Quanto ganha um desenvolvedor front end? Confira.

| Atualizado em 21/01/22 | 6 minutos de leitura

Num mundo cada vez mais conectado, profissões ligadas à tecnologia e inovação em meio virtual estão em alta demanda. 

O desenvolvedor de front-end é o expert responsável pela criação, desenho, atualização, interatividade e aparência de páginas, softwares e programas de computador. 

No Brasil, a média salarial de um desenvolvedor de front end sênior é R$8.582,00 com salários muitas vezes na casa dos dez mil reais. Já a média de toda profissão no Brasil é R$4.438,24 mensal com jornadas de 40 horas semanais. 

Desenvolvedores front-end podem receber salários bem maiores como PJ em relação à contratação CLT. Lembrando que programador não pode ser MEI, se você deseja analisar suas possibilidades de abrir uma empresa para programador front-end clique aqui e tenha acesso a todas as informações.

O que faz um Programador Front-End? 

O desenvolvedor Front-End trabalha com a parte visual daquilo que usamos e vemos nas páginas e sites que acessamos, utilizando ferramentas de programação como HTML linguagem super importante para quem trabalha com programação que serve para criar a estrutura das páginas na Web como barras, botões, menus e todo o formato que vemos quando acessamos um site. 

Em sequência, CSS é um mecanismo que serve para adicionar estilo ao que foi construído com HTML, com uma linguagem complementando o trabalho realizado com a outra, mexendo em cores e fontes. A terceira linguagem é JavaScript usada para que a página tenha respostas e movimentos a partir de comandos do usuário gerando maior interatividade para quem o utiliza. 

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.






TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

Além das  linguagens básicas de programação, a pessoa que deseja se tornar desenvolvedor front-end deve se aperfeiçoar em outras áreas para ser um profissional competitivo como Experiência do Usuário (UX). 

Demanda no mercado de trabalho para o cargo. 

O mercado de trabalho para desenvolvedor front-end está em constante crescimento, hoje o principal perfil do trabalhador da área é jovem e possui ensino superior completo.

Quem entra nesse mercado possui diversas alternativas, como concursos públicos, contratado como pessoa física ou jurídica e ainda freelancer. Cada uma delas com vantagens e desvantagens que podem se encaixar nos objetivos pessoais e profissionais de quem deseja trabalhar na área. 

Por ser uma profissão com cada vez mais demanda, o desenvolvedor front-end possui certa liberdade de escolher o modelo de trabalho que preferir, algo que deve ser feito a partir de um plano de carreira com focos e metas de crescimento pessoal bem estabelecidas para que o profissional se posicione da melhor maneira possível frente ao mercado.

Quanto ganha um desenvolvedor de front end? 

O salário de um desenvolvedor front-end pode chegar a faixa de R$15.000 e a média nacional da carreira é R$8.582,00 e muitos fatores podem influenciar nesse número, como a experiência, a cidade, o tipo de empresa e a vínculo empregatício.

Uma pessoa que trabalha em front-end como Pessoa Jurídica (PJ) pode receber até 40% mais que alguém no mesmo cargo em regime CLT.

Em acordos coletivos para trabalhadores em CLT o piso salarial de desenvolvedor front-end é de R$4050,00 enquanto o teto salarial da carreira é R$10.484,62.

Um fator de crescimento de salário na área é a formação, programadores front-end com pós-graduação na área podem ter acréscimos significativos em renda, por isso o profissional de front-end deve estar sempre atento a oportunidades de crescimento profissional, o mercado da área tem demanda para pessoas cada vez mais qualificadas no segmento e nenhuma oportunidade deve ser desperdiçada.

Outro fator que quem deseja trabalhar na área deve ficar atento são as diferenças de pagamento para profissionais do setor por porte de empresa, empresas maiores costumam pagar melhor, mas muitas vezes estã menos abertas a negociação, então na hora de negociar salário é importante escolher o perfil que mais se encaixe com seus próprios valores de trabalho.

Trabalhar como PJ na carreira de front-end pode ser uma ótima escolha, mas se você deseja ter mais segurança e confiança, não deixe uma decisão tão importante para sorte ou sentimento, utilize a calculadora clt x pj para ter certeza dos rumos corretos para sua carreira. 

Se você deseja abrir uma Pessoa Jurídica para poder aproveitar melhor as oportunidades de profissional no mercado de programação front-end, clique aqui para entender os caminhos para ter seu próprio CNPJ.

Salário inicial para recém-formados ensino superior completo.

Apesar de existir algumas graduações que contribuem para a formação de programadores e desenvolvedores de sistemas, o programador front-end precisa ter um perfil motivado e autodidata pois há muitas oportunidades de aprendizado e formação na área online como vídeos, cursos e textos. 

Além disso, as linguagens HTML, CSS e JavaScript requerem além de conhecimento técnico muita prática para que a pessoa que deseja trabalhar como programador front-end se familiarize com elas adequadamente em um mercado com alta demanda para profissionais muito qualificados. 

Por isso, as empresas precisam saber que vão contar com profissionais que além de serem experts na área que trabalham, possuem como traços fundamentais capacidade de iniciativa, força de vontade e disposição para aprender e se aperfeiçoar por conta própria. 

quanto-ganha-um-desenvolvedor-front-end

A própria natureza do desenvolvedor front-end precisa ser a vontade de ser a de um profissional capaz de entender, aprender e estar à altura das demandas do mercado que é competitivo e irá exigir o melhor dos profissionais.

O salário médio de um aprendiz em front-end é de R$670,00 para 23 horas de trabalho semanais e essa pode ser uma oportunidade fundamental para quem deseja ingressar na carreira entender melhor o dia-a-dia da profissão para além do conhecimento teórico e técnico de programação. 

O salário inicial para entrar no mercado como desenvolvedor front-end é em torno de R$ 1.906,00. As graduações mais comuns para profissionais na área são análise e desenvolvimento de sistemas, ciência da computação e engenharia da computação. 

A graduação é fundamental para ser competitivo no mercado de trabalho e possuir ensino superior e pós-graduação é um excelente caminho para melhorar suas oportunidades, porém hoje a profissão de desenvolvedor front-end possui a média de idade de 25 anos no Brasil demonstrando um mercado bastante jovem.

Se você é desenvolvedor front-end e está analisando a possibilidade de abrir sua Pessoa Jurídica para se posicionar de maneira mais competitiva no mercado de trabalho, ou empreender na sua própria carreira pode abrir sua empresa com ajuda de um contador online expert na área que irá acompanhar você em todo processo, garantindo menores taxas e menos burocracia, trabalhando com transparência e disponibilidade para dar segurança que você terá menos trabalho. 

Clica aqui que a Contabilizei te ajuda com todos os passos.

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo

A Contabilizei faz todo o processo de abertura da sua empresa para que ela fique 100% regularizada com o mínimo de impostos. Cuidamos de toda a burocracia enquanto você economiza tempo e dinheiro.

ABRIR MINHA EMPRESA GRÁTIS

"Tornou o processo de abertura e gerenciamento da minha empresa muito simples e fácil. Plataforma única, onde consigo tudo que preciso, suporte extremamente eficiente e ágil." Leandro Bernardo - cliente Contabilizei

A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo
Guilherme Soares

Escrito por:

Guilherme Soares

Guilherme é engenheiro formado pela Universidade de São Paulo com mestrado em administração de empresas pela London Business School. Guilherme atuou como consultor de estratégia de negócios na Bain & Company e liderou áreas de estratégia comercial e produtos na Latam Airlines Cargo e Cielo. Iniciou na Contabilizei em 2018.

Deixe um comentário

avatar