Empreendedorismo: O seu sonho vale a pena? Como começar!

| Atualizado em 28/04/21 | 10 minutos de leitura

O empreendedorismo de negócio próprio consiste, basicamente, em transformar uma ideia em uma fonte de renda. Em outras palavras, é ter a sua própria empresa e deixar de atuar apenas como um funcionário. 

Você já deve ter ouvido falar que o Brasil é um país de empreendedores, não é? Se considerarmos que apenas nos primeiros quatro meses de 2020 foram abertos quase 700 mil novos negócios, essa análise está mais que certa, concorda?

De acordo com o Mapa das Empresas do Ministério da Economia, o saldo total do ano passado foi de 3.359.750 empresas abertas. Esse número representa um aumento de 6%, comparado ao ano anterior e um recorde histórico.

Gostaria de fazer parte desses números também, mas não sabe por onde começar? 

O empreendedorismo de negócio próprio é, para muitos, um estilo de vida, seguido por pessoas que acreditam não dariam certo como subordinados de uma empresa.

Para trilhar esse caminho é preciso, entre outras características, ter visão de futuro e não ter medo de assumir riscos. Afinal, você é o seu próprio patrão e o sucesso do seu negócio depende exclusivamente do seu trabalho.

O que acha de “encarar” esse desafio? Para tornar o seu trajeto mais fácil, confira agora tudo o que precisa saber para iniciar o seu empreendedorismo de negócio próprio!

O conceito do empreendedorismo de negócio próprio

De acordo com a definição do Sebrae, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas,

Ser empreendedor significa ser um realizador, que produz novas ideias através da congruência entre criatividade e imaginação” 

Há muitos motivos que levam uma pessoa a querer ter o seu próprio negócio. Um deles é o desejo de ganhar dinheiro de maneira independente, ou seja, sem ser subordinado a outra pessoa.

Há também situações, com a crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus, que levou muitas pessoas que perderam os seus empregos a iniciarem a sua própria empresa como fonte de sustento.

Seja qual for o motivo que lhe impulsiona, para se tornar um bom empreendedor é preciso, entre outras características, ter:

  • boa imaginação;
  • determinação;
  • autoavaliação;
  • habilidade de organizar;
  • habilidade de lidar e de liderar outras pessoas;
  • capacidade de conhecer de forma técnica etapas e processos.

Aproveite e leia também: “8 Características de um empreendedor: aprenda como desenvolvê-las

Como passar do sonho do negócio próprio à ação

Para transformar o sonho do empreendedorismo de negócio próprio em realidade, há alguns passos iniciais que você deve seguir, que são:

  1. Faça uma auto avaliação sobre o seu perfil
  2. Identifique qual tipo de empresa deseja abrir
  3. Reúna todas as informações necessárias sobre o negócio
  4. Crie um plano de negócios
  5. Faça uma análise financeira 
  6. Formalize a sua empresa
negocio-proprio-time-trabalho

1. Faça uma auto avaliação sobre o seu perfil

O tipo de empreendedor do negócio próprio é o único que conta com subdivisões: o empreendedor nato, o serial e o tido como normal.

O empreendedor nato é aquele que transforma qualquer negócio em uma empresa milionária. 

O serial, por sua vez, não tem paixão por um único segmento, mas pelo ato de empreender. Por isso, é comum ser dono de vários negócios distintos.

Já o considerado empreendedor normal é aquele mais realista, que segue à risca o seu plano de ação com o objetivo de minimizar o máximo possível os riscos.

Qual desses perfis mais tem a ver com você? Identificar essa característica é bem importante para saber até onde você pode ir e tende a refletir diretamente no sucesso do seu negócio.

Aqui, você também deve avaliar se prefere empreender sozinho ou ter alguém junto para lhe auxiliar.

Ter ou não sócios é uma análise que depende de alguns fatores. Além da preferência particular é preciso considerar o porte da sua empresa, o ramo de atividade, entre outros pontos.

Caso considere mais seguro e confortável, você também pode considerar a abertura de uma empresa familiar.

Dica de leitura: “Empreendedorismo Feminino: Importância e desafios

2. Identifique qual tipo de empresa deseja abrir

Muitas pessoas querem empreender, mas não sabem em qual segmento atuar. Mas definir qual caminho deseja seguir pode lhe ajudar a alcançar melhores resultados, especialmente se estiver empreendendo pela primeira vez.

Uma dica de como chegar a essa resposta é identificando o que você gosta de fazer e analisando se isso pode ser transformado em um negócio lucrativo. 

Por exemplo, há quem tenha extrema habilidade na cozinha e torne a gastronomia uma fonte de renda.

No entanto, se considerar que nenhum dos seus hobbies podem se tornar uma empresa, você pode considerar o que está em alta no mercado e usar essa informação como fonte de inspiração.

Temos 3 artigos que podem lhe ajudar com isso:

Não deixe de ler!

3. Reúna todas as informações necessárias sobre o negócio

Definido o tipo de empresa que gostaria de abrir, o próximo passo é fazer um levantamento para verificar se o modelo de negócio escolhido realmente vale a pena e, principalmente, se é rentável.

A melhor maneira de fazer isso é por meio de uma pesquisa de mercado. Nessa pesquisa, você deve considerar alguns pontos, por exemplo: 

  • Há muita oferta do produto e/ou serviço que pretendo oferecer? Ou seja, o mercado já está saturado?
  • As empresas do mesmo segmento estão tendo público?
  • Em situações de crise econômica, o segmento consegue continuar em atividade?
  • Será fácil encontrar os fornecedores que preciso?

E para saber se o seu negócio tem potencial para ser rentável, você deve responder questões como:

  • As pessoas têm interesse no produto/serviço que pretendo oferecer?
  • Tenho algo novo a entregar a elas que chame a atenção?
  • Essa oferta é temporária, ou se trata de um negócio necessário para os clientes a longo prazo?
  • Corro o risco de a minha empresa se tornar obsoleta? Se sim, tenho como reverter essa situação?
  • Consigo escalar o meu negócio, ou seja, crescer sem precisar de grandes investimentos?
negocio-proprio-homem-designer-

4. Crie um plano de negócios

O plano de negócios é um documento no qual você registra os objetivos da sua empresa e quais passos são precisos para alcançá-los.

Essa organização é essencial para lhe ajudar a identificar, nesse trajeto, quais potenciais riscos pode ter que enfrentar. Com isso, você tem a chance de resolvê-los antes de estar efetivamente em ação.

Um bom plano de ação deve incluir as informações que você levantou na etapa anterior, e também:

  • qual será o seu planejamento de marketing, ou seja, como pretende divulgar a sua empresa ao público;
  • quais ações operacionais precisa para tornar o seu projeto realidade, por exemplo, se precisará de funcionários ou não, quem serão os fornecedores etc;
  • valores necessários para iniciar a sua empresa, entre outros pontos.

Uma ferramenta que pode lhe ajudar nesse planejamento é o Canvas. Trata-se de um painel no qual você vai descrever nove áreas do seu negócio, que são:

  • proposta de valor: qual o diferencial da sua empresa;
  • atividades-chave: quais produtos/serviços serão oferecidos;
  • recursos-chave: o que você precisa para oferecê-los;
  • rede de parceiros: parcerias necessárias para o seu projeto;
  • segmento de clientes: qual público-alvo deseja impactar;
  • canais: por onde a empresa irá oferecer as soluções;
  • relacionamento com o cliente: como será feito o contato com os consumidores;
  • estrutura de custos: quais os principais gastos do seu negócio;
  • fluxo de receitas: como será feita a sua remuneração.

No artigo “6 ferramentas essenciais para empreendedores” trazemos um modelo de Canvas e outras soluções que podem lhe auxiliar nessa etapa.

5. Faça uma análise financeira 

No passo anterior falamos sobre levantar os valores necessários para iniciar a sua empresa, certo? No entanto, é bem importante irmos um pouco mais a fundo nesse assunto.

Um dos motivos é que você precisa considerar questões como qual o investimento inicial, que inclui pontos como capital social, gastos com infraestrutura, marketing, despesas fixas mensais, custos para abrir um CNPJ, entre outros.

Além disso, é preciso pensar também no capital de giro, que são os recursos financeiros necessários para que a sua empresa se mantenha operando regularmente.

Ainda que possa parecer um gasto alto, saiba que é totalmente possível abrir empresa com pouco dinheiro. Há franquias, por exemplo, que podem ser iniciadas com R$5 mil.

Porém, se precisar de valores maiores, você pode verificar a possibilidade de obter crédito com amigos e/ou familiares, em bancos ou financeiras, ou mesmo buscando um investidor-anjo para a sua empresa.

6. Formalize a sua empresa

Com tudo definido, o último passo do empreendedorismo de negócio próprio consiste em formalizar a sua empresa.

De modo geral, abrir uma empresa no Brasil custa em torno de R$1,5 mil, mas ter o seu próprio CNPJ traz uma série de vantagens.

Por exemplo, ter empresa aberta atribui muito mais credibilidade e profissionalismo para o seu negócio, o que ajuda a atrair e fidelizar clientes. Além disso, facilita o relacionamento com fornecedores, bancos e potenciais investidores.

Neste momento você também vai definir se é melhor ser MEI (Microempreendedor Individual), ME (Microempresa), EI (Empresa Individual), ou outra natureza jurídica. 

Cada uma tem as suas particularidades e regras, que incluem faturamento anual, formação societária, entre outras.

Confira todos os detalhes no artigo “Entenda quais são os tipos de empresa para abrir no Brasil

negocio-proprio-mulher-ipad

Quem pode lhe ajudar nessa jornada? 

Na jornada do empreendedorismo de negócio próprio, o Sebrae é um órgão que pode lhe auxiliar bastante. Eles incentivam essa forma de atuação e prestam diversas orientações, cursos e dicas. 

Na parte de abertura de empresa, contabilidade e gestão fiscal, você pode contar com a Contabilizei. 

Nós prestamos suporte desde os primeiros passos, ajudando você a decidir qual a melhor natureza jurídica, regime tributário, e outros pontos que podem contribuir para o sucesso do seu negócio.

E tudo isso é feito sem que você precise sair de casa ou do seu escritório!

Com a Contabilizei é possível abrir empresa online e ter a contabilidade da sua empresa em dia todos os meses pela internet, com total segurança e comodidade.
Acesse o site da Contabilizei, confira nossos planos e serviços!  

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.





TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

Guilherme Soares

Escrito por:

Guilherme Soares

Guilherme é engenheiro formado pela Universidade de São Paulo com mestrado em administração de empresas pela London Business School. Guilherme atuou como consultor de estratégia de negócios na Bain & Company e liderou áreas de estratégia comercial e produtos na Latam Airlines Cargo e Cielo. Iniciou na Contabilizei em 2018.

Deixe um comentário

avatar