Como calcular o desconto do INSS: Novas alíquotas 2021

| Atualizado em 22/07/21 | 8 minutos de leitura

Considerando sua importância, existe uma grande busca sobre como calcular o desconto do INSS, mas as alíquotas de 2021 mudaram, conheça-as agora.

O INSS, Instituto Nacional do Seguro Social, é o órgão responsável pelo pagamento da aposentadoria e dos principais benefícios dos trabalhadores que contribuíram com a Previdência Social, com exceção apenas dos funcionários públicos.

A principal vantagem da contribuição é poder ter a garantia de um benefício mensal após determinadas condições que podem envolver tempo de trabalho ou até mesmo serem consequências de algum acidente no trabalho. Em outras palavras, é através do INSS que o trabalhador pode garantir seus direitos em momentos específicos, tais como licença maternidade, seguro desemprego e aposentadoria

Essa contribuição ocorre através do redirecionamento automático de uma porcentagem do salário do trabalhador, o famoso desconto do INSS; e para entender como calcular este desconto, primeiro é preciso ter em mente que existem diversas variações a serem consideradas.

A contribuição também pode ser realizada voluntariamente por profissionais autônomos e empreendedores, desde que atendam condições específicas.

Por que o INSS é descontado do salário?

Antes de descobrir como calcular o desconto do INSS, devemos entender por qual motivo ele acaba sendo descontado do salário do trabalhador.

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.






TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

Para começar, o desconto ocorre a partir do empregador, que através das suas obrigações acessórias informa à Previdência Social todos os dados do empregado, vinculando o desconto do salário à guia de INSS paga mensalmente através do seu CNPJ. É a transmissão destas obrigações acessórias que garante todos os direitos do trabalhador junto à Previdência. Caso você tenha conta corrente na Caixa Econômica Federal, poderá acompanhar mensalmente o crédito, tanto do INSS quanto do FGTS, ao seu PIS, conforme a sua empresa estiver recolhendo corretamente os impostos descontados do seu salário.

Portanto o processo requer tanto a contribuição do funcionário quanto da empresa, e os benefícios garantidos ao trabalhador são:

  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Aposentadoria por idade e invalidez;
  • Pensão por morte;
  • Auxílio-doença;
  • Auxílio-acidente;
  • Salário maternidade;
  • Salário família;
  • Reabilitação profissional;
  • Seguro desemprego

Caso a contribuição não seja devidamente realizada pelo empregador, o trabalhador poderá recorrer judicialmente e garantir os seus direitos na comprovação de vínculo empregatício.

desconto-inss-grafico

Como o INSS é descontado do salário?

O INSS é descontado da folha de pagamento do trabalhador, sendo o valor descontado diretamente do salário do funcionário, antes de ele receber o valor líquido.

O desconto é feito de maneira progressiva, mensalmente, e o valor é direcionado pelo próprio empregador para a Previdência Social, mas os valores variam de acordo com o salário bruto de cada profissional.

Já no caso do INSS para autônomos, o pagamento deve ser realizado de maneira independente, respeitando os valores proporcionais ao faturamento e plano escolhido durante o cadastro para definir as taxas de aposentadoria ou auxílio no futuro.

É preciso lembrar que também há recolhimento do INSS para pessoas jurídicas, chamado de INSS patronal, que independe de possuir ou não empregados. 

Quais são as novas alíquotas do INSS?

Desde janeiro de 2021, são aplicadas políticas de alíquotas similares a 2020, conforme podemos verificar na seguinte tabela:

SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$)ALÍQUOTA PARA FINS DE RECOLHIMENTO AO INSS
até 1.100,007,5%
de 1.100,01 até 2.203,489%
de 2.203,49 até 3.305,2212 %
de 3.305,23 até 6.433,5714%

Essas porcentagens foram alteradas recentemente, e pensando nessa possibilidade de responder de uma maneira ágil as mudanças do mercado e as novas regras em cada parte burocrática do negócio, estamos com o retorno do atendimento pessoal aqui.

Muitos negócios deixam de funcionar durante a pandemia, seja pelo difícil gerenciamento remoto até a falta de recursos para tal. 
Mas os serviços que a sua empresa tem necessitado, até então, continuam sendo demandados e se adaptaram ao cenário. É o caso da contabilidade online, que é um serviço que nos ajuda a manter a empresa com pelo menos algo em ordem: os números.

O que muda no desconto do INSS?

Essa nova forma de calcular, aplicada desde 2020, trouxe uma redução, em geral, no valor descontado do INSS do trabalhador, quando comparado com a forma utilizada em 2019 e também nos anos anteriores, que apenas calculava o percentual da faixa sobre o valor inteiro do salário, sem separá-lo por faixas. 

Utilizando como exemplo o salário de R$ 3.000,00, até 2019 apenas seria calculado diretamente 11% (que anteriormente era o percentual da terceira faixa), resultando em um desconto de R$ 330,00. 

Veja como fica agora o cálculo para o mesmo salário de R$ 3.000,00, que se encontra na 3ª faixa:

  • 1ª faixa salarial: 1.100,00 x 0,075 = 82,50
  • 2ª faixa salarial: [2.203,48 – 1.100,00] x 0,09 = 1.103,48 x 0,09 = 99,31
  • Faixa que atinge o salário: [3.000,00 – 2.203,48] x 0,12 = 796,52 x 0,12 = 95,58
  • Total a recolher: 95,58 + 99,31 + 82,50 = 277,40

Com este resultado é possível calcular a alíquota efetiva que se encontra em cerca de 9,25% (277,40 ÷ 3.000,00).

Caso o profissional não seja contribuinte ainda, mas busque alternativas para colher alguns benefícios de longo prazo,  existe a possibilidade de pensar sobre a contratação de uma empresa de consultoria em cálculos previdenciários que possam auxiliar a planejar o quanto contribuir mensalmente para obter o melhor benefício possível no futuro..

Uma outra opção é a contratação de um seguro de previdência privada, ou simplesmente previdência privada, para garantir que o profissional possa desfrutar dos benefícios desse tipo de seguro sem depender exclusivamente da Previdência Social.

Qual a porcentagem de desconto do INSS sobre o salário?

A porcentagem de desconto do INSS sobre o salário deve variar de acordo com o número de salários mínimos recebidos por alguém, de maneira progressiva, ou seja, quanto maior o salário do profissional, mais ele terá que pagar para usufruir dos benefícios da previdência.

Essas variações de porcentagem são separadas em ao menos 4 faixas salariais:

  • 1ª faixa salarial: R$ 1.100,00 x 7,5% = R$ 82,50
  • 2ª faixa salarial: (R$ 2.203,48 – R$ 1.100,01) x 9% = R$ 1.044,60 x 9% = R$ 99,31
  • 3ª faixa salarial: (R$ 3.305,22 – R$ 2.203,49) x 12% = R$ 1.101,73 x 12% = R$ 132,21
  • 4ª faixa salarial: (R$ 6.433,57 – R$ 3.305,23) x 14% = R$ 3.128,34 x 14% = R$ 437,97
  • Total máximo a recolher: R$ 82,50 + R$ 99,31 + R$ 132,21 + R$ 437,97 = R$ 751,99

Como você pode perceber, a contribuição para o INSS tem um teto de contribuição, que é de R$ 6.433,57. A parte do salário que ultrapassar esse teto fica isenta, o que significa dizer que um salário de 7 mil reais terá o mesmo valor de desconto de INSS que um salário de 20 mil reais, que será de R$ 751,99. 

desconto-inss-pessoas

Cálculo do salário líquido

O salário de todo profissional contratado via CLT passa por uma série de cálculos até ser pago ao funcionário, pois existem descontos legais que ocorrem no processo.

Um dos primeiros descontos a ser realizado, deve ser o do INSS, o qual precisa seguir os números informados neste artigo previamente, podendo variar entre 7,5% e 14%.

Em seguida, deve ser realizada a busca que nos ajuda a calcular os descontos devidos em relação ao Imposto de Renda, que pode variar entre 0% e 27,5% de alíquota. A tabela abaixo geralmente é atualizada em Março, por isso, até o momento (Fevereiro de 2021) os números se mantêm os mesmos desde a última atualização:

Base de cálculo (R$)Alíquota (%)Parcela dedutível (R$)
Até 1.903,980%0,00
De 1.903,99 até 2.826,657,5%142,80
De 2.826,66 até 3.751,0515%354,80
De 3.751,06 até 4.664,6822,5%636,13
Acima de 4.664,6927,5%869,36

Essa tabela pode ser seguida à risca, desde que o profissional não possua dependentes. 

No caso de planejamento financeiro, espera de novos membros da família, etc, é importante considerar a informação, pois pode afetar o resultado final do salário líquido.

E por fim, é necessário avaliar os demais descontos, que normalmente estão relacionados aos benefícios disponibilizados pelo empregador, tais como:

  • Plano de saúde;
  • Vale-transporte;
  • Empréstimos;
  • Contribuição sindical.

Para o cálculo do salário líquido, dos exemplos dados acima, vamos considerar que o empregador descontará apenas o Vale-transporte, em 6%, somado aos descontos de INSS e IRRF; então sobre um salário de R$ 3.000,00 teríamos: : 

  • INSS: R$ 277,40
  • IRRF: R$ 61,40
  • Vale-transporte: R$ 180
  • Total em descontos: R$ 518,79
  • Salário líquido: R$ 3.000,00 – R$ 518,79 = R$ 2.481,21

Como você pode ver, calcular o salário líquido não é nenhum segredo, ele pode ser trabalhoso mas após compreender as bases de cálculo e estar com as tabelas atualizadas, visto que elas mudam todo ano, é possível conferir a diferença entre o valor bruto pelo qual você foi contratado e o quanto realmente cairá na sua conta mensalmente.

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo

A Contabilizei faz todo o processo de abertura da sua empresa para que ela fique 100% regularizada com o mínimo de impostos. Cuidamos de toda a burocracia enquanto você economiza tempo e dinheiro.

ABRIR MINHA EMPRESA GRÁTIS

"Tornou o processo de abertura e gerenciamento da minha empresa muito simples e fácil. Plataforma única, onde consigo tudo que preciso, suporte extremamente eficiente e ágil." Leandro Bernardo - cliente Contabilizei

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo
Contabilizei

Escrito por:

Contabilizei

A Contabilizei é líder em abertura de empresas no Brasil e mantém esse blog para levar conteúdo de qualidade aos pequenos empreendedores.

Deixe um comentário

avatar