Contabilidade para psicólogo: da abertura da empresa ao dia a dia

| Atualizado em 19/04/22 | 6 minutos de leitura

A contabilidade para psicólogo ajuda esse profissional a definir se é melhor trabalhar como PF ou PJ, qual a natureza jurídica mais adequada para abertura de empresa, o regime tributário mais vantajoso e outras questões fiscais, tributárias e trabalhistas

O serviço de contabilidade para psicólogo pode ajudar esse profissional a lidar, de maneira correta, mais simples e dinâmica, com diversas questões burocráticas, a exemplo das fiscais, tributárias e trabalhistas. 

Quanto a isso, partimos do princípio que psicólogo não pode ser MEI (Microempreendedor Individual). Logo, se optar em ter o seu próprio CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), terá que abrir a sua empresa em outra natureza jurídica.

Entre as opções para empreender nessa área estão a abertura de um negócio como Empresário Individual (EI), Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli) ou um dos tipos de Sociedades Limitadas (LTDAs).

Uma vez feito isso, é obrigatório contar com o suporte de um contador, online ou não, para acompanhar a parte financeira da empresa. Então por que não já ter esse auxílio desde os primeiros passos?

Na hora de responder essa pergunta, muitos desses profissionais acreditam ser mais prático continuar atuando como pessoa física, ou seja, seguir prestando os seus serviços de forma autônoma. Porém, ainda que seja uma alternativa, é preciso lembrar que trabalhar desse modo gera impostos bem mais altos que formalizar a atividade.

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.






TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

Assim, o que seria mais indicado (e barato): trabalhar como autônomo ou PJ? Quais impostos devem ser pagos como pessoa física, e quais devem ser pagos como pessoa jurídica? Qual o melhor regime tributário para essa categoria? Como abrir empresa?

Essas e outras dúvidas são facilmente sanadas por uma contabilidade para psicólogo. Confira em quais outros pontos esse serviço pode ajudar!

Como dissemos logo na abertura deste artigo, contratar contabilidade para psicólogo ajuda esse profissional em diversas questões, indo desde o momento em que ele vai abrir empresa, até atividades mensais obrigatórias relacionadas à tributos, folha de pagamento de funcionários etc.

Dos serviços e suporte que se pode ter com a contratação de um escritório de contabilidade, alguns exemplos são:

  • orientação sobre qual o melhor formato empresarial, incluindo a escolha do regime jurídico e do tributário;
  • identificação de meios legais para pagar menos tributos;
  • garantia que as obrigações junto aos órgãos competentes serão quitadas nos prazos;
  • envio correta das declarações de imposto de renda;
  • apoio para gestão financeira da empresa;
  • esclarecimento de dúvidas trabalhistas;
  • geração de folha de pagamento.

O que é mais vantajoso: autônomo ou  PJ? 

Outro ponto no qual a contabilidade para psicólogo pode ajudar esse profissional é na definição da melhor forma de trabalhar: como autônomo ou como PJ (pessoa jurídica).

Um caminho para fazer essa escolha é comparar os impostos que são cobrados em ambas as opções.

Trabalhando de maneira autônoma é preciso declarar os ganhos como pessoa física. Na prática, isso quer dizer que é necessário fazer a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e informar à Receita Federal tudo o que recebeu como fonte de receita.

Obviamente, isso tende a gerar o pagamento de tributos, que podem variar entre 7,5% a 27,5% sobre a quantia recebida. Além disso, também entra nessa conta o recolhimento do INSS, cuja alíquota para autônomos é de 20%.

contabilidade-para-psicologo-atendimento-psicologico

Já abrindo empresa e trabalhando como pessoa jurídica, há a opção de escolher entre os regimes tributários Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

Se considerarmos a tabela do Simples Nacional como exemplo para compararmos os impostos que devem ser pagos por um psicólogo, os que se enquadram no Anexo III pagam alíquota de 6% para receita bruta em 12 meses de até R$ 180 mil.

Aqui, vale destacar que no Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), guia pela qual são recolhidos os tributos desse regime, já estão incluídos Imposto sobre Serviços (ISS), Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), Contribuição Patronal Previdenciária (CPP), entre  outros. 

Quais impostos o psicólogo paga?

E por falar em impostos, é fundamental que esse profissional saiba quais devem ser pagos — essa, inclusive, é uma orientação recebida quando se tem o suporte de uma contabilidade para psicólogo.

O percentual de cobrança depende da renda bruta e do regime tributário escolhido — no Simples Nacional, por exemplo, as porcentagens variam conforme cada anexo.

Mas, no geral, os tributos cobrados dessa categoria são:

  • Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Programa de Integração Social (PIS);
  • Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins); 
  • Imposto sobre Serviços (ISS);
  • Contribuição Patronal Previdenciária (CPP)

Como o psicólogo emite nota fiscal?

Se for autônomo o psicólogo precisa, primeiro, fazer um cadastro junto à prefeitura da cidade da qual presta serviço para conseguir gerar a Nota Fiscal Avulsa (NFA-e) usando o seu CPF.

Se tiver empresa aberta, pode usar plataformas próprias para a emissão desse documento, ou o próprio site da prefeitura, conforme a solução disponibilizada por cada município.

Agora que você tem todas essas informações, e sabe em quais pontos uma contabilidade para psicólogo pode ajudar, deve estar se perguntando como obter o seu CNPJ, certo?

O passo a passo para empreender nessa área são:

  • definir qual será a natureza jurídica, o regime tributário e o CNAE da empresa;
  • providenciar o registro do consultório de psicologia na Junta Comercial;
  • fazer o registro e a emissão do CNPJ junto à Receita Federal;
  • cuidar da emissão da Inscrição Municipal;
  • obter o Alvará de Funcionamento com os órgãos fiscalizadores;
  • registrar a empresa no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES);
  • registrar o consultório no Conselho Regional de Psicologia;
  • providenciar o registro do negócio junto à Previdência Social;
  • obter a Licença da Vigilância Sanitária para funcionamento.

Achou um tanto complicado? Pois saiba que há uma forma rápida, prática e fácil de abrir empresa, sem nem precisar sair da sua casa ou escritório.

A Contabilizei é uma contabilidade 100% online que vai ajudar você desde o momento da abertura do seu negócio, às atividades mensais necessárias para manter um negócio devidamente legalizado.
Acesse agora mesmo o site da Contabilizei, conheça todos os serviços e planos disponíveis e aproveite para conversar com um especialista!

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo

A Contabilizei faz todo o processo de abertura da sua empresa para que ela fique 100% regularizada com o mínimo de impostos. Cuidamos de toda a burocracia enquanto você economiza tempo e dinheiro.

ABRIR MINHA EMPRESA GRÁTIS

"Tornou o processo de abertura e gerenciamento da minha empresa muito simples e fácil. Plataforma única, onde consigo tudo que preciso, suporte extremamente eficiente e ágil." Leandro Bernardo - cliente Contabilizei

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo
Charles Gularte

Escrito por:

Charles Gularte

Charles é formado em contabilidade pela FAE Centro Universitário e MBA em Gestão Empresarial, Administração e Negócios. Depois de começar sua carreira como contador, trabalhou por 14 anos em uma empresa de logística como superintendente de negócios e diretor, até chegar à Contabilizei na gestão de atendimento ao cliente, operações contábeis e serviços.

Deixe um comentário

avatar