Contabilidade

Impactos do coronavírus na Contabilidade (vantagens da Contabilidade online)

Atualizado em 1 set 2020

Com a pandemia surge uma pergunta: qual o impacto do coronavírus no setor de contabilidade? Além dos impactos causados na área de saúde pública o coronavírus levou a uma série de consequências econômicas que obviamente afetam diretamente o dia a dia dos profissionais e escritórios de contabilidade.

Com ciência disso é fácil perceber que entender o impacto do coronavírus no setor de contabilidade é fundamental para atravessar a crise e manter seu negócio estável e competitivo quando o novo cenário vier. 

Se antes era preciso reduzir os riscos aos quais sua empresa estava suscetível, hoje isso é uma questão que pode manter a sua empresa no mercado, saudável e sustentável. Pense que você precisará cada vez mais de uma base para tomadas de decisões baseadas nos impactos do coronavírus em toda a sua empresa.

Infelizmente muitos empresários estão demorando para entender a dimensão das mudanças que a pandemia irá acarretar, e quanto mais empurram as tomadas de decisão para frente, mais se tornam vulneráveis no mercado em constante mudança.

Para ajudar a entender o quão grande é o impacto do coronavírus no setor de contabilidade, vamos fazer uma breve retrospectiva a respeito da evolução do início de março até agora com a pandemia que afeta o mercado do mundo todo e a vida de todos nós como nunca antes na história.

Quais são os efeitos da pandemia até agora

Desde o início da pandemia em Wuhan, em dezembro do ano passado, houve uma propagação rápida de uma nova cepa de coronavírus que apesar de trazer similaridades com a gripe, se mostrou muito mais agressivo, letal e contagiosa com quadros de insuficiência respiratória e pneumonia que levam a morte rápida e dolorosa.

No dia de hoje todos os continentes já possuem casos registrados e países como a Itália, Espanha, EUA que tiveram os mais altos índices de contaminação e mortes adotaram o isolamento social em prol de se prevenir contra um colapso do sistema de saúde. Estes países estão na curva descendente da pandemia, ao contrário do BRasil que atualmente é o foco número um de casos no mundo.

Como consequência desse necessário movimento de defesa, a economia sente um forte abalo e o impacto do coronavírus no setor de contabilidade já nos leva a entender que serão necessárias grandes mudanças para acompanhar as novas necessidades trazidas pela pandemia.

Qual é essa nova realidade? Bem, se voltarmos alguns meses no passado ao fim de 2019 e início de 2020 as projeções indicavam um cenário otimista para investimentos de renda variável. Porém desde o início da pandemia a bolsa de valores já teve uma queda extremamente significativa.

Esse é o primeiro indicador que temos do o impacto do coronavírus na economia e por consequência nas empresas. Mas ainda tem mais, no Brasil o desemprego é preocupante porque as organizações de todos os portes estão tendo a necessidade de demitir seus quadros porque não possuem mais faturamento.

Setorialmente os indicadores do mercado de turismo veremos uma queda causada pela alta do dólar e principalmente pela não possibilidade de deslocamentos. Essa perspectiva nada animadora é fruto de um cenário incerteza econômica sem precedentes e alguns já veem a necessidade de pedidos de falência.

Um dos mercados mais fortes internacionalmente, as empresas de aviação veem o número de seus voos chegar praticamente a zero, tanto no doméstico quanto no internacional. Nunca, em mais de 100 anos da história da aviação, tivemos um cenário sequer parecido com esse. 

Essas mudanças bruscas se devem ao fato de muitas empresas terem fechado suas portas (pelo menos por hora), consequência natural do efeito cascata que se seguiu após o início do isolamento social. A única chance de alcançar bons valores neste ano e nos anos seguintes a essa pandemia será estabelecer um processo rápido de entendimento dos cenários e estar constantemente adaptado as mudanças que acontecerão.

Buscando reduzir o impacto do coronavírus na sociedade, o governo brasileiro anunciou medidas que deverão ser seguidas como forma de garantir a manutenção de nossa economia, até nos adaptarmos à nova realidade que nos aguarda. E a contabilidade precisa se adaptar para atender as novas demandas legais e das empresas.

Os empresários de todo tipo (MEI, CNPJ, Autônomos, etc.) deverão estar preparados para uma mudança profunda no seu setor de contabilidade nos próximos meses, capitaneada principalmente pela contabilidade online.

Medidas Anunciadas para Reduzir o Impacto do Coronavírus 

Em busca de reduzir os efeitos negativos na economia do país, o governo federal adotou algumas medidas que foram anunciadas em Medida Provisória no mês de abril, e mudaram bastante a forma de se trabalhar com contabilidade. 

O documento em questão traz uma série de recomendações no formato de um plano para atuar a curto, médio e longo prazo. Uma busca de resistir aos impactos da crise e se recuperar, preservando o máximo de empregos e vidas possível.

Essas medidas têm um impacto de mais de 4% no PIB, um valor acima da média vista nos países mais emergentes que fica em 1,4% e em países desenvolvidos que fica em torno de três por cento.

Vamos falar das medidas adotadas pelo governo federal para poder entender o impacto do coronavírus no setor de contabilidade da sua empresa.

  • A folha de pagamento: vale lembrar que devido a pandemia existirá uma queda de demanda e oferta no mercado, criada pelas medidas de isolamento social que farão muitas empresas não conseguirem sustentar seu fluxo de caixa para o cumprimento de suas obrigações.

    O auxílio financeiro anunciado pelo governo para as pequenas e médias empresas pelo período de dois meses pode contudo, diminuir o impacto do coronavírus no setor de contabilidade.

  • Afastamento de funcionários: O adiantamento de férias se mostra uma excelente opção na hora de afastar os funcionários sem precisar rescindir os contratos. Essa jogada pode ser útil para ganhar mais algum tempo enquanto planeja suas ações.

    A Medida Provisória liberada no dia vinte e três de março permite inclusive a concessão do direito de férias a funcionários que ainda não tenham cumprido o período necessário para o direito.

    Também será possível uma negociação entre o patrão e o empregado de concessão férias de períodos futuros visando reduzir o impacto do coronavírus no setor de contabilidade , desde que essa negociação seja feita em acordo individual e escrito.

    Quanto ao adicional de um terço sobre o valor das férias, pode ser pago imediatamente ou no fim do período que validaria o direito do funcionário.

    Já o pagamento das férias em si deverá acontecer até o quinto dia útil do mês seguinte ao seu início.

    Também será possível antecipar o descanso referente aos feriados não religiosos de ordem federal, estadual e municipal, desde que os colaboradores beneficiados sejam notificados quarenta e oito horas antes.

    Quanto a concessão dos feriados religiosos, esta deverá ser feito em comum acordo com o empregado e registrada em acordo individual por escrito. A comunicação deve acontecer por meio escrito ou eletrônico e deve constar a relação dos feriados utilizados.
  • Pausa no Fundo de Garantia: Outra boa notícia para os empresários é que o recolhimento do FGTS está suspenso pelos próximos noventa dias. Exceto pelas empresas optantes pelo regime Simples Nacional em que a apuração referente a março, abril e junho foram adiadas para os meses de outubro novembro e dezembro.

    Contudo, cabe lembrar que as medidas provisórias são válidas apenas no período de cento e vinte dias, tempo em que o Congresso Nacional deverá deliberar sobre a conversão do projeto em lei.
  • O Banco de Horas: Para reduzir o impacto do coronavírus no setor de contabilidade também este liberado a interrupção das atividades e o uso do Banco de Horas.

Impacto do coronavírus no setor de contabilidade da sua empresa

Todos os empresários deverão adotar as medidas cabíveis a fim de minimizar o impacto do coronavírus no setor de contabilidade, para o qual foram estabelecidas algumas diretrizes pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). 

  • Em relação as auditorias independentes a NBC TA 560, Eventos Subsequentes e a NBC TA 540 – Auditoria de Estimativas Contábeis e Divulgações Relacionadas – destinam-se a esclarecer sobre a maneira correta de preencher os demonstrativos contábeis. 

Nessas normas encontram-se as orientações para o preenchimento de dados da maneira correta durante esse período.

  • Já para a apresentação dos demonstrativos será preciso se adequar ao que está previsto na NBC TG 26. Aqui é importante lembrarmos que a empresa precisa oferecer todos os dados extras nas situações em que há risco real de quebra da organização ou quando os números para estimativas contábeis não forem conclusivos
  • E ao longo prazo a NBC TG 24 irá servir como orientação para avaliar os impactos do coronavírus no setor de contabilidade. Por isso será indispensável o registro e divulgação de todas as consequências financeiras advindas desse período.

Com essas informações em mente você e seu setor de contabilidade estarão preparados para resistir a esse período e contribuir para a superação nacional dessa pandemia.

Não deixe a crise prejudicar o seu negócio

Se você precisa de uma contabilidade segura, com valor justo e ágil, conte com a equipe de especialistas da Contabilizei para te dar suporte em todos os processos contábeis. Vai sobrar tempo para ampliar e expandir o seu negócio.

Contabilizei

A Contabilizei é líder em abertura de empresas no Brasil e mantém esse blog para levar conteúdo de qualidade aos pequenos empreendedores.

Deixe um comentário

avatar