Gestão e Negócios

Pós-pandemia: qual o caminho para os negócios digitais?

Atualizado em 6 ago 2020

A pandemia causada pelo Coronavírus trouxe muitas mudanças para nossas vidas. E tão rápidas! Mesmo depois de dezenas de dias de quarentena, de isolamento, a fase de adaptação e mudança ainda demora a passar. Esse jogo de cintura que nos é exigido será, com certeza, muito importante para o período pós-pandemia. Há transformações que vieram para ficar. Compartilhamos todos de muitas incertezas, mas podemos vislumbrar algumas tendências. E o quanto antes nos prepararmos, melhor!

Em seis episódios vamos tentar colocar a luz sobre o mundo pós-pandemia. Não é o “novo normal” como muitos falam, mas uma sociedade que vai passar por mudanças profundas com impactos ainda não totalmente detectados.

Quais são as tendências para a vida pós-pandemia?

Quase tudo será diferente e, mesmo que em um primeiro momento possamos ficar apreensivos e inseguros, há oportunidades para crescermos e estarmos mais preparados. Nesta série que iniciamos hoje, vamos ajudar você a compreender esse novo mundo. Qual será o impacto na economia, como vamos retomar o crescimento, como iremos financiá-lo? Quais são as oportunidades que essa crise nos oferece?

Com certeza, pensaremos na importância da saúde pública, na prevenção e nos cuidados que coletivamente podemos tomar para evitar novas pandemias. Que mudanças em nossos hábitos e comportamentos vão permanecer após a pandemia? 

Já vislumbramos muitos impactos na educação, também. Muito além do ensino online, precisamos nos debruçar na formação dos professores, refletir sobre a importância da escola. Como será a transição até a volta às aulas totalmente presenciais? 

E o mundo do trabalho? O home office veio para ficar? Já sentimos muitas mudanças nas relações de trabalho e, mais do que nunca, a importância de empreender – soluções e novas oportunidades.

Enfim, temos muitas perguntas, há um mundo em transformação, e nós fomos convocados a participar!

A vida online

Ufa, quanta coisa! Uma das mudanças mais evidentes é que esse novo mundo é muito mais online. Além do trabalho, do ensino, quase tudo que fazemos neste período de distanciamento foi na frente do computador. Bendita Internet, não é mesmo? Nada substitui o contato humano, o abraço, a proximidade – mas imaginem se não pudéssemos, pelos menos, interagir por videochamada ou por algum aplicativo de reunião?

O abraço voltará a ser presencial, com certeza, mas outros serviços online vieram para ficar. O comércio eletrônico, também conhecido como e-commerce, que já dava sinais de crescimento antes da pandemia, teve um impulso muito grande – mesmo quem desconfiava, aderiu às compras de produtos e serviços pela Internet. Saiba mais sobre e-commerce no site do E-commerce Brasil.

E-commerce – é hora de pensar nisto

Então, se você, empresário, estava cogitando realizar suas vendas através do meio digital, está na hora de investir seriamente em ferramentas de vendas online que viabilizem e impulsionem o seu negócio. Além da ampliação da confiança do consumidor nesta modalidade de compra de serviço/produto, há inúmeras vantagens para seu negócio.

Para iniciar é simples, basta escolher dentre as plataformas disponíveis e em algumas horas, você já tem tudo pronto. Além disso, seu investimento inicial é baixo e você não precisa ter muitos itens em estoque – teste sua ideia antes de ampliar seu plano de negócio. Se você vai empreender um novo negócio, é uma boa maneira de começar.

Ao contrário da loja física, seu negócio pode ficar aberto 24 horas e sete dias por semana, e a infraestrutura necessária também é bem mais enxuta –  você pode comandar tudo da sua casa! Mesmo sem sair do conforto do lar, você não precisa vender apenas para seu vizinho, pois no e-commerce não há fronteiras. 

Para você ter uma ideia, durante o período de pandemia, as vendas online cresceram 48,3% se comparadas ao mesmo período em 2019. Até quem nunca pensou em comprar pela Internet, aderiu a essa modernidade. 

servicos-digitais-pos-pandemia-mesa-trabalho

Prateleiras Virtuais

Você já pensou que, se quiser, nem ao supermercado precisa ir? Do conforto da nossa casa, conseguimos, por exemplo, navegar pelas prateleiras virtuais de um site ou aplicativo de compras. Tudo muito rápido e organizado. 

Migrar para plataformas digitais não é uma possibilidade apenas para grandes marcas, muitos cafés, padarias, lojas de biscoito… que antes estavam restritos aos estabelecimentos físicos, rapidamente se adaptaram para entregar seus produtos, com segurança e higiene. 

Que bom, assim você pode continuar prestigiando o pequeno comerciante que está próximo da onde você mora. Mesmo aqueles mercados que ainda não estão integrados à sites ou aplicativos para venda online, oferecem a possibilidade de receber a lista de compras por algum aplicativo de mensagem e providenciar a entrega, rapidamente,  na porta da sua casa. 

Você já percebeu que a revolução digital, que já estava em curso, foi amplamente impulsionada pelo fato de estarmos mais em casa e em isolamento social por conta da pandemia. De uma certa maneira, são mudanças de hábito e novas alternativas de negócio que vieram para ficar. Caso esteja pensando em começar ou modernizar seu negócio, o e-commerce, é uma ótima oportunidade. Sem fronteiras, você pode atrair muitos clientes e criar inúmeras oportunidades de venda. Conheça mais vantagens no site Escola de E-commerce.

E marketplace, pode ser um bom negócio?

O marketplace é mais uma estratégia do comércio eletrônico que pode ser muito interessante para você.  É uma plataforma que funciona como se fosse um shopping e reúne vários vendedores ou prestadores de serviço em um mesmo lugar. Normalmente, trabalha com um nicho de mercado – vestuário, alimentação, imóveis, livros etc.

Muitas vezes, os consumidores não percebem a diferença entre comprar em um e-commerce tradicional ou em um marketplace. As plataformas são parecidas, e a forma de efetuar o pagamento, também. A grande diferença é grande oferta de produtos e serviços oferecidos pelo marketplace.

Se você vai empreender um marketplace, é bom considerar que no e-commerce tradicional você vai precisar tomar conta de tudo, desde o estoque até a logística de entrega e devolução. Já no marketplace, essas responsabilidades são dos seus fornecedores. Mas você terá que estar muito atento e buscar os melhores fornecedores, gerenciá-los e cuidar bem do marketing para atrair clientes.

O ideal é você estudar bem o que melhor atende o seu atual ou futuro negócio. Se você ficou interessado em empreender em um marketplace, aqui  você vai encontrar um passo a passo bem bacana.

Negócios em alta x negócios em queda

Assim como em muitos momentos de mudança da humanidade alguns setores da economia crescem, outros caem em função do novo cenário. No atual contexto os negócios online se tornaram imperativos e em alguns setores, passaram a ser a principal opção. Em outros casos passaram a ser a única opção. Negócios relacionados a moda, acessórios, turismo e entretenimento coletivo caíram de maneira vertiginosa em função das suas características. Por outro lado, comida e atividades que possam ser realizadas dentro de casa, cresceram e se desenvolveram. Serviços online como contabilidade online, serviços de streaming e cursos a distância agregaram clientes até mesmo naqueles nichos de incrédulos com a tecnologia.

Vamos conferir, neste infográficos produzido pelo Visual Capitalist a partir de pesquisa realizada em diversos países os negócios que mais cresceram e são promissores e aqueles que tendem a cair nos próximos meses.

ecommerce-covid-19-sales

E o que acontece com os vendedores das lojas físicas?

Pois até mesmo esta atividade passou pela transformação digital. Assim como na loja física, o vendedor virtual é aquele que está disponível para responder dúvidas,  que pensa em alternativas para tornar a apresentação do produto mais atraente e busca as melhores formas para tornar as campanhas mais criativas.

Como no meio digital o vendedor não pode contar com um dos atributos mais valorizados na venda física, a simpatia, vai precisar se preparar e se planejar ainda mais.  

Tudo para não sair de casa

Os sistemas de entrega online, conhecidos como delivery, também cresceram muito com a pandemia e devem seguir em expansão. Com a necessidade de distanciamento social, os negócios rapidamente se adaptaram à ideia de entregar o produto ao cliente. Segundo dados fornecidos pelo aplicativo Rappi, por exemplo, na América Latina a alta foi de 30%, com destaque para pedidos de farmácias, restaurantes e supermercados.

Essa tendência não se restringe aos pequenos negócios, grandes empresas têm investido em estratégias digitais para vender e atender às necessidades de seus consumidores. A revolução digital tomou um impulso extraordinário nessa pandemia. A partir de agora, iremos todos questionar a necessidade de sair de casa para consumir bens e serviços, seremos bem mais seletivos, não é mesmo? 

Surge um novo modelo de atendimento 

Dentro desse novo contexto em que a mudança foi rápida e abrupta, o varejo foi o principal prejudicado porque teve que mudar muita coisa para manter algum faturamento. Praticamente da noite para o dia tudo mudou e os operadores de varejos tiveram que tomar importantes decisões sobre o seu futuro. Alguns reinventaram seus negócios mas outros não conseguiram continuar em função das características próprias de cada empreendimento.

Um serviço que praticamente começou a ser ofertado no formato online durante a pandemia, foi o oferecido pelos cartórios. Para evitar aglomerações e o deslocamento de pessoas durante a quarentena, os cartórios começaram a disponibilizar segunda via de certidões e serviços de protesto, por exemplo, por meio digital. Quem irá até um cartório, esperar numa fila, se puder acessar tudo pelo computador? Difícil imaginar, não é mesmo? Além disso, com a assinatura digital, você pode dar reconhecimento a uma assinatura sem ir até o cartório reconhecer firma. A transformação digital dos cartórios já é uma realidade e você precisa conhecer.

Serviços públicos também estão disponíveis

É a pandemia acelerou mesmo a revolução digital. Até a segunda via da carteira nacional de habilitação, do licenciamento do veículo, a marcação de exames, a verificação de pontos na carteira e vários outros serviços que você só conseguia presencialmente, agora, estão acessíveis pela Internet. 

É claro que quando tudo isso passar, vamos sair às ruas, passear, mas seremos muito mais exigentes na forma de investir nosso tempo. Nunca mais vamos querer desperdiçar minutos, às vezes horas, numa fila do Detran ou de um cartório, não é mesmo? 

Mesmo os bancos, aos quais já estávamos acostumados a acessar por aplicativos, ampliaram ainda mais a sua gama de serviços online. Há instituições que não dispõem nem de agências físicas. Há pouquíssimo tempo, não conseguiríamos imaginar essa possibilidade. Pois é, novos tempos.

Apesar da grande expansão e da tendência irreversível dos sistemas digitais, há ainda várias oportunidades para novos negócios, novos usos. Nossa vida digital está apenas começando.

servicos-digitais-pos-pandemia-rede-pessoas
A Network of People – Networking Concept

Os negócios estão mudando porque o consumidor está mudando

O consumidor dá as cartas. Com a impossibilidade de sair de casa, o centro passou a ser o lar. Que é também trabalho. O consumo online disparou para produtos relacionados ao bem estar e entretenimento em casa. Produtos para crianças, casais, solteiros, praticantes de esportes, cozinheiros, etc. 

Em pouco tempo, a crise causada pela pandemia do novo coronavírus mudou a maneira como as pessoas vivem, se relacionam e consomem. Mais do que uma transformação imediata na rotina da população, a Covid-19 deve provocar impactos de longo prazo no comportamento das pessoas. Com esse cenário, as marcas enfrentam o desafio de entender essas mudanças e se posicionar para um mundo pós- pandemia.

Elencamos 10 mudanças significativas que influenciam de maneira importante os negócios:

  1. Ressignificação da casa
  2. Novos heróis
  3. A vulnerabilidade em alta
  4. Foco no grupo
  5. O cenário se voltou para o local
  6. O essencial passa a ser mais importante que o supérfluo
  7. Nada de contato físico. O digital em alta
  8. Cultura do self-made e da cocriação
  9. A experiência subiu alguns degraus na interdependência de valores
  10. Influenciadores com conhecimento e entrega

Diferentes perspectivas, principais mudanças e futuro do cenário nacional

Conheça as principais perspectivas para o pós-pandemia sob a ótica das rápidas mudanças que já aconteceram e ainda vão acontecer em todo mundo. O Blog da Contabilizei estudou os cenários e estruturou, neste série, algumas dessas mudanças e consequências. Fique com a gente e desfrute dos conteúdos. Eles foram produzidos especialmente para você:

Claro que se sua estratégia  for empreender nessa área,  não vai dispensar uma boa consultoria contábil. Mas, para isso, você também não precisa sair de casa. Conte com a gente!

Contabilizei

A Contabilizei é líder em abertura de empresas no Brasil e mantém esse blog para levar conteúdo de qualidade aos pequenos empreendedores.

Deixe um comentário

avatar