Site para advogado: qual a importância e como criar?

| Atualizado em 14/02/22 | 9 minutos de leitura

O site para advogado é uma ferramenta que ajuda na divulgação do trabalho desse profissional na web, gerando credibilidade e contribuindo para atrair novos clientes.

O site para advogado é uma importante ferramenta de divulgação do trabalho desse profissional. Um dos motivos que respaldam essa afirmação é que, praticamente, todas as compras e contratações de serviço que uma pessoa precisa fazer começam com uma pesquisa na internet.

Um levantamento divulgado no portal Yahoo! apontou que o Brasil é o segundo país do mundo que mais faz buscas no Google, com 92,58% da população usando esse mecanismo de pesquisa.

Segundo o mesmo estudo, são mais de 139 milhões de brasileiros que utilizam a internet constantemente para as mais variadas atividades.

O que queremos dizer com esses números é que estar presente na web é uma maneira de ir ao encontro de potenciais clientes, pessoas que estão, diariamente, à procura de serviços advocatícios como os seus para ajudá-las a solucionar variados problemas.

Ou seja, essa é mais uma maneira de captar clientes, indo além da indicação feita por quem já usufruiu do seu atendimento.

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.






TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

Mas como fazer um site para advogado que chame a atenção do público? O que o Código de Ética da OAB, Ordem dos Advogados do Brasil, fala sobre essa prática? 

Continue a leitura deste artigo e confira todas as respostas e orientações sobre esse tema.

Qual a importância de um site para advogado?

Uma das razões pelas quais é bem importante criar um site para advogado é para conseguir marcar presença na internet.

Assim como dissemos logo no início deste artigo, quando uma pessoa precisa comprar algo, ou contratar um serviço, a primeira atitude que ela costuma ter é fazer uma pesquisa nas plataformas de busca, sendo o Google a mais comumente utilizada.

Ter um site bem elaborado, com estrutura pensada para que os motores de busca dessas páginas o encontre, eleva as chances de ele ser indicado para o público interessado.

Mas além da questão do alcance de potenciais clientes, é preciso destacar que ter um site para advogados atribui muito mais profissionalismo

Esse princípio é similar ao obtido quando se entende a importância de ter um CNPJ para advogados

É certo que esse profissional pode trabalhar de forma autônoma, porém, ter um negócio formalizado ajuda a diminuir os custos com pagamento de impostos, e a tendência é que seus serviços sejam vistos com muito mais credibilidade pelos contratantes.

Indo mais à frente, ter o próprio CNPJ pode ser um caminho para atender não só pessoas físicas, mas também pessoas jurídicas, considerando que as companhias, de modo geral, solicitam empresa aberta e emissão de nota fiscal para contratar prestadores de serviço.

Ou seja, ter um CNPJ e criar um site para advogados também são formas de conquistar mais clientes.

O que diz o Código de Ética da OAB sobre os sites para advogados? 

O Código de Ética da OAB não faz nenhuma menção contrária à criação e/ou divulgação de um site para advogados. Isso quer dizer que é possível utilizar esse recurso sem ferir as determinações do conselho.

No entanto, no que se refere à publicidade permitida a esses profissionais, é preciso se atentar a algumas indicações previstas no capítulo IV do código que podem refletir na montagem do site, por exemplo:

“Art. 28. O  advogado  pode  anunciar  os  seus  serviços  profissionais,  individual  ou

coletivamente, com discrição e moderação, para finalidade exclusivamente informativa,

vedada a divulgação em conjunto com outra atividade.

Art. 29. O anúncio  deve  mencionar  o  nome  completo  do  advogado  e  o  número  da inscrição  na  OAB,  podendo  fazer  referência  a  títulos  ou  qualificações  profissionais, especialização técnico-científica e associações culturais e científicas, endereços, horário do expediente e meios de comunicação, vedadas a sua veiculação pelo rádio e televisão e a denominação de fantasia.

Art.  31. O  anúncio  não  deve  conter fotografias,  ilustrações,  cores,  figuras,  desenhos, logotipos,  marcas  ou  símbolos incompatíveis  com  a  sobriedade  da  advocacia, sendo

proibido  o  uso  dos  símbolos  oficiais  e  dos  que  sejam  utilizados  pela  Ordem  dos Advogados do Brasil.

Art. 33. O advogado deve abster-se de:

I – responder   com   habitualidade   consulta   sobre   matéria   jurídica,   nos   meios   de

comunicação social, com intuito de promover-se profissionalmente;

II – debater, em qualquer veículo de divulgação, causa sob seu patrocínio ou patrocínio

de colega;

III – abordar tema de modo a comprometer a dignidade da profissão e da instituição que

o congrega;

IV – divulgar ou deixar que seja divulgada a lista de clientes e demandas;

V – insinuar-se para reportagens e declarações públicas”.

Como criar um site para advogado? 7 passos 

Para criar um site para advogado, é sugerido que você siga estes sete passos:

  1. Escolha o nome do seu site e providencie o registro
  2. Pense na estrutura do seu site
  3. Defina a forma como ele será montado
  4. Contrate um serviço de hospedagem
  5. Inicie sua produção de conteúdos
  6. Coloque o seu site no ar
  7. Comece a divulgação

1. Escolha o nome do seu site e providencie o registro

A escolha do nome do seu site refletirá no endereço que ele receberá. Vamos imaginar um profissional que atua sozinho, por exemplo, Dr João, advogado trabalhista. Nesse caso, o endereço web pode ser algo como “www.drjoaoadvogadotrabalhista.com.br”.

Se for uma sociedade de advogados, o princípio é o mesmo, como neste exemplo: Sociedade Advocatícia Civil, endereço web “www.sociedadeadvocaticiacivil.com.br”.

Feita a escolha é preciso verificar se o nome já não está sendo utilizado por outro profissional e, caso não esteja, providenciar o seu registro. Essas duas etapas podem ser feitas no site do Registro.br.

O tempo de validade do domínio pode variar de 12 meses a 10 anos, e o custo depende do período contratado. Lembrando que, se esse prazo expirar e não for renovado, você perde o seu endereço web, o qual pode passar a ser usado por outra pessoa.

2. Pense na estrutura do seu site

A estrutura de um site é, basicamente, a definição das páginas que ele terá, seu layout, cores e imagens que serão utilizadas.

De modo geral, é interessante que ele tenha:

  • página inicial ou home;
  • quem somos, ou sobre;
  • serviços oferecidos;
  • blog;
  • contato, ou fale conosco.
site-para-advogado-pessoas-olhando-site

3. Defina a forma como ele será montado

Há, ao menos, duas formas de montar um site, que são:

  • por conta própria;
  • contratando um profissional.

Por conta própria, o advogado que tem conhecimento em montagem de sites (programação, CMS, configuração DNS etc) pode começar do zero e criar um de acordo com as suas necessidades.

Para aqueles que não têm essa habilidade, mas, mesmo assim, querem montar o site sem contratar terceiros, é possível utilizar plataformas com modelos prontos que exigem apenas alguns ajustes no layout, como o WordPress e o Wix.

Por fim, pode ser mais prático contratar um especialista na criação de sites. Dessa forma, basta passar o direcionamento do que espera que seja inserido, cores e outras definições, e aguardar a entrega do serviço.

4. Contrate um serviço de hospedagem

O serviço de hospedagem depende da escolha anterior. Geralmente, quando se usa uma plataforma pronta, como o WordPress, isso não é preciso. Já para sites personalizados, como os criados por profissionais, essa contratação se faz necessária.

Nesse último caso é preciso verificar, além do valor cobrado pela hospedagem, pontos como:

  • espaço de armazenamento oferecido;
  • quantos e-mails personalizados podem ser criados;
  • se há certificado de segurança (SSL).

5. Inicie sua produção de conteúdos

E lembra que na parte da estrutura falamos que é interessante ter um blog? É por meio dele que você oferecerá os conteúdos criados, sendo que isso também ajuda bastante para que o seu site seja encontrado e sugerido pelas plataformas de pesquisa, como o Google.

Na hora de iniciar a sua produção de conteúdo, pense em temas que são relevantes para o seu público-alvo e que respondam às suas principais dúvidas de forma esclarecedora.

6. Coloque o seu site no ar

Com as etapas anteriores concluídas, você já pode colocar o seu site no ar. Se tiver contratado um profissional de criação, todos os trâmites necessários para isso tendem a ser feitos por ele. 

Mas se criou o site por conta, geralmente as plataformas prontas têm a opção de publicação, bastando adicioná-la.

7. Comece a divulgação

Para ajudar o seu site a se tornar conhecido, você pode promover a divulgação. Redes sociais como o LinkedIn podem ser uma boa opção para isso. 

No Google, as opções “Google Meu Negócio” (gratuito), e “Google Ads” (pago) também podem ajudar a tornar o seu endereço web e os seus serviços mais conhecidos.

Anteriormente falamos que ter um CNPJ é outra maneira de gerar mais credibilidade, profissionalismo e até de conquistar novos clientes. Se achou essa sugestão interessante, saiba que a Contabilizei pode ajudar você a abrir empresa de advocacia.

Com o suporte de um contador online todo o processo é realizado via internet, sem que você precise sair da sua casa ou do seu escritório.
Acesse agora mesmo o site da Contabilizei, confira serviços, planos e aproveite para conversar com um especialista!

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo

A Contabilizei faz todo o processo de abertura da sua empresa para que ela fique 100% regularizada com o mínimo de impostos. Cuidamos de toda a burocracia enquanto você economiza tempo e dinheiro.

ABRIR MINHA EMPRESA GRÁTIS

"Tornou o processo de abertura e gerenciamento da minha empresa muito simples e fácil. Plataforma única, onde consigo tudo que preciso, suporte extremamente eficiente e ágil." Leandro Bernardo - cliente Contabilizei

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo
Isabela Bohrer

Escrito por:

Isabela Bohrer

Isabela Bohrer é advogada e trabalha na área técnica da Contabilizei, estudando as legislações vigentes e suas alterações.

Deixe um comentário

avatar