Como montar uma Consultoria Alimentar: Passo a passo 2021

| Atualizado em 16/03/21 | 11 minutos de leitura

A alimentação saudável é um setor que cresce cada vez mais, os hábitos de consumo estão mudando e com isso as pessoas buscam por refeições mais equilibradas e saudáveis.

O crescimento chega a 12,3%, segundo dados da Brasil Food Trends 2020, uma iniciativa coordenada pela FIESP que analisa as tendências do consumo de alimentos em nosso país. Os principais motivos são: o aumento do interesse por um estilo de vida mais saudável, e a maior incidência de doenças causadas por determinados alimentos.

Como montar uma consultoria alimentar: Passo a passo

Para realizar consultorias em alimentação, você precisa ter formação em Nutrição, Tecnologia em Alimentos, Ciência em Alimentos, Engenharia de Alimentos ou Gastronomia.

Você precisa ter conhecimentos específicos  relacionados ao controle de qualidade de alimentos, boas práticas de manipulação de alimentos, segurança alimentar, doenças transmitidas por alimentos, perigos alimentares, legislação, higienização e organização, contaminação cruzada, entre outros, que serão a base para o seu trabalho e para as adequações necessárias aos estabelecimentos que você irá atuar.

Além da formação superior é importante ter registro no conselho da área,  pois para atuar é essencial que a pessoa tenha sua identidade profissional e esteja em dia com o conselho.

consultoria-alimentar-marmita

1. Abra sua  empresa

O consultor alimentar pode abrir uma empresa de consultoria, e para ter mais informações sobre essa forma de atuação é importante consultar um contador ou o Sebrae, que dará todos os direcionamentos em relação à abertura de empresa que você se enquadra.

O consultor ainda pode atuar de forma autônoma, e para se informar sobre essa forma de atuação o profissional deve se dirigir à prefeitura de sua cidade e se informar sobre o cadastro de autônomo.

O passo inicial para a abertura da consultoria alimentar é delimitar a sua atividade. É uma etapa muito importante porque o CNAE que você escolher, além de identificar a sua área de atuação, vai ser a referência para sua atividade, pagamento de tributos e emissão de NFs. Para não errar neste momento importante a Contabilizei criou o Consultor exclusivo de CNAEs no qual você terá toda a segurança para identificar aquele código que mais se aproxima do seu negócio.

2. Crie oportunidades no mercado

São muitas as procuras e  tendências para as ideias de negócios no ramo de alimentação saudável, que são:

  • Comida vegetariana;
  • Alimentação orgânica;
  • Comida vegana;
  • Alimentação fitness;
  • Alimentação sem glúten.

3. Conheça os modelos de negócios

Segundo o Sebrae, existem seis modelos de negócios dentro do setor de alimentação saudável, veja elas:

  • Lojas de produtos naturais

As preocupações com saúde e bem-estar estão em alta, por isso, esta é uma opção que costuma ser muito buscada por empreendedores. Para não se preocupar com concorrência, procure alternativas como especializações em determinadas linhas de alimentos.

  • Cafés, lanchonetes e restaurantes

Ótimas opções de investimento para atender pessoas que precisam comer fora de casa e desejam um cardápio adequado aos seus hábitos alimentares.

  • Refeições prontas

Existe um público que precisa comer na rua e deseja economizar. Há diversas soluções para atendê-lo, como serviços de marmitas saudáveis, congeladas ou não.

  • Delivery de frutas, legumes e verduras

Ideal para atender quem deseja preparar os alimentos em casa. Uma ótima opção é a entrega semanal de uma cesta direto nas residências dos consumidores com produtos saudáveis ou orgânicos certificados.

  • Açougues veganos

Ainda pouco explorados, podem oferecer uma diversidade de opções em substituição à carne. A vantagem é atender, além do público vegano, pessoas que desejam mudar seus hábitos alimentares, mas ainda são muito apegadas ao sabor ou à consistência de produtos de origem animal em suas refeições.

  • Food trucks

Uma opção mais versátil que uma loja física é montar um food truck de comidas saudáveis em algum desses segmentos. A vantagem deste investimento é a mobilidade, podendo atender públicos em diferentes bairros da cidade e participar de eventos.

consultoria-alimentar-prato

Quais alimentos preparar em casa?

Alguns nichos permitem começar na cozinha de casa e atender clientes da região. Apesar da aparente facilidade, é importante se atentar às normas sanitárias e caprichar na divulgação para ter um negócio bem-sucedido.

1. Panificação

O segmento é um dos que mais cresceu com o período de isolamento – tanto em demanda quanto em número de empreendedores. O número de pessoas que se formalizou no ramo, no estado de São Paulo, aumentou 90% nos últimos cinco meses, segundo um levantamento do Sebrae-SP.

2. Bolos caseiros

O interesse pelos “bolos de avó”, segundo Andrade, tem dois motivos principais: o consumo próprio, no café da manhã ou da tarde, e o desejo de presentear outras pessoas. 

3. Kits festa

Os bolos, doces e salgados para festa também são uma boa aposta. Com o isolamento social, cresceu o interesse por kits que oferecem uma celebração completa para um pequeno número de pessoas. Além dos alimentos, eles costumam incluir decoração festiva – daí o termo “festa na caixa”.

4. Alimentos saudáveis

O interesse por uma alimentação de maior qualidade já era crescente e ganhou ainda mais força com a pandemia. O nicho inclui alimentos como tortas, sopas e marmitas. Doces saudáveis podem compor o cardápio, mas têm menos chances como carro-chefe.

5. Doces gourmets

Os doces açucarados seguem populares entre os consumidores. A consultora destaca os pães de mel, cones trufados, cookies, brownies, bolos de pote, brigadeiros gourmet e barras de chocolate recheadas como principais apostas.

6. Hambúrgueres

A febre dos hambúrgueres artesanais chegou ao país há alguns anos e segue em alta – principalmente no formato de delivery. Mas, para se destacar, é preciso conhecer bem o público-alvo.

7. Massas artesanais

As massas caseiras são outra opção popular, segundo a consultora. Nesse caso, os públicos mais comuns são os casais e as famílias com filhos. O produto se destaca como uma opção mais sofisticada do que as massas tradicionais, mas com o apelo de facilidade.

consultoria-alimentar-macas

Como começar o negócio de alimentação

Não existe uma receita pronta, mas destacamos 3 pontos que merecem a sua atenção antes de você dar os seus primeiros passos para a concretização do seu negócio no setor de alimentação. Confira:

1. Avalie a sua experiência com o setor de alimentação

Você não precisa acumular anos de experiência trabalhando na área, mas é importante que tenha uma boa noção do segmento antes de pular de cabeça em um novo negócio.

Logo, acompanhe o mercado e as tendências, faça pesquisas e converse com outros empreendedores que já têm  mais experiência no ramo.

1. Você se vê trabalhando com alimentação pelos próximos anos?

Se você pensa em começar um negócio no setor de alimentação apenas para acompanhar alguma tendência ou simplesmente para ganhar dinheiro vendendo comida, é melhor dar um passo atrás e reavaliar a sua escolha.

O setor de alimentação é lucrativo, mas exige muito do empreendedor. Avalie suas verdadeiras motivações e invista apenas se este for um mercado atrativo para você e no qual você se veja trabalhando diariamente pelos próximos anos.

2. Avalie o seu perfil de empreendedor

Você já definiu que vai investir em um negócio de alimentação, mas ainda não sabe qual rumo tomar? Então, avalie qual é o seu perfil de empreendedor. O mercado está cheio de possibilidades, cabe a você definir quais se encaixam melhor ao seu ideal.

Tenha estratégias para o seu negócio

  • Antes de começar, procure entender com clareza qual será o seu público-alvo. Uma opção é iniciar a divulgação e venda entre familiares, conhecidos e vizinhos. Se eles não fazem parte do seu público, busque outras formas de chegar até essas pessoas – como ações direcionadas nas redes sociais;
  • Conhecer bem o público ajudará a divulgar os produtos de maneira mais efetiva, com comunicação e estratégias adequadas a ele. Mas cuidado: não adianta fazer uma divulgação extensiva se você não tiver estrutura para atender um grande número de pedidos.

Cuidados a serem tomados antes de abrir seu negócio

O setor de alimentação exige uma série de cuidados especiais que o empreendedor deve estar atento para não enfrentar problemas.

1. Limpeza e higienização

Este é um dos itens mais importantes se você optar por abrir um negócio físico. Você necessita seguir uma série de regras básicas para garantir produtos próprios para o consumo, indo desde um ambiente extremamente limpo e organizado até a manipulação correta dos alimentos pelos cozinheiros, garçons e atendentes.

2. Controle de estoque

É bem diferente do exigido para empresas de outros segmentos e precisa de uma atenção especial. Ele envolve datas de validade, acondicionamentos especiais e temperaturas reguladas, o que exige conhecimento e planejamento do empreendedor. Este é um fator importante para evitar desperdícios e furos no caixa ao longo da operação.

3. Logística

Este é outro ponto fundamental para garantir o sucesso nos negócios de alimentação. Além da logística para a entrega dos pratos dentro do restaurante, é importante estar atento para suprir a demanda de quem opta pelo delivery.

4. Meios de pagamento

A forma como os clientes vão pagar a conta deve ser pensada para gerar comodidade e facilitar ao máximo o processo. Como quase ninguém mais anda com dinheiro no bolso, faça parcerias com bancos, financeiras e operadoras de cartões de crédito e débito para receber pagamentos eletrônicos.

5. Produção

Além do estoque, considere os equipamentos, móveis e profissionais necessários para ter uma produção de qualidade e oferecer um atendimento que o cliente merece. Aliás, o atendimento deve atender às expectativas deles, tendo a qualidade dos pratos como algo a mais para superar suas exigências. Dedique-se também a oferecer uma estrutura que suporte a demanda, como espaço, conforto e quantidade de comida adequada para o momento e perfil do público.

6. Logística

A logística é fundamental para ter sucesso nos negócios de alimentação hoje em dia. Muita gente prefere pedir comida, em vez de frequentar o ambiente, e graças aos aplicativos de delivery, como o iFood, o volume de pedidos pela internet vem crescendo a passos largos.

Você pode aproveitar essa oportunidade para vender mais. Mas para ter um bom retorno, tem que ter um serviço de entrega profissional. É preciso respeitar os prazos de entrega, permitir o pagamento com cartões no local, entregar a comida quentinha e de acordo com os pedidos etc.

consultoria-alimentar-salada

Sucesso na área de marketing

1. Implemente um plano de fidelidade

Acumular pontos para trocar por refeições grátis é um bom exemplo de recompensa que pode oferecer em troca da preferência do cliente. 

2. Faça divulgação 360°

Tenha um orçamento para o marketing e divida-o entre as divulgações offline (outdoor, busdoor, cardoor, panfletagem, cartões de visita, propaganda em estações de rádio e TV locais etc.) e online (Google Adwords, Facebook Ads, Youtube, site e blog próprio, sites de compras coletivas etc.).

3. Seja um profissional capacitado

Divulgue suas especialidades, diferenciais, produtos utilizados para a produção, como também forma de limpeza do espaço – mesmo que seja em casa (lembre-se de verificar normas da Anvisa) e tenha pacotes para entrega que aumentem a qualidade dos seus produtos.

Alimentação sempre um bom negócio

Tanto na venda de produtos como na consultoria de alimentação saudável, você precisa gostar de saber sobre os alimentos e produtos usados, estudar sobre as tendências nesse ramo e planejar o seu negócio com a ajuda da contabilidade online para estar dentro das obrigações exigidas e evitar problemas futuros.

Você pode contar com nossa equipe de especialistas e montar sua micro ou pequena empresa com o foco na alimentação saudável e bem-estar das pessoas.

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.





TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

Guilherme Soares

Escrito por:

Guilherme Soares

Guilherme é engenheiro formado pela Universidade de São Paulo com mestrado em administração de empresas pela London Business School. Guilherme atuou como consultor de estratégia de negócios na Bain & Company e liderou áreas de estratégia comercial e produtos na Latam Airlines Cargo e Cielo. Iniciou na Contabilizei em 2018.

Deixe um comentário

avatar