Gestão e Negócios

O que é Coworking? Como funciona esse modelo e vantagens

Atualizado em 4 nov 2020

Você que está começando o seu negócio sabe que uma das principais preocupações é o investimento necessário para alugar ou comprar um escritório. Você quer uma boa localização, um ambiente agradável para receber seus clientes, e isso tudo pode custar muitos reais que talvez você não tenha planejado investir. Pode ser que você tenha começado seu empreendimento em casa, home-office, mas seu trabalho já não rende como deveria e você precisa expandir. E agora?

O coworking ou trabalho compartilhado surgiu para suprir a necessidade de muitos empreendedores e trouxe várias vantagens. A principal é que você pode focar totalmente nos seus objetivos!

O coworking é um espaço físico que pode ser compartilhado por várias empresas, profissionais liberais e freelancers. Além de dividir as despesas gerais, como luz, aluguel, você e sua empresa podem compartilhar várias áreas em comum, como refeitório, auditório, recepção e, o mais interessante, trocar experiências com outros profissionais e empresas e ampliar a sua rede de relacionamento. Bacana, não é mesmo?

E como funciona o coworking?

É muito simples. Você aluga uma estação de trabalho de acordo com as suas necessidades e recebe, também, serviços e facilidades como recepção, internet, estrutura física, como auditório, sala de reuniões e estacionamento. Tudo depende do que você precisa – há, no mercado, planos por hora, por mês e, até, anuais.

coworking-trabalhando

Quando começou o coworking?

O termo surgiu no final dos anos 90, com um designer de games chamado Bernie de Koven, que estava interessado em conhecer como acontecia o trabalho on-line. Alguns anos depois, nos Estados Unidos, dois empreendedores criaram a Hat Factory, com a ideia de compartilhar o espaço usado por eles com outros profissionais. 

Rapidamente, esse movimento se espalhou pelo mundo e se transformou em uma tendência de mercado.  Segundo dados da Revista Exame, a ocupação de espaços de coworking aumentou 568% no Brasil, entre 2015 a 2019, sendo que o primeiro foi criado em São Paulo, em 2007. Com certeza, uma tendência que veio para ficar!

Mas será que o coworking é uma boa opção para o seu negócio?

Com um movimento em ascensão com esse, não há limitação para o tipo de atividade. Muito comum entre pequenos negócios de TI, de comunicação e de profissionais como advogados, arquitetos, coaches, engenheiros, designers, há vários coworkings temáticos sendo criados no Brasil.  Tanto você pode buscar empresas da mesma área e somar forças, quanto de áreas totalmente distintas para compartilhar serviços. As possibilidades são muitas. Arregace as mangas!

Coworking e escritório virtual são a mesma coisa?

Podemos dizer que o escritório virtual é um dos serviços oferecidos no coworking. Nessa modalidade, você conta com atendimento telefônico, recebimento e gerenciamento de recados e correspondências, endereço físico e endereço fiscal. Já no coworking, além desses benefícios, você conta com uma estrutura física que está incluída no seu plano, como uso de internet, energia, água, recepcionista e, o grande diferencial, o contato com profissionais de outros serviços ou segmentos em um mesmo ambiente. Isso, só o coworking oferece!

coworking-mesa-coletiva

E quais os serviços oferecidos pelo coworking?

Como já vimos neste texto, esse movimento vem crescendo e há várias modalidades sendo oferecidas no mercado. Vale a pena pesquisar e verificar qual a que mais se ajusta a sua necessidade. Entretanto, a maioria dos coworkings brasileiros vão oferecer:

1. Salas privativas

Você vai encontrar vários que oferecem salas privativas. Elas podem ser úteis caso você necessite de um ambiente reservado para atender seus clientes ou para pequenas empresas, que precisem de espaço para  abrigar de três a cinco funcionários.

2. Estacionamento

Com sorte, você pode encontrar um coworking bem perto da sua casa. Mas se não for o caso, há vários que oferecem estacionamento próprio, que pode ser útil para a visita do seu cliente, também.

3. Internet

É quase chover no molhado, dizer que você precisa verificar se a Internet oferecida é de qualidade. A maior parte dos coworkings têm esse cuidado, mas se você trabalha com arquivos pesados, como vídeos, por exemplo, não custa checar.

4. Escritório Virtual

Como já vimos neste texto, a maior parte dos coworkings oferece o serviço de escritório virtual. Com ele, você vai ter o gerenciamento de ligações, correspondência e recados, endereço físico e fiscal.

5. Estações Compartilhadas

Especialmente se a sua empresa é apenas você, a grande mesa compartilhada será uma grande experiência para interação com os demais profissionais do escritório.

6. Recepção

Nada como ser recebido com um sorriso. Sem precisar contratar ninguém, no coworking você e seus clientes serão bem recebidos. Na recepção, também, serão gerenciadas suas correspondências e ligações.

7. Estrutura física

Com tantas ofertas no mercado, procure um coworking cuja estrutura física combine com o jeito da sua empresa. Verifique se o ambiente é acolhedor, confortável e se é organizado como você gostaria para lhe atender e aos seus clientes.

8. Salas de reunião

As reuniões presenciais ou virtuais são uma realidade em todo o tipo de atividade. Para isso, verifique se há um espaço reservado, com mesas, cadeiras e monitor para projeção de apresentações. Você e seus clientes ficarão muito mais à vontade se houver esse cuidado com o resguardo de informações e que favoreçam o clima de confiança. 

9. Auditório

Este é um espaço muito bacana para a promoção de palestras, workshops de aperfeiçoamento e formação, tanto dos usuários do coworking, como para sua equipe ou convidados. Você pode compartilhar formações com seus colegas de escritório e oferecê-las aos seus colaboradores – tudo sem sair do mesmo ambiente! Muitos auditórios de coworkings também podem ser alugados para empresas de fora.

10. Espaços de convivência

Muitas vezes, as melhores ideias surgem de uma conversa descompromissada entre um cafezinho e outro. As áreas de convivência são espaços comuns, compartilhados por todos os usuários do coworking. É um local para ficar à vontade, bater um papo e, até, fazer um happy-hour com os colegas na sexta-feira. 

11. Impressoras

Mesmo que, cada vez mais, o compromisso com a sustentabilidade do planeta nos faça pensar muito antes de imprimir um documento, às vezes, é inevitável. Quando esse for o caso, é bom que o coworking ofereça boas impressoras para serem compartilhadas.

coworking-escritorio

E, afinal, o coworking é uma boa opção?

Bem, até aqui, já vimos que muita dor de cabeça e tempo serão poupados com a opção pelo coworking. Você precisa definir qual lhe atende melhor. E ponto. Contas como água, telefone, internet, energia, manutenção do imóvel, equipamentos e materiais estão consideradas no seu plano. Sem falar na burocracia com alvarás e taxas e até com salário de alguns funcionários, como recepcionista, por exemplo. Isso tudo não é mais problema seu. Ponto para o coworking.

O trabalho compartilhado em um coworking pode impactar muito o desenvolvimento da sua empresa. A rede de relacionamentos criada pode oferecer oportunidades de novos negócios e aumentar muito sua perspectiva de crescimento profissional. Mais um ponto para o coworking.

E, claro, se você puxar a calculadora e somar tudo o que você precisaria investir para ter um escritório próprio, você vai somar mais um ponto para o coworking.

Menos dor de cabeça, menos burocracia, menos investimento, mais amigos e uma rede maior de relacionamentos e, ainda, num ambiente bem mais descontraído que o normalmente encontrado nas corporações. Somou, aí?

E nada contra o coworking?

Bem, você precisa manter o foco e não se deixar levar pela possibilidade de distrações. Não dá para passar muito tempo no espaço de convivência, concorda? Além disso, você pode sentir um pouco a falta de privacidade, já que pode ser grande a quantidade de pessoas circulando. Bem, a calculadora é sua, e a decisão, também. Mas, de qualquer forma, para as outras contas da sua empresa, você sabe que pode contar com a Contabilizei.

Guilherme Soares

Guilherme é engenheiro formado pela Universidade de São Paulo com mestrado em administração de empresas pela London Business School. Guilherme atuou como consultor de estratégia de negócios na Bain & Company e liderou áreas de estratégia comercial e produtos na Latam Airlines Cargo e Cielo. Iniciou na Contabilizei em 2018.

Deixe um comentário

avatar