Empreendedorismo

Como conseguir um investidor anjo para sua empresa 2020

Saber como conseguir um investidor-anjo para a sua empresa envolve ter um modelo de negócio inovador, escalável e com alto poder de crescimento e de lucratividade. Além disso, é preciso apresentar adequadamente o seu projeto e comprovar a sua eficácia e rentabilidade.

Saber como conseguir um investidor-anjo envolve questões como o modelo do seu negócio, a lucratividade que ele pode gerar, as mudanças que podem causar no mercado de atuação, entre outros pontos.

Porém, conseguir esse tipo de investimento pode ser o “pontapé” que faltava para a sua empresa se tornar um verdadeiro sucesso.

Isso porque, além de investir financeiramente no seu negócio, o investidor-anjo também entra com todo o conhecimento que acumulou ao longo dos anos. Ou seja, ele vai participar do seu negócio atuando também como uma espécie de mentor.

Somado a tudo isso, geralmente esses investidores trazem consigo uma valiosíssima rede de contatos, pessoas e outras empresas que podem fazer toda a diferença para o crescimento do seu negócio.

Achou interessante? Pois é mesmo! Mas saiba que é preciso se atentar a alguns pontos na hora de buscar por esse tipo de investimento, tais como: em que momento procurar um investidor? Como abordá-lo? Quais são as características mais procuradas em um negócio?

Confira, agora, essas e outras respostas de como conseguir um investidor-anjo para a sua empresa. 

O que é um investidor-anjo? 

O primeiro passo para saber como conseguir um investidor-anjo é entender o que se trata esse tipo de parceria.

Quando uma pessoa quer abrir uma empresa, nem sempre dispõe das condições financeiras necessárias para viabilizar o seu negócio.

Nesse momento, uma das alternativas é procurar alguém que possa investir no empreendimento. Dependendo do segmento e do porte da empresa, o investidor-anjo pode ser uma boa opção.

O termo “investidor-anjo” surgiu nos Estados Unidos no início do século 20. O nome foi dado a pessoas que financiavam os custos das produções das peças teatrais da Broadway, assumindo os riscos e apoiando a execução, mas também obtendo retorno financeiro.

De modo geral, um investidor-anjo é uma pessoa física que utiliza os seus próprios recursos para aplicar no negócio de outros empreendedores — mas há também a possibilidade de o investimento ser feito por pessoas jurídicas.

Seu perfil é, na maioria dos casos, empresários e executivos que ainda atuam, ou já atuaram, na área em questão e que carregam vasta experiência, além de um importante network.

A palavra “anjo” é utilizada para compor essa denominação porque a participação desse investidor não se limita à aplicação financeira. 

No caso, todo o conhecimento adquirido ao longo da sua carreira, bem como a sua rede de contatos, entram como parte importante dessa parceria.

investidor-anjo_mulheres

O que um investidor-anjo procura em um negócio?

Para saber como conseguir um investidor-anjo é preciso, também, entender o que esse perfil de profissional procura em um negócio.

Obviamente, a partir do momento que está aplicando o seu dinheiro, o investidor busca lucratividade.

Por isso, os investidores-anjos tendem a dar preferência por negócios inovadores, que façam parte de um mercado com significativo potencial de crescimento e que tenham alta rentabilidade.

Devido a essas características, empresas de prestação de serviços, negócios considerados tradicionais e locais, como lojas e outros comércios, não recebem esse tipo de aporte financeiro. 

No geral, as startups, de diferentes segmentos, são as que costumam receber esse modelo de investimento.

Leia também “Entenda quais são os tipos de empresa para abrir no Brasil

O perfil do empreendedor também pesa bastante na escolha de qual empresa receberá o investimento.

Assim, para descobrir como conseguir um investidor-anjo, é preciso ter em mente que as características mais procuradas e admiradas são:

  • conhecimento de mercado;
  • dedicação e envolvimento com o negócio;
  • humildade;
  • persistência.

Como conseguir um investidor-anjo?

Agora que você entendeu melhor todas as definições deve estar se perguntando “Ok, mas de forma prática, como conseguir um investidor-anjo?

A dica é separar essa jornada em duas etapas, sendo a primeira a estruturação do seu negócio e, a segunda, a captação do investimento.

1. Estruturação do negócio

Estruturar um negócio e prepará-lo para receber possíveis investidores-anjos vai além de saber como abrir uma empresa.

Para receber esse apoio, o primeiro passo é identificar em quais pontos o investimento e as orientações desse profissional podem contribuir para o crescimento do seu empreendimento.

Aqui, é importante destacar que o investidor-anjo passa a ter uma participação (cota), ainda que pequena, da sua empresa. Ou seja, ele lhe fornece uma quantia em dinheiro em troca de uma parte da sociedade.

Por conta disso, é bastante indicado contar com o apoio de um advisor, que é um conselheiro expert nessa questão. Esse profissional pode lhe indicar em quais momentos o investidor-anjo vai ajudar a alavancar a sua empresa.

Essa é, também, uma forma de ter argumentos ainda mais concretos na hora de atraí-lo para o seu negócio.

Paralelo a isso, é fundamental testar e validar as suas ideias — afinal, nem sempre algo que parece incrível e perfeito no papel dá certo na prática.

Para o seu negócio se tornar atrativo para um potencial investidor-anjo é bem importante ter provas da eficácia do seu produto ou serviço, assim como conseguir comprovar que é possível (e viável) a sua execução.

2. Captação do investimento

Uma das partes mais importantes de como conseguir um investidor-anjo é saber onde procurar esse sócio em potencial.

Para isso, você pode lançar mão de diferentes abordagens, uma delas é participar de eventos de empreendedorismo voltados para a sua área

Somado a isso, é possível enviar o seu projeto diretamente para as redes de investidores do seu segmento, ou ainda participar de concursos que permitem a apresentação do seu negócio a nomes do setor.

investidor-anjo-gravata-homem

Quando o investidor-anjo entra em cena?

Outra dúvida bastante comum dos empreendedores é quando o investidor-anjo entra em cena, ou seja, em qual fase de criação da sua empresa você deve buscar esse apoio.

O mais indicado é que esse tipo de investidor venha somar na etapa de validação, momento no qual a empresa está provando, ou já provou, que o seu modelo de negócio é realmente viável.

Desse modo, o investidor-anjo contribui para a concretização do negócio no seu mercado de atuação.

Aproveite e leia também “Quanto custa abrir empresa no Brasil? Confira os custos e Taxas em 2020

Onde encontrar um investidor-anjo?

Investidores-anjos estão sempre em busca de negócios inovadores para expandir o seu portfólio de atuação e diversificar os seus investimentos.

Participar de palestras e cursos ministrados, ou que tenham a participação desses profissionais, é outra boa maneira de estar mais próximo deles e, quem sabe, conseguir apresentar o seu projeto.

Se quiser, pode tentar também uma abordagem direta, enviando um e-mail ou outra forma de contato com o investidor-anjo que pretende trazer para o seu negócio. 

No entanto, saiba que esse caminho pode ser um pouco mais difícil, pois é bem provável que a sua ideia somente aumente a longa lista de projetos que esses investidores recebem diariamente.

Por isso, o ideal seria estabelecer contato com alguém que tenha relação com esse investidor e, dessa forma, solicitar que lhe apresente pessoalmente.

Como apresentar um projeto para um investidor-anjo?

Conseguiu um horário para falar com o seu futuro investidor? Perfeito! Então aqui vai uma dica extremamente valiosa: faça uma apresentação clara e breve, otimizando o seu tempo e, principalmente, o tempo desse profissional.

Não se esqueça que o perfil de todo investidor tende a ser uma pessoa que recebe diversas abordagens durante o dia. Além disso, ele dedica parte do seu tempo para cuidar dos outros negócios nos quais já investe.

Por todos esses motivos, é essencial que o seu pitch (também chamado de discurso de elevador) não dure mais do que 10 minutos.

A ideia do pitch é “vender” de maneira rápida. Por isso, ele deve trazer dados e informações que chamem a atenção, tais como:

  • qual é a solução inovadora que você está trazendo;
  • potencial de crescimento e tamanho do seu mercado de atuação;
  • projeções financeiras e de cenários para os próximos anos;
  • percentual de participação do investidor-anjo em troca do capital aplicado.

Quais métricas sua startup precisa provar para o investidor-anjo?

Investidores-anjos somente fazem parte de negócios que tenham potencial real de crescimento. Por isso, é fundamental que a sua apresentação traga algumas métricas que comprovem isso.

No geral, as métricas que precisam ser provadas aos investidores-anjos são:

  • ROI, Retorno sobre Investimento;
  • CPA, Custo por Aquisição;
  • Taxas de Conversão;
  • Metas a serem atingidas e as já alcançadas. 

Um artigo publicado por Andreesen Horowitz, importante venture capitalist da Califórnia que atua como investidor-anjo de startups, incluindo grandes nomes como Facebook, Pinterest e Twitter, listou as 16 métricas mais importantes de serem apresentadas pelas empresas.

De acordo com Horowitz são:

  • Métricas de negócios e financeiras
    • Reservas x Receita
    • Receita recorrente x Receita total
    • Lucro bruto
    • Valor total do contrato (TCV) x Valor anual do contrato (ACV)
    • LTV (valor do tempo de vida)
    • Valor bruto da mercadoria (GMV) x Receita
    • Receita não adquirida ou diferida, e faturamentos
    • CAC (Custo de aquisição do cliente) 
  • Métricas de produto e engajamento
    • Usuários ativos
    • Crescimento mês a mês (MoM)
    • Churn
    • Taxa de queima
    • Downloads
  • Métricas em gerais
    • Gráficos cumulativos x Métricas de crescimento
    • Truques de gráficos
    • Ordem de Operações
investidor-anjo-placa-investment

O que mais você precisa saber sobre como conseguir um investidor-anjo?

Agora que você sabe tudo sobre como conseguir um investidor-anjo para a sua empresa, confira mais algumas informações bastante relevantes para esse processo.

1. Qual é o momento certo para procurar um investidor?

O momento certo para procurar um investidor é quando a sua empresa chega na fase de operação. Em outras palavras, é quando a sua ideia já saiu do papel, seu negócio foi modelado e já há um protótipo sendo testado.

2. Quais são os mercados que os investidores-anjos mais procuram?

De modo geral, não há um mercado mais procurado pelos investidores-anjos (por exemplo, tecnologia, alimentação, vestuário etc). A tendência é investir em modelos de negócios realmente inovadores, escaláveis, e que comprovem o seu potencial de crescimento.

3. Como conquistar aporte de capital de investidor-anjo no exterior?

Para conquistar aporte de capital de investidor-anjo no exterior você pode seguir alguns passos, que são:

  • ter uma referência no exterior;
  • ter um plano de negócio bem elaborado;
  • fazer uma boa divulgação da sua empresa;
  • participar de grupos de investidores e de rodadas de investimento.

4. Quais são os principais investidores-anjos do Brasil?

Você pode encontrar investidores-anjos para a sua empresa com o apoio de grupos como o Curitiba Angels e o Anjos do Brasil.

No Brasil, a lista dos maiores investidores é composta por diversos nomes, entre eles:

  • Romero Rodrigues: fundador do site Buscapé;
  • Julio Vasconcellos: co-fundador do Peixe Urbano;
  • Eduardo Brennand: investidor de empresas como a Creditas, Gympass, Quinto Andar; 
  • Brian Requarth: fundador da VivaReal;
  • Rodrigo Dantas: fundador da fintech Vindi;
  • Camila Farani: presidente da G2 Capital, boutique de investimento em startups.

5. Quais são os requisitos para procurar um investidor-anjo?

Você pode procurar um investidor-anjo quando a sua empresa precisar de um aporte entre R$ 100 mil e R$ 800 mil.

Além disso, o seu negócio deve promover algum tipo de inovação, seja em produto, serviços, processos etc. É fundamental também que seja escalável e que tenha alto potencial de crescimento.

Quer mais dicas de como aumentar o seu potencial e o da sua empresa? Então não deixe de ler estes artigos:

Vitor Torres - CEO e fundador da Contabilizei

Vítor é Administrador de Empresas, Empreendedor Endeavor, CEO e fundador da Contabilizei, o primeiro e maior escritório de contabilidade online do país. Vítor lidera a maior inovação da indústria contábil das últimas décadas ao levar a contabilidade de pequenas empresas para o mundo digital. Atualmente, Vítor lidera mais de 400 fanáticos em contabilidade que impactam positivamente a vida de mais de 20.000 empresários no país.

Deixe um comentário

avatar