários causados pela visualização de todas as despesas, como:

  • Analisar gastos e despesas;
  • Estipular metas;
  • Usar planilhas;
  • Comparar preço de mercadorias;
  • Definir nichos de mercado.

3. Olhe para o marketing

Com o advento da tecnologia, é cada vez mais fácil divulgar produtos e serviços online a partir de um orçamento bastante reduzido. Por isso, invista em marketing, aposte nas redes sociais e aproxime-se de seus clientes.

Criar uma página no Facebook, publicar fotos no Instagram e interagir no LinkedIn, por exemplo, podem ser opções bastante econômicas para conquistar clientes sem gastar muito.

4. Faça networking

Manter uma rede de contatos é essencial para qualquer pessoa – sobretudo para quem deseja empreender. Acionar o networking pode ser decisivo neste processo e tem grande potencial de ajudar você a fomentar parcerias, conquistar clientes e até a lidar melhor com este novo desafio que é abrir uma empresa com pouco dinheiro.

5. Faça mentorias e se conecte com pessoas

A mentoria para empreendedores, assim como para qualquer outro profissional, é sempre conduzida por alguém experiente e com conhecimento em todo o processo a ser analisado. Para quem empreende, contar com o auxílio de um mentor é extremamente importante, uma vez que esses profissionais trabalham principalmente com o pensamento estratégico.

Pensar estrategicamente é trazer para o presente a visão de futuro. Com isso, você se prepara melhor e se conecta com pessoas experientes para lidar inclusive com os riscos que poderão afetar o negócio. 

6. Validação da ideia

O objetivo da validação é o aprendizado em relação a sua hipótese. O processo de validação consiste em:

  • Ter uma ideia: pode ser um negócio, um produto, uma melhoria de processo, um problema, etc.
  • Definir as variáveis: quem é o público? onde vamos testar? quando vamos testar?
  • Definir: como vamos testar?
  • Realizar o teste: pode ser um MVP, pode ser uma entrevista, etc.
  • Analisar o aprendizado: quais foram os resultados? o que eles nos dizem?

7. Burocracia

Depois de organizar e planejar o negócio, é preciso cuidar da parte burocrática e isso demonstra que a ideia saiu do papel e se tornou realidade. É preciso ficar atento à documentação necessária conforme o negócio escolhido, para evitar empecilhos com a empresa.

Para não ter dor de cabeça, entenda mais sobre a burocracia da abertura do negócio e confira os documentos necessários para esse processo.

8. Legalização do negócio

A ideia é abrir um novo negócio com pouco dinheiro, mas estruturado, que se sustente e gere lucro de forma duradoura. Formalizar o empreendimento pode ser vital para seu sucesso e existem diversos tipos de empresa no Brasil

São grandes as vantagens da formalização, tais como:

  • Ter um CNPJ;
  • Autorização para participar de processos de licitação;
  • Alvará de funcionamento;
  • Acesso a financiamentos bancários;
  • Benefícios sociais, como aposentadoria e licença-maternidade;
  • Emissão de nota fiscal.
empreender-pouco-dinheiro-aperto-maos-scaled-e1612900619602

Organização e planejamento para resultados lucrativos

Abrir um negócio não é uma tarefa simples, mas pode ser mais fácil se você seguir nossas dicas para abrir um negócio e estudar sobre o assunto, analisar o mercado, encontrar o público ideal e ainda fazer isso de forma regularizada para evitar multas ou pagamentos duplicados com o governo.

Tenha paciência, persistência e dê passos de forma segura para ter um planejamento organizado que retornará com lucros e vendas. Se ainda tem dúvidas e a parte burocrática e legal é o que mais te assombra, veja como nossa equipe de especialistas pode te ajudar. 

Guilherme Soares

Escrito por:

Guilherme Soares

Guilherme é engenheiro formado pela Universidade de São Paulo com mestrado em administração de empresas pela London Business School. Guilherme atuou como consultor de estratégia de negócios na Bain & Company e liderou áreas de estratégia comercial e produtos na Latam Airlines Cargo e Cielo. Iniciou na Contabilizei em 2018.

Deixe um comentário

avatar