C.

Empreendedorismo

O que fazer com o dinheiro da rescisão?

Recebeu o dinheiro da rescisão e está pensando em investir no seu próprio negócio? Confira aqui algumas dicas!

por Vitor Torres 14 Ago 2019

Uma excelente alternativa para usar o dinheiro da rescisão é empreender. Já pensou em abrir um negócio? Quem sabe essa não é a chance que estava faltando!

A demissão é um momento delicado na vida de qualquer profissional, no entanto, a mudança pode gerar oportunidades. O acerto que pode englobar férias vencidas, 13º salário, FGSTS (entre outros direitos), não é infinito, mas, se bem empregado, é capaz de gerar uma nova fonte de renda com a abertura de uma empresa.

Já sonhou em empreender e quer tirar os planos do papel usando o dinheiro da rescisão? Acompanhe este artigo para entender melhor quais são suas opções!

Quais são as principais vantagens de empreender?

Mais flexibilidade

Ao empreender, quem define sua forma de trabalho é você. Assim, é possível alinhar a rotina da empresa com outras áreas da sua vida, como acontece com muitas mães que deixam o mercado de trabalho convencional para se tornar empreendedoras.

Liberdade

Você escolhe quantos funcionários terá (e se terá funcionários), horário de funcionamento, forma de trabalho, entre outras particularidades do negócio.

Realização profissional e financeira

Sabe aquele produto ou serviço que o encanta? Imagine poder viver de algo que você conhece e gosta: ao empreender, isso é possível! Invista em um negócio com o qual você tenha prazer em trabalhar para alcançar resultados muito melhores em todos os aspectos.

Por que começar pequeno?

Você sabia que, segundo o Sebrae, 99% das empresas no Brasil são micro ou pequenas empresas? Nem por isso trata-se de um segmento menos importante: mais da metade dos empregos gerados no país vêm desses negócios.

Existem muitas vantagens práticas, ainda mais quando o capital inicial é o dinheiro da rescisão. As principais vantagens de ser um pequeno empreendedor que podemos destacar são:

  • maior poder de decisão: você escolhe como conduzir seu negócio;
  • mais proximidade com os clientes: um pequeno negócio investe numa pequena parcela do mercado, podendo atender seus clientes de maneira mais personalizada, diferentemente da massificação dos produtos e serviços das grandes empresas;
  • menos burocracia e mais facilidade em tratamento fiscal menos complexo, como o Simples Nacional;
  • o dinheiro necessário para começar a trabalhar é menor, reduzindo as chances de endividamento;
  • possibilidade de trabalhar com uma estrutura bem enxuta no começo e ir aprimorando conforme o tempo passa e o negócio prospera.

Quais são as opções de negócios para usar o dinheiro da rescisão?

Fundar uma consultoria

Você tem muitos anos de experiência em um determinado ramo, sabe tudo de um tema e acredita que pode ser chamado de especialista? Que tal se tornar um consultor?

Para ser consultor, é importante ter uma rede de contatos, que pode ser composta pelas pessoas que você conheceu enquanto era empregado. Essa rede também pode ser construída com marketing pessoal e muita vontade de crescer.

Além de conhecer as pessoas, é legal ter um cuidado especial com a forma de atendimento aos clientes se eles precisarem se reunir com você. Principalmente em caso de consultoria para pequenos negócios ou pessoas físicas, é muito importante ter um local para reuniões que transpareça seu profissionalismo.

Falando em profissionalismo, hoje em dia é essencial emitir nota fiscal. Para isso, abra um CNPJ e profissionalize sua atuação desde o começo. Além de demonstrar seriedade para os clientes, isso traz inúmeros benefícios no pagamento de impostos, que podem ser bem mais baratos que o recolhimento como profissional autônomo.

Investir no comércio local

Se você quer trabalhar perto de casa, nada melhor que ter um pequeno comércio local. É importante entender bem quais são as necessidades da região em que atuará, quais comodidades seu negócio pode oferecer (serviço de delivery é uma grande vantagem competitiva, por exemplo) e qual o perfil do seu público.

Acreditar que seu negócio precisa ter uma abrangência muito grande para ser bem-sucedido é um erro. Na verdade, você precisa de bons clientes e de um atendimento de excelência. Mesmo em um pequeno negócio local é possível ganhar mais dinheiro do que em um emprego com carteira assinada.

Prestar serviços

Muitas vezes, as pessoas não têm tempo, habilidades ou até mesmo paciência para tomar conta de tudo sozinhas. Isso fez com que o setor de serviços se tornasse um mercado promissor. O fato de o investimento inicial ser baixo também é muito atrativo para quem já tem alguma habilidade e quer usar o dinheiro da rescisão para criar uma empresa de prestação de serviços.

Para se dar bem nessa área, é importante entender a fundo sobre o trabalho a ser executado e fazer tudo com perfeição. Um atendimento ao cliente inesquecível traz novos clientes e garante a sobrevivência de seu negócio. Então, nunca descuide desse ponto.

Adquirir uma franquia

Quer investir o dinheiro da rescisão em uma atividade que já tem um formato definido para você saber para onde ir e como tocar seu negócio? Talvez seu mercado ideal seja uma franquia.

Com as franquias, o empreendedor se une a uma empresa franqueadora que ajuda a trazer clientes para o negócio, ensina a trabalhar e a como organizar o estabelecimento, indica fornecedores etc. Importante ressaltar que cada franquia tem um nível de envolvimento da franqueadora no negócio: algumas são mais distantes, outras bem próximas.

Analise as propostas com cuidado, veja qual negócio tem mais a ver com você e estude os valores investidos.

Uma grande tendência no setor é a microfranquia, voltada para empreendedores que pretendem colocar a mão na massa e não querem investir muito dinheiro. Estude bastante suas opções antes de decidir e, quando encontrar a franquia ideal, vá em frente!

Usar o dinheiro da rescisão para começar um novo negócio é uma forma interessante de gerar renda e evitar ficar parado. Com um bom gerenciamento de metas e foco nos resultados, você atingirá seus objetivos com ainda mais facilidade.

Nessa hora, é importante conhecer todos os custos envolvidos para otimizar o uso dos recursos. A boa notícia é que abrir uma empresa pode ser bem mais simples e barato do que se imagina. Pode até mesmo sair de graça!

Quer saber como funciona a abertura de um CNPJ e conhecer os custos envolvidos? Conheça a Contabilizei!

Vitor Torres
Siga no FacebookSiga no Twitter

Contabilidade online sem complicação

Receba os melhores conteúdos sobre contabilidade e empreendedorismo,
feitos especialmente para você!

Contabilizei

A Contabilizei surgiu para descomplicar a contabilidade e democratizar seu acesso. Venha descobrir o que podemos fazer por você!