Gestão e Negócios

Coronavírus: dicas para as empresas enfrentarem a crise

Atualizado em 16 jul 2020

Coronavírus: Empresas podem vencer essa batalha? É o momento das empresas encontrarem soluções para reduzir o impacto financeiro causado pela pandemia de coronavírus. Para isso, é preciso calcular todas as receitas e despesas, verificar quais medidas apresentadas pelo governo podem ajudar e usar a criatividade para atender as necessidades dos clientes e, com isso, continuar vendendo.

Em meio aos cuidados necessários para evitar que os profissionais sejam contaminados pelo coronavírus, as empresas ainda precisam encontrar soluções para reduzir o impacto financeiro causado pelo baixo volume de vendas neste período.

Mesmo essa situação atingindo todos os portes, os MEIs (Microempreendedores Individuais), micro e pequenas empresas são os que mais sofrem com a perda de lucratividade.

O caminho, portanto, é encontrar alternativas para manter o negócio funcionando e sair da melhor maneira possível dessa crise econômica. 

Veja como você também pode conseguir isso.

Reduzindo o impacto financeiro provocado pelo coronavírus

A pandemia de coronavírus chegou de surpresa e afetou o mundo inteiro. Além da questão da saúde que preocupa a todos, economicamente falando estima-se uma perda mundial de US$ 1 trilhão.

No Brasil, percebe-se que os empreendedores de micro e pequeno porte estão entre os mais atingidos. 

Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada recentemente mostrou que 25% das pessoas suspenderam ou cancelaram serviços do setor de bem-estar e beleza. Dessas, 76% pararam de pagar esses profissionais.

Esse segmento é apenas um exemplo do efeito do coronavírus na vida financeira dos empreendedores. 

Mas considerando que essa é uma situação já instalada pela qual todos estão passando, é fundamental que as empresas se adaptem e encontrem meios de reduzir os impactos da pandemia em seus negócios.

Para lhe ajudar nessa questão, separamos algumas dicas que podem ser aplicadas em diferentes ramos de atuação.

CTA Migração V2 A

Faça um levantamento de todas as despesas e receitas

O primeiro passo para sair da crise provocada pelo coronavírus é colocar na ponta do lápis todas as receitas e despesas do seu negócio.

Considerando o período de quarentena, no qual as pessoas não saíram às ruas, por isso, compraram menos, é bem provável que a sua conta deste mês não feche.

Nesse caso, é possível se beneficiar de algumas das medidas lançadas pelo governo e pelas instituições financeiras.

Salários

No que diz respeito aos salários, por exemplo, empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões podem utilizar a linha de crédito emergencial criada exclusivamente para quitar essa despesa.

Com ela, é possível suprir a folha de pagamento por até dois meses. No entanto, é importante ressaltar que o valor é limitado a dois salários mínimos por colaborador. O excedente fica sob responsabilidade da empresa.

O empreendedor que optar por esse recurso tem carência de 6 meses para pagar a primeira parcela do empréstimo, que tem juros de 3,75% e prazo final de 36 meses.

Já para as microempresas, ou seja, aquelas com faturamento até R$ 360 mil ao ano, uma solução pode ser a medida provisória anunciada em 1 de abril de 2020. 

Nesse documento, os empreendedores receberam autorização para reduzirem a jornada de trabalho e o salário dos seus colaboradores em até 70%. A diferença do valor será pago pelo governo com o seguro-desemprego.

Para saber mais sobre as soluções apresentadas para que as empresas consigam pagar os salários dos trabalhadores durante a pandemia de coronavírus, acesse este artigo.

coronavirus-dicas-mulher-mascara

Impostos

Toda empresa tem que arcar com vários impostos mensalmente, certo? Mas neste período de crise as optantes do Simples Nacional receberam o benefício de postergar o pagamento das guias que vencem em abril, maio e junho para outubro, novembro e dezembro, respectivamente.

Apesar de dar um fôlego para as suas contas nesses três meses, é preciso lembrar que no último trimestre essas despesas se acumularão com os vencimentos normais. Ou seja, é fundamental preparar o orçamento para quitar todas as guias.

Renegociações de contratos

Estamos em um período no qual todas as pessoas serão afetadas financeiramente. Por isso, vale lembrar que seus fornecedores também estão na mesma situação.

Uma das melhores formas de resolver questões sobre contratos firmados antes do coronavírus é com uma boa conversa. No momento pelo qual estamos passando, o bom senso e a empatia devem prevalecer para que todos sejam beneficiados.

Assim, entre em contato com seus fornecedores e, juntos, encontrem uma solução que seja boa para todos. 

Porém, caso não consiga um acordo de forma amigável, é possível obter respaldo no Código Civil, o qual, entre outras orientações, determina para esses casos:

Artigo 393: O devedor não responde pelos prejuízos resultantes de caso fortuito ou força maior, se expressamente não se houver por eles responsabilizado.

Parágrafo único. O caso fortuito ou de força maior verifica-se no fato necessário, cujos efeitos não era possível evitar ou impedir.”

A mesma orientação pode ser aplicada a contratos de aluguel e outros. Veja mais detalhes neste artigo.

Linhas de crédito

O principal objetivo ao fazer o levantamento de suas despesas e receitas é identificar custos que podem ser reduzidos, negociados ou até cancelados temporariamente.

No entanto, sabemos que há diversos pontos essenciais para manter um negócio funcionando, por exemplo, aquisição de matéria-prima, maquinários etc.

Se esse for o seu caso, as instituições financeiras estão dando prazo de até 60 dias para pagamento de empréstimos já existentes que estavam em dia, bem como linhas de créditos com juros reduzidos para micro e pequenas empresas.

Banco do Brasil, Santander, Itaú Unibanco e Caixa Econômica Federal são alguns dos bancos que aderiram a essas soluções. Mas além desses, fintechs e cooperativas de crédito também estão oferecendo empréstimos com taxas e juros reduzidos.

Mantenha contato com os clientes

O fato de a maioria das pessoas estar em quarentena não quer dizer que você precisa se distanciar (totalmente) dos seus clientes.

Manter contato durante esse período, ainda que virtual, é importante para deixar a sua empresa em evidência e estreitar os laços com seu público.

Além disso, é uma excelente oportunidade de identificar novas necessidades que podem ser supridas pelo seu negócio, por exemplo, novos produtos, diferentes formas de entrega etc. 

Disponibilize diferentes canais de vendas

E por falar em forma de entrega, ainda que não se tenha números oficiais, é visível que o isolamento social aumentou o uso dos serviços de delivery.

Com isso, até empresas que ainda não utilizavam esse recurso passaram a adotar para continuar vendendo durante a pandemia de coronavírus.

Unindo às redes sociais como Facebook e Instagram, e aplicativos de mensagens como WhatsApp, muitos empreendedores conseguiram perceber que a utilização de diferentes canais de venda é uma boa solução para não zerar os lucros durante esse período.

Além disso, a utilização das mídias sociais é uma potente ferramenta de marketing que vai contribuir para a divulgação dos seus produtos e serviços também depois dessa fase.

Ofereça novos serviços

Mas de outro lado há os prestadores de serviço — como setor de beleza, estética, bem-estar e outros — que não conseguem se beneficiar do sistema de delivery para entregar o que comercializam aos clientes.

Se esse for o seu caso, uma alternativa é identificar novos serviços que podem ser disponibilizados. Por exemplo, você pode aproveitar o momento para prestar consultoria ou oferecer cursos, tudo on-line.

Academias de ginástica e profissionais desse setor estão aproveitando essa fase para criar treinos, disponibilizando virtualmente aos clientes. Outro exemplo são os psicólogos, que estão dando continuidade aos atendimentos utilizando salas virtuais.

O segredo é identificar como ajudar seus clientes durante a quarentena do coronavírus e ver quais serviços pode continuar prestando remotamente sem prejuízo para vocês.

Crie promoções

Outra forma de criar receita ainda durante a pausa nas atividades é fazendo promoções. Essa solução também pode (e deve) ser estendida após a reabertura dos comércios e demais empresas.

Como a economia está parada e muitas pessoas estão segurando seus orçamentos e direcionando verba apenas para o que é essencial, as promoções são um importante incentivo para que o público volte a comprar. Dessa forma, a economia também volta a crescer. 

Ainda que não tenha o lucro esperado, reduzir os preços de produtos e serviços garante certa renda, mantém seu negócio ativo e evita que você fique com estoque acumulado, dependendo do seu segmento.

coronavirus-dicas-metro-mascaras

Aprimore suas competências

Durante o tempo que sua empresa estiver parada por conta do coronavírus é também bastante importante que você se aprimore e adquira novos conhecimentos.

Aproveite os diversos cursos on-line que estão sendo liberados e aprenda mais sobre o seu ramo de atuação, a como lidar com o público, conheça novas ferramentas que podem otimizar processos, aprenda sobre finanças etc.

Enfim, as possibilidades são inúmeras e os temas a serem abordados também. Por isso, também dedique um tempo durante essa fase para estudar.

Aqui vale lembrar que, quando tudo isso passar, os empreendedores que estiverem mais capacitados e atentos às inovações serão os que mais rapidamente vão sair da crise.

Vamos fazer a diferença? Conte com a Contabilizei para ser seu parceiro nesta jornada

É fato que a situação econômica do Brasil e do mundo vai levar certo tempo para se normalizar. Por isso, é essencial não se desesperar e ter paciência, porém, se manter ativo para evitar o máximo possível os impactos negativos

Este é o momento ideal para usar a criatividade e tirar boas lições dessa situação. Por exemplo, ficou claro para muitos setores que não basta usar apenas um caminho para chegar ao consumidor. 

Ou ainda, muitos perceberam que podem oferecer mais de uma solução aos clientes, abrindo caminho para novas ofertas de produtos ou serviços.

Assim, a pandemia de coronavírus está levando as empresas a encontrarem novas soluções para conseguirem sair da crise mais fortalecidas e prontas para futuros desafios.

No entanto, sabemos que também existe a parte burocrática de todo negócio, que vai desde a abertura da empresa até as rotinas contábeis mensais. Nisso, a Contabilizei pode lhe ajudar.

Acesse nosso site e conheça todos os serviços que oferecemos.

Contabilizei

A Contabilizei é líder em abertura de empresas no Brasil e mantém esse blog para levar conteúdo de qualidade aos pequenos empreendedores.

Deixe um comentário

avatar