Empreendedorismo

Como Montar uma Loja de Roupas? Passo a Passo, Dicas e Exemplos

Atualizado em 31 Maio 2020

Montar uma loja de roupas femininas, ou uma loja de roupas infantil, é o sonho de muita gente. Mas para tirar um projeto como esse do papel e transformá-lo em realidade é preciso identificar o público-alvo, escolher um bom ponto comercial, estudar os concorrentes, definir os fornecedores, fazer uma boa divulgação e, claro, legalizar a empresa.

Seu sonho é ter uma loja de roupas femininas? Ou seria uma loja de roupas infantil? Seja qual for o público com o qual quer trabalhar, começar um negócio do zero exige planejamento e muita força de vontade.

Nessa matéria você vai ver:

CTA Abertura V2 G branco A

A boa notícia é que, apesar de estar sempre passando por fases sazonais, de modo geral, o comércio varejista se mantém em crescimento.

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontaram um aumento de 1,8% no período de janeiro a dezembro de 2019, comparado ao mesmo período do ano anterior.

Somado a isso, ainda que existam pessoas não tão ligadas a moda, a aquisição de roupas é algo que faz parte da vida de todos. Afinal, o consumo desses produtos é essencial para nos apresentarmos na sociedade, no meio corporativo etc.

Considerando isso, o que você precisa saber para montar a sua loja de roupas? Qual caminho seguir para ter um negócio de sucesso? 

Essas e outras perguntas serão respondidas agora neste passo a passo. Acompanhe!

Como montar uma loja de roupas? Passo a passo

Sabemos que montar um negócio do zero nem sempre é fácil. Além do receio de perder o investimento financeiro, muitas pessoas não têm experiência no segmento e ficam um pouco inseguras na hora de empreender.

Mas sabia que quando falamos em abrir uma loja de roupas femininas, uma loja de roupas infantil, ou outro comércio no segmento de vestuário, nem todos os empresários possuem conhecimento prévio ou formação na área?

Uma pesquisa feita pelo Sebrae SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) apontou que 89% dos empreendedores entrevistados não têm formação em moda.

Além disso, muitos vêm de outros setores ou de outras experiências profissionais que não relacionadas ao segmento (38%).

Ou seja, ainda você não tenha nenhuma experiência com loja de roupas, esse não deixa de ser um ramo de atuação bastante atrativo para empreender.

A mesma pesquisa constatou que, por não ser um tipo negócio que não requer especialização, muitos empreendedores se sentem seguros em arriscar. Isso porque a própria vivência diária vai trazendo a experiência necessária para “tocar o negócio”.

Se esse for o seu caso, uma alternativa é começar aos poucos, com um investimento um pouco menor, e crescer conforme resposta do público.

Mas para isso, é preciso começar de alguma forma, concorda? Veja a seguir o passo a passo de como montar uma loja de roupas femininas ou uma loja de roupas infantil de sucesso!

Defina seu público-alvo

O público-alvo consiste em um grupo específico de consumidores que a sua empresa quer atender

São pessoas com perfis e necessidades semelhantes que têm suas vontades atendidas e problemas solucionados com os produtos e/ou serviços que a sua marca oferece.

Aqui, estamos falando especificamente sobre abrir uma loja de roupas para mulheres ou para crianças. Por isso, você pode até imaginar que o seu público-alvo já esteja definido.

Mas dentro desses dois universos há muito que pode ser explorado e, para que seu comércio dê certo, é preciso definir qual caminho quer seguir para direcionar seus esforços.

Por exemplo, você pretende abrir uma loja de roupas femininas, mas para mulheres de qual idade? Será moda para jovens ou para mulheres mais maduras?

O mesmo vale para a loja de roupas infantil. Seu negócio irá atender todas as faixas etárias? Será voltada mais bebês, ou para crianças acima de 5 anos, por exemplo?

Além da ligação pessoal que tem com o público, o que também pode contribuir para definir quem prefere atender, do ponto de vista empresarial você vai precisar das seguintes informações para definir corretamente o seu público-alvo:

  • idade;
  • formação;
  • classe social;
  • hábitos de consumo.

Para ficar mais claro, veja este exemplo: 

  • o público-alvo do seu negócio são mulheres entre 30 e 40 anos, moradoras da capital de São Paulo, com ensino médio completo, renda mensal compatível com a classe C e que costumam comprar, ao menos, 2 novas peças de roupa todos os meses.

Ou ainda:

  • o público-alvo da sua loja de roupas infantil são crianças de 0 a 18 meses, filhos de pais moradores da capital do Rio de Janeiro que possuem curso superior completo, renda mensal compatível com a classe B e que costumam comprar, ao menos 10 novas peças de vestuário infantil por mês.

Mas como chegar a essa definição? A melhor maneira é fazendo uma pesquisa de mercado que lhe ajude a responder perguntas como:

  • Quem são essas pessoas?
  • Quais necessidades têm que precisam ser atendidas?
  • Minha empresa consegue solucioná-las?

Com essas informações você terá dados suficientes para seguir para o próximo passo da sua jornada.

CTA Abertura V2 azul A

Decida que tipos de roupas serão vendidas

Agora que você sabe para quem vender, é o momento de definir o que vender

Por exemplo, uma loja de roupas femininas para o público-alvo que mencionamos anteriormente pode trabalhar com moda:

  • íntima;
  • fitness;
  • plus size;
  • fast fashion;
  • social e muitas outras.

Com essa definição você também já pode fazer um levantamento de possíveis fornecedores.

A pesquisa do Sebrae, citada anteriormente, apontou que 98% dos empresários desse segmento trabalham com fornecedores. Somente 2% fabricam suas próprias peças.

Além disso, a maioria trabalha com vários abastecedores de um mesmo tipo de produto, como é possível ver no gráfico abaixo:

Fonte: Sebrae

A definição dos fornecedores é de extrema importância, visto que essa parceria impacta diretamente no custo final dos seus produtos.

Ou seja, para entregar um bom preço ao consumidor, que também lhe proporcione uma margem de lucro vantajosa, é preciso analisar bem os valores praticados pelas empresas abastecedoras.

Em cima disso é que você vai fazer os cálculos de quanto cobrar por cada peça, nunca se esquecendo de considerar o poder aquisitivo dos seus clientes.

Escolha um ponto comercial

Ainda que o comércio on-line esteja crescendo mais a cada dia (falaremos sobre ele mais a frente), as chamadas “vendas no balcão” ainda representam a maior parte do faturamento de uma loja que atende física e virtualmente — 74% de acordo com o Sebrae.

Fonte: Sebrae

Mas para uma boa visibilidade e, consequentemente, lucro, é preciso estar em um bom ponto comercial. 

Por isso, este passo consiste na escolha do local onde sua loja de roupas femininas, ou sua loja de roupas infantil, será instalada.

Um dos pontos de maior peso para essa decisão é considerar um lugar que seja compatível com seu público-alvo. Ou seja, sua empresa precisa estar onde seu consumidor está.

Depois, analise questões como: 

  • espaço;
  • visibilidade;
  • valor do aluguel;
  • facilidade de acesso para os clientes;
  • se há lojas concorrentes próximas.

Estude as lojas de roupas concorrentes

E por falar em concorrentes, eles também devem fazer parte do seu planejamento na hora de abrir uma loja de roupas.

Além de considerar a proximidade de lojas similares ao ponto comercial escolhido e quanto sua marca tem capacidade de competir com elas, a análise dos concorrentes pode trazer bons insights para o seu negócio.

Quais são os pontos fortes das outras marcas? E os fracos? O que eles oferecem que sua loja pode oferecer melhor? Quais erros cometem para que você os evitem?

Não há outra forma de conseguir essas respostas a não ser visitando seus concorrentes. Se possível, vale também conversar com clientes, funcionários ou ex-funcionários.

Defina o estilo da sua loja de roupas

Além de oferecer peças de qualidade, e com bom preço, uma loja de roupas femininas e uma loja de roupas infantil precisam ser visualmente atrativas. Por isso, você deve pensar em qual visual deseja que o seu comércio tenha. 

Comece definindo o nome da sua empresa. Pense em algo autêntico, fácil de ser pronunciado e de ser lembrado.

Um processo denominado Naming, que consiste na criação de um nome para uma marca, utiliza de vários recursos como fonte de inspiração, tais como:

  • acrônimo;
  • metáfora;
  • nome do fundador;
  • significado de uma palavra;
  • uso de palavras estrangeiras.

Mas para completar o visual da sua loja de roupas, você também vai precisar escolher o tipo de decoração, de luz, a disposição das peças, entre outros detalhes.

Aqui, é importante que a infraestrutura seja compatível com a personalidade da marca, mas, principalmente, com o público-alvo, de modo que consiga conquistá-lo logo no primeiro contato.

Monte a sua equipe

Dependendo do tamanho do empreendimento, nem sempre é possível começar com uma equipe de funcionários formada. Segundo o Sebrae, 41% dos empreendedores trabalham sozinhos. 

Da parcela que conta com apoio de outros profissionais (59%), alguns são auxiliados por familiares (15%), outros possuem funcionários (43%) com pagamento de salários de acordo com o piso da categoria e/ou comissões por vendas.

Mas independentemente de ter, ou não, colaboradores neste primeiro momento, é preciso focar na experiência do cliente.

Assim, seja com ou sem ajuda, é preciso usar uma linguagem compatível com o seu público e prezar sempre pela qualidade do atendimento.

Aqui, cursos e treinamentos voltados para atendimento ao cliente podem ser um diferencial para a sua empresa.

Legalize o seu negócio

Seja para contratar funcionários, assinar o contrato de aluguel comercial, ou mesmo comprar peças dos fornecedores, será preciso ter um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica).

Para isso, você precisa abrir empresa

Mas ao contrário do que algumas pessoas ainda pensam, a legalização traz inúmeras vantagens para você e para o seu negócio, tais como:

  • transmite mais credibilidade aos clientes;
  • possibilita a emissão de notas fiscais;
  • permite oferecer aos seus clientes diferentes formas de pagamento.

Você pode saber mais sobre esse assunto no nosso artigo “Vantagens x desvantagens de se legalizar como PJ

Divulgue o seu comércio

Certamente, você já deve ter ouvido a frase “a propaganda é a alma do negócio”, acertamos? A verdade é que, para uma loja de roupas, esse conceito não é diferente. 

Uma boa estratégia de divulgação é começar antes mesmo de a loja estar aberta ao público. Isso cria certa expectativa nos possíveis clientes e já ajuda a propagar a sua marca.

Mesmo que não tenha muita verba para fazer o marketing do seu comércio, existem diversas formas de divulgar e ter mais visibilidade a baixo custo, ou mesmo de graça.

As redes sociais, tais como Facebook e Instagram, contam com um número quase que incontável de acessos todos os dias. Além disso, é difícil encontrar alguém que não tenha perfil ativo em, pelo menos, uma dessas mídias, não é?

Por isso, você pode começar criando perfis para sua loja de roupas e fazendo postagens dos seus produtos. Se quiser alavancar o alcance de seus posts, pode optar pelos anúncios pagos das próprias redes. 

O Google Meu Negócio é outra ferramenta essencial para quem quer ser encontrado no maior portal de pesquisa do mundo.

Trata-se de uma ferramenta gratuita do Google na qual você cria um perfil de negócios. Esse perfil ajuda com que sua empresa seja indicada pela plataforma caso algum usuário pesquise sobre o seu segmento na sua região.

O recurso permite incluir endereço, horário de atendimento, site, fotos e muitos outros dados que contribuem para levar os clientes até o seu negócio.

Mas há outros recursos de marketing que podem ser utilizados, tudo depende do porte da sua empresa e da verba disponível para isso. Veja outras abordagens:

  • participação em desfiles de moda;
  • parceria com digitais influencers;
  • divulgação da marca em rádio e televisão.

Faça um bom planejamento financeiro

Mesmo que o planejamento financeiro seja um dos pontos mais importantes quando se vai abrir um negócio, deixamos este passo por último, pois, de nada adianta ter um orçamento definido se você não souber que direcionamento dar, concorda?

Agora que sua loja de roupas está mais formada na sua mente, é o momento de definir quanto será investido.

Por isso, esta etapa consiste em colocar no papel todos os gastos necessários para abrir a sua loja de roupas. 

Assim, considere todos os passos que falamos até então, ou seja:

  • gastos com fornecedores;
  • aluguel do ponto comercial;
  • infraestrutura;
  • salário de funcionários;
  • investimento em marketing;
  • valores mensais com tributos.

Não se esqueça também de listar os demais gastos fixos mensais: água, luz, internet e telefone, aluguel de maquininha de cartão etc. Além disso, é importante ter um fundo de reserva, para caso tenha algum imprevisto.

CTA Abertura V2 G branco A

Quanto custa para abrir uma loja de roupas? É possível abrir uma com pouco dinheiro?

Ainda que tenha um valor para investir e listado todos os gastos iniciais, você deve estar se perguntando quanto custa abrir uma loja de roupas, certo?

O fato é que é quase impossível estabelecer um valor exato. Porém, podemos lhe dar uma estimativa de quanto vai gastar para tirar o seu projeto do papel e transformá-lo em realidade.

Começando pela abertura da sua empresa, você pode ter que desembolsar entre R$ 1 mil e R$ 5 mil reais. 

Mas vamos lhe dar uma importante dica para economizar esse valor: aqui, na Contabilizei, você pode abrir a sua empresa de graça, pagando apenas as taxas do governo.

Saiba como abrir empresa gratuitamente!

Já o aluguel varia muito de região para região, tamanho do espaço etc. Se estiver dentro de um shopping ou galeria, por exemplo, é preciso considerar o valor do condomínio.

Outro ponto de variação é o estoque. Tudo vai depender do porte inicial da sua empresa e de quanto espaço tem para armazenamento.

Considerando tudo isso, uma média para montar uma loja de roupas femininas, ou uma loja de roupas infantil, é de R$ 30 mil. Porém, também é possível montar um negócio desse segmento gastando pouco

Muitos empreendedores começam seus negócios com valores mais baixos (por exemplo, R$ 5 mil). 

Há quem inicia na modalidade conhecida como “sacoleira”, vendendo seus produtos sem espaço físico montado, ou seja, indo até os clientes. 

Em casos assim, conforme o faturamento vai aumentando, a tendência é abrir um local para as vendas, que pode inicialmente até ser na própria casa ou em um espaço cedido por familiares. 

Ou seja, quanto você dispõe financeiramente para iniciar um negócio nem sempre é motivo para desistir. É totalmente possível começar com pouco dinheiro e ir crescimento dia após dia.

Como montar uma loja de roupas femininas ou infantil on-line?

Há ainda outra opção: você pode montar uma loja de roupas virtual! 

Além da possibilidade de vender por suas redes sociais, você também pode criar um site próprio e entrar no mundo do e-commerce.

Uma pesquisa apontou que moda e vestuário representam 40% do total de compras feitas pela internet, sendo o segmento de maior destaque no mundo on-line.

Porém, para se aventurar nessa forma de vendas, é preciso considerar todos os passos citados anteriormente (exceto os relacionados à estrutura física) e também:

  • escolher uma boa plataforma para desenvolver seu site;
  • criar conteúdos relevantes e de maneira constante;
  • tirar boas fotos dos seus produtos;
  • oferecer diferentes formas de pagamento digital;
  • considerar os meios de envio e valores de frete;
  • desenvolver uma política de troca.

O que comprar para montar uma loja de roupas femininas ou infantil?

Agora, se o seu foco for realmente montar uma loja de roupas femininas ou uma loja de roupas infantis física, veja alguns dos materiais que precisará comprar:

  • araras;
  • balcões;
  • estantes;
  • espelhos;
  • manequins;
  • prateleiras;
  • computadores;
  • itens de papelaria;
  • itens de decoração;
  • aparelho de telefone.

Qual a documentação necessária para abrir uma loja?

Lembra que falamos sobre a importância de legalizar o seu negócio? Para isso, há uma série de documentos que precisam ser providenciados.

Além dos documentos para obtenção do CNPJ — RG, CPF, comprovante de endereço, certidão de nascimento ou casamento, IPTU ou documento com inscrição imobiliária do local da instalação da loja — , também são necessários:

  • Inscrição Estadual;
  • Contrato Social;
  • registro na Junta Comercial;
  • alvará de funcionamento;
  • licença do Corpo de Bombeiros;
  • licença da Vigilância Sanitária;
  • registro na Previdência Social.

Por isso, contar com a ajuda de um profissional contábil é essencial nesse processo.

CTA Abertura V2 azul A

O que mais você precisa saber para abrir empresa?

Caso queira, você pode abrir empresa como MEI (Microempreendedor Individual). Nesse caso, é possível fazer tudo on-line, por conta própria, pelo site Portal do Empreendedor.

No entanto, essa modalidade é limitada, permitindo faturamento anual máximo de R$ 81 mil e a contratação de apenas 1 funcionário.

Se considerar que a sua loja vai faturar mais do que isso, ou que precise de mais colaboradores, você deve optar por outro tipo de empresa. Por exemplo:

  • ME (Microempresa): permite um ou mais sócios, faturamento de até R$ 360 mil ao ano e contratação de até 9 funcionários;
  • EPP (Empresa de Pequeno Porte): para faturamentos anuais entre R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões. Podem ser contratados de 10 a 49 colaboradores.

Além disso, é preciso decidir também o regime jurídico do seu negócio, que pode ser:

  • EI (Empresário Individual);
  • EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada);
  • LTDA: Sociedade Limitada.

Há ainda o regime tributário, que deve ser decidido entre:

Mas para fazer todo esse processo é preciso também definir o CNAE do seu negócio, ou seja, a Classificação Nacional de Atividade Econômica.

Essa definição é especialmente importante para determinar quanto de impostos sua empresa deve pagar

Para uma loja de roupas femininas, ou uma loja de roupas infantil, o CNAE utilizado é o 4781-4/00 — comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios.

Você pode Conferir o Passo a Passo de como abrir uma empresa aqui com tudo o que você precisa saber.

Qual o CNAE correto para o meu salão de beleza?

São várias as possibilidades e você pode consultar a tabela de CNAEs aqui. O CNAE é o registro da atividade para a Receita Federal e é obrigatório para toda PJ que quer se estabelecer no mercado. Ele indica a atividade principal as atividades secundárias que aquele CNPJ pode exercer.

Ao acessar a tabela e se ainda estiver com dúvidas, procure a Contabilizei que te ajudamos a fazer as escolhas corretas.

Mas para chegar a esse código é preciso conhecimento e uma boa análise sobre o seu negócio. Por isso, ter o suporte de um contador é tão importante.

Além de providenciar tudo o que é preciso para abertura da sua empresa, você terá a garantia de fazer as escolhas tributárias certas e, dessa forma, pagar somente os impostos justos.

Vale lembrar que o acompanhamento mensal de um escritório de contabilidade é obrigatório a todas as empresas (exceto MEI). Também por isso, por que não contar com esse suporte desde primeiro momento?

Acesse agora o site da Contabilizei, contabilidade on-line, conheça nossos serviços, planos, e veja também como abrir sua empresa gratuitamente.

Contabilizei

A Contabilizei é líder em abertura de empresas no Brasil e mantém esse blog para levar conteúdo de qualidade aos pequenos empreendedores.

Deixe um comentário

avatar