Quanto ganha um arquiteto? Salários no Brasil em 2020/2021

| Atualizado em 22/07/21 | 13 minutos de leitura

Para quem gosta de decoração ou tem afinidade com engenharia civil, a Arquitetura é uma formação bastante conhecida e requisitada no Brasil. A arquitetura não é uma das profissões mais bem pagas do país, mesmo assim seus profissionais podem se considerar bem remunerados. 

Quanto ganha um arquiteto?

No Brasil, um arquiteto tem salário médio de R$ 4.420 por mês, e os valores são regulamentados por lei, mais precisamente pela Lei 4.950-A/66, a qual determina que:

  • arquiteto com jornada inferior a 6 horas — no mínimo, R$ 45,36 por hora;
  • arquiteto com jornada de 6 horas — no mínimo, 6 salários mínimos (aproximadamente, R$ 6.270,00);
  • arquiteto com jornada de 7 horas — 7,25 salários mínimos (aproximadamente, R$ 7.576,25);
  • jornadas de 8 horas: 8,5 salários mínimos (aproximadamente, R$ 8.882,50).

De acordo com o censo realizado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), 40% dos arquitetos realizam uma jornada de trabalho com mais de 40 horas semanais e 26% seguem uma jornada entre 30 a 40 horas por semana e isso impacta no quanto ganha um arquiteto.

E quanto ganha um arquiteto urbanista?

A remuneração do arquiteto urbanista também se encaixa na faixa de valores estipulada pela Lei 4.950-A/66, ou seja, depende apenas da carga horária da jornada e do valor do atual salário mínimo praticado no país. A faixa salarial do arquiteto urbanista fica entre R$ 5.766,21 e R$ 5.988.

Quanto ganha um arquiteto recém-formado?

Na teoria, quem é recém-formado também tem o direito de receber conforme o que cita a Lei 4.950-A/66, contudo, geralmente, esses profissionais ganham menos, por volta de R$ 3.000,00 a R$ 4.000,00.

Quanto ganha um arquiteto de interiores?

No cargo de Arquiteto de Interiores se inicia ganhando R$ 2.159,00 de salário e pode vir a ganhar até R$ 4.814,00, com uma carga horária de 42h semanais.

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.






TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

arquiteto-desenho

Quanto ganha um arquiteto que trabalha na prefeitura?

Concursos Públicos para Profissionais de Arquitetura

Os concursos públicos na área da Arquitetura são frequentes e oferecem salários variados. As melhores oportunidades estão em órgãos federais e universidades públicas.

Veja alguns exemplos:

  • Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar de São Paulo (FAMESP): R$ 5.349;
  • Prefeitura de Porto Alegre (RS): R$ 1.909;
  • Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP): R$ 4.972;
  • Prefeitura de Santa Bárbara (MG): R$ 4.164;
  • Tribunal de Justiça do Paraná: R$ 7.769;
  • Universidade de São Paulo (USP): R$ 6.040.

Quanto ganha um arquiteto nos EUA?

Para os profissionais que sonham em trabalhar nos Estados Unidos, é fundamental saber, previamente, quanto ganha um arquiteto nos EUA.

O arquiteto que atua nos EUA ganha, em média, US$ 72.000,00 por ano (cerca de US$ 6.000,00 por mês).

Qual é o país que oferece os melhores salários para arquitetura?

O sonho de consumo de grande parte dos arquitetos, que almejam as melhores remunerações, é trabalhar na Suíça, já que lá é o país onde essa profissão é extremamente valorizada. Lá é possível receber cerca de US$ 7.374 por mês, o que para os padrões suíços é um ótimo salário.

Mercado de trabalho no Brasil para arquitetos

Essa profissão geralmente apresenta números semelhantes aos do setor da construção civil, até porque grande parte dos projetos de arquitetura depende da quantidade de obras/reformas que são feitas pelo país. 

Cidades como Brasília e Rio de Janeiro ainda têm boas oportunidades de emprego para os arquitetos. Vale ressaltar, também, a região da Grande São Paulo, já que esse é um dos principais polos industriais do Brasil, o que se reflete em mais empregos na área da arquitetura.

Como é a carreira do arquiteto?

São várias as possibilidades de carreira que um arquiteto pode seguir, bastando o profissional se conhecer bem e avaliar quais são as suas principais características profissionais.

Dentre as oportunidades de carreira dessa área, podemos destacar:

  • atuação em órgãos públicos, principalmente na preservação e restauração de patrimônios históricos;
  • trabalho em construtoras e incorporadoras;
  • setor de restauração de edifícios;
  • indústria paisagista;
  • setor de arquitetura de interiores;
  • comércio moveleiro.

Além disso, há oportunidades de trabalho para aqueles que gostam da carreira acadêmica, atuando como professores em universidades e cursos técnicos.

Áreas de atuação do arquiteto

1. Arquiteto Urbanista

O arquiteto urbanista é um profissional com uma formação ampla. Seus conhecimentos abrangem tanto o campo de formação da arquitetura quanto a especialização em urbanismo. Nesse caso, o profissional formado na graduação em Arquitetura e Urbanismo está apto para desenvolver projetos elaborados com o intuito de melhorar a vida dos cidadãos.  

1. Arquiteto de Edificações

Um arquiteto em edificações, ou técnico em edificações, é um profissional habilitado para trabalhar em todas as etapas de uma obra de construção civil exercendo atividades operacionais.

Esse profissional pode atuar como um elo de ligação entre o departamento técnico (engenheiro e arquiteto) e a mão de obra (mestres e pedreiros). No escritório, sua atuação é direcionada para criação de desenhos técnicos, maquetes 3D, cronograma de obra, projetos de instalação e especificação de materiais.

2. Arquiteto de Patrimônio

Um arquiteto de patrimônio é um profissional que tem a visão urbanística, o contexto histórico dos lugares, da paisagem urbana e das pré-existências, podendo correlacionar memória e história.

3. Arquiteto de Interiores

O Arquiteto de Interiores, por ser o profissional responsável por atuar na área de decoração de interiores de escritórios, casas, apartamentos, lojas, empresas e etc, acompanha as obras focado na decoração e elaboração de orçamentos.

4. Arquiteto Paisagista

O Arquiteto Paisagista é o profissional responsável por atuar no controle e acompanhamento de projetos de paisagismo. Realiza os cortes, elevações e detalhamento construtivo externo realizando a leitura e interpretação de projetos.

Como montar um escritório de arquitetura?

Um escritório de arquitetura é relacionado à prestação de serviços às pessoas físicas, às empresas ou ao governo, que buscam os serviços de arquiteto para suas demandas de projeto e de obra civil. 

Os serviços vão desde a consultoria e o desenvolvimento de projetos arquitetônicos e de arquitetura de interiores, podendo chegar à coordenação de obras, de paisagismo e de planejamento urbano, entre outros serviços relacionados ao exercício profissional.

Para atuar como arquiteto em um escritório de arquitetura é necessário o registro junto ao CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) do estado ou do Distrito Federal para habilitar a atuação em todo o território nacional. 

arquiteto-computador

Como abrir uma empresa de arquitetura e faturar mais

Quem além do talento para a criação de projetos se encanta por empreender, encontra um cenário aberto para isso. Infelizmente, na graduação não existe uma disciplina de empreendedorismo para ensinar como abrir um escritório de arquitetura.

Ter a própria empresa é um passo que precisa ser dado com consciência, pois a burocracia no Brasil é considerável e perder algum detalhe pode atrasar as coisas.

5 passos para abrir seu escritório de arquitetura

1. Faça o registro profissional 

É preciso fazer o registro profissional junto ao Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) do seu Estado para conseguir trabalhar em todo o território nacional. 

2. Escolha um local para o escritório

Ele deve ser acessível e bem localizado tanto para facilitar o acesso para o cliente quanto para a equipe de trabalho no dia a dia.

Pesquise os imóveis disponíveis na sua cidade, faça visitas e tenha em mente como planejar a estrutura do local. Assim, você pode descartar aqueles locais em que não é possível alterar a estrutura ou que tem alguma restrição específica que atrapalhe seus planos para decoração.

Além disso, pense no requisito de segurança. Tanto do imóvel quanto do bairro onde ele está localizado.

E vale também uma pesquisa sobre os concorrentes e onde eles estão localizados, para pensar nos diferenciais em relação à localização ainda não explorados por eles e que você pode aproveitar. 

3. Faça os registros e emissões de documentos legais 

Chegou a parte burocrática, você vai precisar fazer:

  • Consulta comercial na prefeitura: o objetivo é garantir que o local escolhido para sede da empresa é permitido para o funcionamento da atividade que você vai executar.
  • Pesquisa de nome e marca: já imaginou ter um trabalho enorme para escolher o nome do seu escritório e já existir outro com o mesmo nome e marca? Vá até a Junta Comercial ou Cartório (no caso de Sociedade Simples) ou pesquise no site do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI). 
  • Arquivamento do Contrato Social/Declaração de Empresa Individual: caso você tenha um sócio, vocês devem ir juntos à Junta Comercial ou Cartório (no caso de Sociedade Simples) para checarem os antecedentes de ambos na Receita Federal e registrarem o contrato social, caso esteja tudo ok.
  • Pedido do número de Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) na Receita Federal.
  • Se o escritório comercializar produtos, além dos serviços, é necessário requisitar na Receita Estadual o número de Inscrição Estadual.
  • Alvará de funcionamento ou licença e Registro na Secretaria Municipal de Fazenda para obter a permissão de atualizar no local escolhido e passar pelas inspeções padrão realizadas pela Prefeitura ou Administração Municipal e/ou Secretaria Municipal da Fazenda.
  • Solicitação de enquadramento na Entidade Sindical Patronal, caso haja, e pagar anualmente a contribuição.
  • Cadastramento no sistema “Conectividade Social – INSS/FGTS” da Caixa Econômica Federal.
  • Regularização junto ao Corpo de Bombeiros Militar local.
  • Um escritório de arquitetura é considerado uma atividade de caráter público e precisa atender à legislação específica. São elas:

LEI N° 11.888 de 24/12/2008

LEI N° 10.257 de 10/07/2001

LEI N° 9.605 de 12/02/1998

LEI N° 6.766 de 19/12/1979

  • Código de defesa do consumidor. Seu escritório é um prestador de serviços e produtos, portanto, você deve ter conhecimento sobre Código de Defesa do Consumidor.

Para isso, recomendamos que tenha uma assessoria contábil para facilitar todos os procedimentos e começar de forma correta e regularizada.

4. Estruture uma estratégia de marketing 

Uma das primeiras coisas que você precisa pensar depois de toda a burocracia do item 3 é sobre a sua marca. A criação da marca da sua empresa irá abranger:

  • Seus principais valores de negócios;
  • Seu logotipo e papel timbrado;
  • Seu público-alvo: que tipo de clientes você está tentando atrair?;
  • Cartões de visita;
  • Fotografia;
  • Criação de site e perfis em redes sociais.

5. Captação de clientes

Você vai precisar:

Cultivar seus relacionamentos comerciais

O mercado de arquitetura funciona muito por meio de indicações. Então, ter relacionamentos, entregar um serviço de qualidade, ser referência em um determinado assunto, certamente, irão te ajudar a captar mais clientes. Uma boa maneira de cultivar esses relacionamentos é ir em eventos da área ou até mesmo se relacionar por e-mail.

Ter um escritório que mostre suas ideias

Não há como captar clientes de arquitetura sem um escritório bacana! Nenhum cliente que se preza vai acreditar em sua capacidade de realizar projetos, se sua própria empresa não for um lugar agradável de se estar e funcional para se trabalhar.

Ter um site

Transforme os conteúdos em casos em que não apenas uma apresentação bonita vai impressionar seus clientes, mas explique as dificuldades e desafios que tiveram que ser superados com talento e criatividade para se chegar ao resultado apresentado.

Uma dica valiosa é você ter depoimentos em vídeos ou até mesmo fotos. Outras pessoas falando bem do seu trabalho têm um poder incrível e aumentam sua possibilidade de conversão.

Ter redes sociais

Por se tratar de uma atividade tão visual, a arquitetura pode se beneficiar muito das redes sociais. E não estamos falando aqui apenas de Facebook e Twitter, mas de outras plataformas de relacionamento mais indicadas para arquitetura, como Pinterest, Instagram e, para uma pegada mais corporativa, LinkedIn

Fazer parcerias

Fornecedores de materiais e de serviços podem indicar clientes para você e vice-versa! Criar laços fortes, principalmente com fornecedores, pode garantir muitas indicações de negócios, seja leal a seus parceiros e conquistem clientes juntos.

Ministrar palestras e participar de eventos

Ofereça-se para dar palestras sobre a profissão de arquiteto em escolas, ministre cursos e workshops gratuitos para universitários, promova uma exposição de fotos, maquetes ou ilustrações de suas obras. 

Seja criativo e apareça para o público, você deve ir em eventos onde seus clientes estão.

Participar de concursos públicos

O Archaton, por exemplo, é um concurso público para arquitetos e designers de interiores. É uma maratona durante um final de semana e o vencedor ganha um espaço na Casa Cor. A inscrição é totalmente gratuita.

Então, em apenas um final de semana você pode ter seu nome estampado em um dos principais eventos do ramo. E todos os participantes têm acesso a mentores, nomes relevantes do mercado etc. Então, na pior das hipóteses, você conhece novas pessoas e pode criar novos parceiros.

arquiteto-projeto

O que é mais vantajoso: ser arquiteto autônomo ou assalariado?

As melhores oportunidades para arquitetos, atualmente, estão na carreira autônoma. Os profissionais que decidem trabalhar por conta própria recebem os melhores salários e, com isso, muitos deles estão optando pelo empreendedorismo e abrindo seu próprio escritório.

A partir de 8 salários mínimos de rendimento, a grande maioria dos arquitetos possui CNPJ e empresa própria. Isso é bem relevante, pois se você foca em atender somente empresas, existe um mercado que, na média, está tendo um rendimento alto e que poderá investir no seu produto ou serviço.

O arquiteto no mercado

O arquiteto é o profissional dedicado a criar projetos que contemplem estrutura, design e funcionalidade. De história da arte aos cálculos da física e da matemática, a arquitetura é uma profissão que caminha por diferentes áreas do conhecimento e para ter auxílio na contabilidade e não ter problemas com o Fisco, conte com profissionais especializados.

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo

A Contabilizei faz todo o processo de abertura da sua empresa para que ela fique 100% regularizada com o mínimo de impostos. Cuidamos de toda a burocracia enquanto você economiza tempo e dinheiro.

ABRIR MINHA EMPRESA GRÁTIS

"Tornou o processo de abertura e gerenciamento da minha empresa muito simples e fácil. Plataforma única, onde consigo tudo que preciso, suporte extremamente eficiente e ágil." Leandro Bernardo - cliente Contabilizei

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo
Guilherme Soares

Escrito por:

Guilherme Soares

Guilherme é engenheiro formado pela Universidade de São Paulo com mestrado em administração de empresas pela London Business School. Guilherme atuou como consultor de estratégia de negócios na Bain & Company e liderou áreas de estratégia comercial e produtos na Latam Airlines Cargo e Cielo. Iniciou na Contabilizei em 2018.

Deixe um comentário

avatar