Gestão e Negócios

Como Montar um Estúdio de Música? Passo a Passo e Dicas

Atualizado em 4 jun 2020

O mercado de áudio, produção e divulgação fonográfica está em alta. Se você está pensando em investir, pode ser uma boa opção montar um estúdio de música. Para isso elaboramos um super passo a passo com tudo o que você precisa saber para entrar de cabeça nesse mercado. Segue o fio e vem com a gente.

Confira os tópicos que vamos abordar aqui:

Estúdio de música: passo a passo e dicas para começar do zero

Nada melhor do que trabalhar naquilo que você ama tanto, que faria até de graça. Despretensiosamente ou não, a paixão pela música pode virar um ramo de atuação para várias pessoas.

Para investir no mercado fonográfico, uma opção é abertura de um estúdio de música profissional. Com a ideia em mente, o importante é planejar os próximos passos para organizar todos os processos desde a definição do público-alvo até a divulgação.

Pensando em tudo isso, a Contabilizei te ajuda na empreitada da abertura da sua empresa.

Como funciona um estúdio de música

Quando você começar a procurar um espaço para o seu estúdio, leve em conta alguns fatos. Um estúdio de música deve funcionar em um espaço acusticamente isolado. O local é projetado para obter as propriedades acústicas desejadas desde de uma boa difusão sonora até a reverberação adequada. Além disso fatores externos também são importantes, como ter espaço amplo e confortável, área de espera, estacionamento e, de forma nenhuma interferir na tranquilidade dos vizinhos.

Muito além de gravação de músicas, é possível oferecer também outros serviços, como gravação de vinhetas publicitárias, programas de entrevistas, podcasts, etc.

Público-alvo e concorrência de um estúdio musical

Cantores, artistas, professores, amantes da música, entre tantos outros profissionais, tanto da música quanto na publicidade e produção de programas. Como o espaço pode ser usado para diferentes tipos de serviços, você precisa estudar  onde está seu público-alvo e qual a disponibilidade financeira dele.

Uma pesquisa aprofundada vai responder quais são as melhores oportunidades na sua região. Outro fator para levar em consideração é a concorrência. 

Em algumas cidades não existem estúdios e de acordo com o perfil do município pode ser uma boa ideia investir. Sem dúvida o maior mercado está nas médias e grandes cidades pois é nelas que acontece o forte da produção audiovisual e sonora. Como o estúdio tem um  custo alto de manutenção com materiais caros e profissionais especializados, muitas vez o valor cobrado por hora torna-se um problema para quem está iniciando ou não tem muito dinheiro.

Analisando todos esses pontos, você consegue avaliar o que é mais interessante para você e o seu público, desde o planejamento até a oferta real do serviço.

Estrutura para montar um estúdio de gravação

A estrutura de um estúdio musical depende das necessidades e finalidades. Antes de mais nada, é importante garantir que o isolamento acústico esteja funcionando. 

Na sequência, existem alguns equipamentos básicos necessários. Eles são relacionados à música e outros para a gravação, áudio e mixagem. Além disso, existe o material administrativo como computador, telefone e máquina para cartão.

Basicamente, são necessários:

  • Fones de ouvindo;
  • Caixas de som;
  • Instrumentos, como guitarras, violões, bateria e teclados;
  • Amplificadores;
  • Mesa de som;
  • Processadores de efeitos de som.

Lembre-se que você é um profissional da música e vai querer oferecer aos seus clientes uma boa qualidade de gravação. Importante pesquisar tanto no Brasil quanto no exterior, quais as melhores opções de equipamentos. Muitas vezes comprar um equipamento mais barato e de menor qualidade pode ser uma dor de cabeça para o futuro.

Localização de um estúdio musical

Definido o público-alvo, você tem acesso a faixa de renda e hábitos de consumo dele. Essas informações vão ajudar a descobrir os locais que essas pessoas frequentam. É importante que o estúdio seja próximo ou acessível delas. 

Estacionamento ou a facilidade para estacionar próximo,  visualização da fachada e uma boa vizinhança comercial também são fatores importantes nesta definição.

Evite zonas de grande fluxo de veículos ou que seja impossível estacionar. Normalmente músicos possuem equipamentos grandes e/ou caros e tem que ter segurança para chegar ao estúdio de gravação. A saída, muitas vezes tarde da noite ou na madrugada, também pede um local tranquilo e seguro.

Defina o seu diferencial

Certamente você não quer ser mais um. Quer ser o melhor estúdio da cidade ou região e entregar um serviço de qualidade para o seu cliente. Você pode optar por ser um estúdio mais simples que consegue entregar um bom serviço de gravação a um preço adequado. Ao fazer seu planejamento é essencial que você saiba responder essas perguntas porque você tem várias possibilidades de entrega e isso vai depender do seu público e das suas expectativas para o negócio.

Monte sua equipe

Assim como em outros negócios em que o perfil profissional faz toda a diferença na entrega, nesse ramo é fundamental que se tenha um time de primeira. Muitas vezes você terá que resolver algo para o cliente as 2h da manhã porque ele precisa entregar o material para veiculação ou para o produtor musical.

Os estúdios maiores tem profissionais específicos para cada atividade e você deve pensar em ter na manga parceiros que sejam especialistas. Técnicos de som, mixagem, roadies, diretor de áudio, diretor de gravação, produtores executivos e técnicos completam o time de um estúdio. eles podem ser fixos – se a demanda exigir – ou trabalhar por projeto, evitando custos fixos maiores.

Pode parecer bobagem, mas é importante ter um bom serviço de “bordo”. Café, água, biscoitos, chás, além de ter bons fornecedores de alimentação para quando for necessário trabalhar até mais tarde. Pelo menos uma pessoa deve ser responsável pela logística interna e garantia do bem estar de todos na gravação.

Legalize o seu negócio

Seja para contratar funcionários, assinar o contrato de aluguel comercial, ou mesmo comprar equipamentos dos fornecedores, será preciso ter um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica). Para isso, você precisa abrir empresa

Mas ao contrário do que algumas pessoas ainda pensam, a legalização traz inúmeras vantagens para você e para o seu negócio, tais como:

  • transmite mais credibilidade aos clientes;
  • possibilita a emissão de notas fiscais;
  • permite oferecer aos seus clientes diferentes formas de pagamento.

Você pode saber mais sobre esse assunto no nosso artigo “Vantagens x desvantagens de se legalizar como PJ

Conheça o CNAE do seu Estúdio de Música 

A Classificação Nacional de Atividades Econômicas ou CNAE é o código que define quais operações ou atividade que sua empresa realiza.  Atividades de gravação de som e de edição de música se enquadram no código 5920-1/00.

Quer saber mais sobre as atividades complementares e demais serviços que podem ser enquadrados no seu serviço?  Confira o material da Contabilizei sobre as inúmeras possibilidades de CNAE para seu registro.

Qual o capital para investimento inicial em um estúdio musical

O capital inicial de investimento necessário para montar um estúdio musical pode variar muito pois, como falamos antes, o que define o investimento é a qualidade dos equipamentos adquiridos . Podemos fazer uma estimativa de que equipamentos, aluguel do local e mobiliário ultrapassam R$ 40 mil. Além é claro dos funcionários do estúdio, que tem salário, encargos e benefícios. 

A boa notícia é que a tecnologia atuante nos equipamentos profissionais tende a deixar os preços mais acessíveis. É importante ter um plano de negócio bem estruturado, já que o investimento inicial é bem alto. Você precisa ter certeza de qual a necessidade de receita frente a amortização do investimento e o custo fixo mensal. Importante também na cabeça o tempo médio de retorno do investimento (16 a 20 meses) e uma reserva financeira para casos de troca de equipamento. Não raro os estúdios têm equipamentos reserva prontos para atender os clientes em caso de pane do titular. Como muitos equipamentos são importados e demorar para serem entregues, é fundamental não deixar seu cliente na mão.

Com planejamento e parceiros certos também é possível melhorar as estimativas. Um exemplo é  na abertura da empresa, você pode contar com a ajuda dos especialistas da Contabilizei para simplificar o processo e reduzir os custos.

Divulgue seu Estúdio

Mesmo que este tipo de negócio funcione muito bem com a promoção pessoal, é necessário investir em marketing digital para impactar seu público alvo. Google, Facebook, Instagram e Youtube são mídias que funcionam muito bem para serviços especializados como o Estúdio. Invista também em um blog específico do tema para angariar mais seguidores e aumentar sua reputação. 

Em alguns casos – principalmente em cidades menores – a publicidade em rádios e canais locais pode fazer diferença para o relacionamento. Lembre-se que a publicidade também é uma fonte de receita complementar para o seu estúdio, sendo que na maioria dos casos ela acaba usando horários que os músicos tradicionalmente não usam (período da manhã, por exemplo).

Como ganhar dinheiro com um estúdio musical 

Como falamos anteriormente, alguns dos serviços mais comuns são a criação e produção de trilhas sonoras, entre elas vinhetas, sonorização para multimídia, rádio e TV, além de gravação de podcasts. Outra alternativa é pensar na locação do espaço por um determinado período. O preço pode ser baseado na hora ou na diária, conforme a proposta do negócio.

O aluguel pode ser para fins relacionados com gravação. Ou outros, por exemplo, muitos estúdios locam o espaço para serviços de fotografia. Uma pesquisa detalhada pode ajudar você a entender melhor as potencialidades, pensando no público-alvo e concorrência para identificar onde existem lacunas ou mercado saturado.

Feito isso, não deixe de investir na divulgação do negócio. É importante desenvolver ações criativas para serem veiculadas nas redes sociais e outros meios consumidos pelo seu público alvo. Isso também vai ajudar no retorno financeiro.

Qual a documentação necessária para abrir um estúdio de música?

Lembra que falamos sobre a importância de legalizar o seu negócio? Para isso, há uma série de documentos que precisam ser providenciados.

Além dos documentos para obtenção do CNPJ — RG, CPF, comprovante de endereço, certidão de nascimento ou casamento, IPTU ou documento com inscrição imobiliária do local da instalação da loja — , também são necessários:

  • Inscrição Estadual;
  • Contrato Social;
  • registro na Junta Comercial;
  • alvará de funcionamento;
  • licença do Corpo de Bombeiros;
  • registro na Previdência Social.

Por isso, contar com a ajuda de um profissional contábil é essencial nesse processo.

O que mais você precisa saber para abrir empresa?

Você terá que optar por um dos tipos de empresa abaixo e. para ambos, precisará de apoio técnico de um escritório de contabilidade.

  • ME (Microempresa): permite um ou mais sócios, faturamento de até R$ 360 mil ao ano e contratação de até 9 funcionários;
  • EPP (Empresa de Pequeno Porte): para faturamentos anuais entre R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões. Podem ser contratados de 10 a 49 colaboradores.

Além disso, é preciso decidir também o regime jurídico do seu negócio, que pode ser:

  • EI (Empresário Individual);
  • EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada);
  • LTDA: Sociedade Limitada.

Há ainda o regime tributário, que deve ser decidido entre:

Essas definições são muito importantes porque dependendo do enquadramento você poderá pagar mais ou menos impostos. Consulte os especialistas da Contabilizei e fique tranquilo na formatação do seu Estúdio de Música. Nós descomplicamos e te ajudamos a ter uma empresa saudável para que você se preocupe apenas com o negócio que está nascendo.
E aí, tirou todas as suas dúvidas sobre como montar um estúdio de música? Veja como abrir a sua empresa aqui!

Contabilizei

A Contabilizei é líder em abertura de empresas no Brasil e mantém esse blog para levar conteúdo de qualidade aos pequenos empreendedores.

Deixe um comentário

avatar