Empreendedorismo

Conheça o Ronnie Kraft, corretor de seguros e cliente Contabilizei

Atualizado em 27 Maio 2020

A vida profissional do administrador de empresas Ronnie Kraft, 41 anos, começou como a de muitos jovens no mundo inteiro: fritando hambúrguer em uma rede de fast food. Lá fez carreira, chegando ao cargo de gerente, foi morar no exterior, na volta dedicou-se ao mercado financeiro, em uma instituição bancária, até se tornar empreendedor, em 2016, quando abriu a Kraft & Damian Corretora de Seguros. 

Ronnie, que teve o primeiro contato com o mundo dos seguros quando trabalhava no banco, tinha este produto para oferecer aos seus clientes, e já naquela época via ao seguro de vida como um excelente produto, contou para o Blog da Contabilizei como foi a sua mudança e como é a sua rotina atual.

Um trabalho mais consultivo

A experiência adquirida nas empresas anteriores fez com que Kraft escolhesse trabalhar de uma forma mais consultiva, optou por atuar exclusivamente com seguro de vida, previdência privada e seguro empresarial, com uma única seguradora. 

Ele avalia que a seguradora escolhida possui a melhor solução para área, o que lhe dá segurança na hora de abordar seus clientes. Ele afirma que desta maneira consegue atender da maneira adequada os diferentes perfis, mapeando estilo de vida, tipo de remuneração, patrimônio… e nas diferentes classes sociais. Exemplificou:  “em uma empresa tenho o produto para a pessoa de ‘Serviços Gerais’ ao CEO, todos podem ter um seguro adequado ao seu padrão e estilo de vida”. Hoje possui cerca 50 soluções em seguro de vida, isso o diferencia dos bancos, que pegam um produto de prateleira e oferecem ao cliente: “em um banco o cliente tem que se adaptar ao produto, com o meu trabalho eu encontro um produto certo para cada cliente”.

Confiança que gera vínculo

O fato de trabalhar com uma empresa que está há 185 anos no mercado e a forma de atuação mais consultiva geram confiança; o que resulta um crescimento natural no círculo dos clientes que passam a indicá-lo por sentirem-se seguros: “os clientes percebem que estou oferecendo uma solução adequada a eles, não estou ‘empurrando’ um produto e isto gera um vínculo de confiança”.

O que mudou em relação à época que era empregado

A liberdade de poder trabalhar é o maior benefício apontado por Ronnie Kraft. Hoje ele traça seus objetivos e metas e vai atrás, além de ter sua renda proporcional à sua dedicação.

O gerenciamento da rotina é outra grande vantagem, assim como eventualmente ele pode atender um cliente à noite ou num sábado, tem autonomia para bloquear sua agenda numa manhã de terça-feira para um compromisso particular.

O principal desafio é o planejamento e foco para fazer a coisa acontecer, se um dos dois não estiver alinhado com os objetivos, o resultado não será o esperado.

Para dar conta dos seus objetivos, Kraft mantém uma rotina bastante organizada, no início de cada semana, planeja as suas atividades diárias que, além da prospecção, inclui cafés com clientes atuais, para avaliar a satisfação e ver se mudou algo, e a participação em eventos.

Nesta nova rotina, surgiu espaço para o trabalho social. Todos os meses, há cerca de dois anos, Ronie dedica algumas horas para ministrar aulas de vendas no projeto Social Gourmet , que oferece formação de gastronomia e empreendedorismo para jovens de baixa renda, na cidade de Curitiba, onde reside. 

Concorrência

O Ronnie Kraft tem uma visão muito tranquila em relação à concorrência. Segundo ele, quando chega em um cliente, que já possui seguro de vida, e este foi contratado através de um banco, em 99,99% dos casos, o seguro não está aderente ao perfil. Por esse motivo, após fazer o trabalho consultivo, no qual é possível desenhar o momento atual, planejamento e o comportamento do cliente, fica muito natural a migração, o resultado fica claro para o segurado: “o produto cai como uma luva para cada cliente”.

Olhando para outras soluções disponíveis no mercado ele também entende que tem a melhor solução, pois a seguradora que ele representa tem produtos para as diferentes realidades, enquanto o usual é as seguradoras possuírem um produto e adaptar o discurso para cada cliente. 

Com a Contabilizei desde o início

Kraft tem uma grande rede de relacionamento no mundo das startups de Curitiba e já havia participado de eventos nos quais os sócios da Contabilizei apresentaram este novo modelo de cuidar da contabilidade de uma empresa.

Nas palavras dele: “Quando surgiu a oportunidade de abrir a corretora e vi que precisaria ter serviços de contabilidade, não pensei duas vezes”.

Desde a abertura da empresa o processo foi muito ágil e simples, sempre que surgia alguma dúvida ele acionava o chat e rapidamente era solucionada.

Ronnie se considera uma pessoa muito “digital” e prática, por este motivo o modelo é excelente para a rotina dele.  Hoje acessa a plataforma três vezes ao mês e resolve tudo o que precisa.

Além disso, na plataforma ele consegue ter uma visão minuciosa dos números, o que complementa seus controles e contribuiu para o melhor planejamento do seu negócio.

O futuro do mercado

Ronnie vê o futuro com possibilidades infinitas para sua área, destaca que desde 2012 o seguro de vida já ultrapassa o seguro de veículos no Brasil, o que ratifica a tendência: “você olha para a geração que está aí, não quer comprar carro, quer fazer um planejamento financeiro para sua vida”.

Segundo ele, o brasileiro já começa se dar conta que não basta fazer reserva financeira, pois pode acontecer algo, mudar totalmente a situação e aquela reserva se vai, o seguro de vida é uma forma de “blindar” os projetos das pessoas, protegendo contra os imprevistos.

A reforma da previdência é outro acontecimento importante que já está movimentando e ainda vai propiciar um maior crescimento para o setor, na avaliação dele.

Olhando para a sua trajetória

Na visão de Ronnie Kraft, muitas pessoas têm medo de empreender pela falsa sensação de segurança do vínculo empregatício (CLT), os bancários, por exemplo, acabam não se movimentado pelo pacote de benefícios que as instituições oferecem, mas não percebem que podem obter estes benefícios e muitos outros dentro do seu próprio negócio, afirma.

A preocupação inicial, de não faturar o suficiente para pagar os custos fixos,  não se confirmou e rapidamente deu lugar para a satisfação e crescimento exponencial.

Ele entende que empreender é uma evolução na relação das pessoas com o trabalho, é um passo de maturidade. E se fosse dar um conselho para quem está pensando eu mudar, diria: “permita-se dar um próximo passo no sentido da evolução das relações trabalhistas, vai te tirar da zona de conforto? Vai, mas só evoluímos quando damos esse passo ‘para fora’”.

Contabilizei

A Contabilizei é líder em abertura de empresas no Brasil e mantém esse blog para levar conteúdo de qualidade aos pequenos empreendedores.

1
Deixe um comentário

avatar
1 Threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Comentário mais reagido
Comentários mais quente
1 Autores dos comentários
Luciana Monteiro Autores de comentários recentes
Luciana Monteiro
Luciana Monteiro

Texto muito bom, muito bem escrito e que retrata a trajetória profissional do Ronnie desde o seu primeiro emprego até os dias atuais, que o levaram ao empreendedorismo. Parabéns!