Como calcular o preço de venda do seu produto ou serviço

| Atualizado em 12/04/21 | 9 minutos de leitura

Sem contas feitas de cabeça ou cálculos gigantescos: definir seu preço de venda é algo que exige atenção, mas não precisa ser um chute perigoso ou algo muito complicado. Não é nenhuma novidade que definir o preço de venda adequado para o produto ou serviço que você oferece é algo que exige muita responsabilidade.

Afinal, poucos centavos a mais ou a menos podem salvar ou até mesmo causar um estrago gigantesco no seu fluxo de caixa e nas métricas do fim do seu ano fiscal, além de fazer uma diferença significativa na quantidade de suas vendas.

Algo tão importante assim não deve ser feito de qualquer maneira.

É necessário focar no cálculo correto da margem de lucro, valor de produção e outros detalhes que podem parecer muito complicados, mas na verdade só exigem um pouquinho a mais de atenção.

Registrando essas informações corretamente e com cuidado, seja em um software ou planilha, fica mais fácil chegar aos valores ideais para você, seu negócio e seus clientes.

Mas o que é preço de venda?

Preço de Venda é o valor que será cobrado dos seus clientes por seu produto ou serviço, ou seja: por quanto você vai vender o que faz.

Esse valor precisa te dar retorno, então deve cobrir o custo de produção, as despesas com a comercialização/venda e a porcentagem de lucro que você deseja.

Levando isso em consideração, antes de determinar por quanto você vai vender algo, precisamos colocar na ponta do lápis quanto você gasta para produzir o que quer vender. 

Feito isso precisamos então calcular quanto você gasta para vender e quanto quer ganhar em cima do que vai vender.

Chegaremos em um valor X, e com esse X em mãos vamos então avaliar a concorrência. Assim saberemos se você tem uma margem saudável para que o valor definido seja competitivo em relação a eles.

Feitos esses cálculos, chegaremos no preço de venda do seu produto ou serviço.

preco-venda-aperto-mao

O que é o custo de produção?

Qualquer empresa tem custos fixos e variáveis.

Esses custos são valores que precisam entrar no cálculo do preço de venda do produto que você vende.

Com eles sabermos informações importantes como: será rentável vender esse produto?

O produto cobre os gastos das contas da empresa, vai gerar lucro?

Ter esse produto ou serviço é suficiente para manter a empresa ativa?

Para exemplificar de forma mais clara, vamos pensar assim: quando você faz um bolo, além de gastos com os insumos como farinha, ovos e leite, também existem gastos de energia para ligar a batedeira e as luzes da cozinha, gás para conseguir utilizar o forno onde o bolo será assado, água e sabão para lavar a forma e os utensílios, o tempo gasto do momento em que o bolo começa a ser preparado até ele estar assado e pronto para ser vendido… Certo?

Então seja uma confeitaria ou um designer, qualquer serviço ou produto comercializado deve considerar todos esses “pequenos” custos em seu preço de venda.

Essas informações, depois de organizadas e calculadas, são o custo de produção de um produto ou serviço, ou seja: todos os valores envolvidos para a existência daquilo que está sendo oferecido.

Como calcular o preço de venda de um produto?

Para definir o preço adequado de venda de um produto ou serviço você precisa analisar o equilíbrio entre o preço de mercado e o valor dos seus custos e despesas totais. O valor do seu produto deve igual ao custo das matérias primas ou hora de serviço, somado às despesas variáveis e fixas para realizar uma venda.

Para ajudar a entender o cálculo da venda de um produto, vamos continuar com o exemplo da confeitaria e pensar em como colocar na prática esse cálculo dos gastos envolvidos na produção e venda dos produtos.

De forma prática e rápida, você calculou que os ingredientes de um bolo somam R$ 10,00 e o valor proporcional do salário da profissional que irá produzi-lo seja R$ 5,00.

Além desses valores, você tem despesas com impostos e as despesas físicas proporcionais para essa produção (água, luz, gás, energia elétrica, aluguel…) que resultam no valor de R$ 5,00.

Os valores gastos na venda devem considerar o salário da atendente do balcão e a atendente do caixa, somando então mais R$ 5,00.

O valor desse bolo seria então R$25,00 sem considerar o lucro que você precisa ter, inclusive para reinvestir na confeitaria.

INGREDIENTES: R$ 10,00
PROPORCIONAL DA CONFEITEIRA: R$ 5,00
DESPESAS: R$ 5,00
GASTOS FIXOS: R$ 5,00

TOTAL (SEM LUCRO): R$ 25,00

Então como definir os lucros? Vamos supor que seus concorrentes vendem o bolo à R$ 40,00 mas você está abrindo agora, quer conquistar os clientes, oferecer um preço um pouco mais competitivo.

Se você vender seu bolo por R$ 35,00, ainda terá uma margem de lucro de 40%, conseguindo cobrir todos os valores gastos para a sua produção e venda.

25 ———————— 100

35 ———————— X

X = 140

preco-venda-homem-comprando

Vender é um gasto?

Você já pensou quanto dinheiro gasta para vender algo?

Por exemplo, lembrando do bolo: depois de pronto ele é armazenado em uma embalagem personalizada e exposto em uma loja para ser comercializado. Agora vamos imaginar que essa loja tem um funcionário que atende aos clientes e outro que opera o caixa.

Pois bem, a embalagem desse bolo, o transporte, custo para armazenamento adequado e os valores para a loja permanecer operando também devem ser considerados no preço de venda desse bolo.

E por que? Por que esses valores fazem parte do custo que você terá para manter essa loja rodando e, consequentemente, para fazer a venda do bolo acontecer.

Então para definir o valor cobrado pelo seu produto, você precisa calcular também quanto custa vendê-lo, ou seja: que investimento será necessário para realizar a venda.

Preço de venda de serviço?

Até agora mencionamos os custos e cálculos de venda de produtos. Mas e para vender um serviço?

Mesmo oferecendo um serviço, você também precisa pensar no custo para a produção e para a venda dele. Mas como fazer esse cálculo? Existem algumas diferenças pequenas no caso de um varejo ou uma prestadora de serviços.

No caso de prestadores de serviços, a maior parte dos custos normalmente é com a mão de obra envolvida, pois o “produto” vendido é o tempo, conhecimento e serviço daquele profissional.

Vamos imaginar que nosso serviço é o de uma agência de comunicação que é contratada para desenvolver a identidade visual de uma empresa.

Para desenvolver as artes pedidas pelo cliente, você somou o tempo investido no projeto por sua equipe, e proporcionalmente ele resultou em um valor de R$ 5.000,00, considerando mão de obra do time.

Só que além de pagar o salário da equipe, você ainda tem impostos e despesas fixas proporcionais do escritório onde trabalham (luz, aluguel, água, internet…).

Para manter a conta simples, nesse caso, vamos supor que somam R$ 1.000,00 as despesas fixas totais para esse trabalho.

PROPORCIONAL DO TIME: 5000.00

DESPESAS: 1000.00

___________________________________________

TOTAL (SEM LUCRO): 4000.00

Com o valor do mínimo que você precisa cobrar para conseguir pagar proporcionalmente todos os envolvidos no projeto e as contas da agência em mãos, chegou a hora de calcular o lucro.

Vamos supor que a margem de lucro esperada pela agência nesta prestação de serviço é de 25% sobre os custos. Isso dá um valor adicional de R$ 1250,00. Ou seja: o valor de quanto você espera ganhar para poder, inclusive, reinvestir no próprio negócio.

PROPORCIONAL DO TIME: 5000.00

DESPESAS: 1000.00

LUCRO ESPERADO: 1250.00

___________________________________________

TOTAL: 7.250.00

O preço de venda desse serviço vai ser de R$ 7.250,00. 

E esse valor deverá bancar não apenas os custos envolvidos na produção do que será vendido no serviço prestado, mas também as despesas existentes como impostos e infraestrutura, garantindo ainda a margem de lucro considerada.

preco-venda-loja-biquini

Concorrência x margem de lucros

Outro ponto que merece sua atenção ao vender algum produto/serviço, equilibrando lucro x prejuízo, até para saber se o valor que você quer cobrar está justo, é a comparação  do preço de venda daquilo que você oferece com o preço da concorrência.

Isso por que não vai adiantar nada ter uma margem de lucro pequena que não garantirá o reinvestimento e manutenção da sua empresa, mas ter um preço muito acima do mercado também pode fazer com que seu negócio não cresça e se mantenha, por que os clientes não vão comprar com você.

Então um passo importante na definição do seu preço de venda é fazer uma comparação entre seu preço e o que seu concorrente cobra.

Isso irá deixar mais fácil para você perceber se seu preço é competitivo ou se é necessário baixar ou até mesmo aumentar sua margem de lucro.

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas 🏆
Deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Contabilizei é líder em abertura de empresas, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.





TUDO CERTO!

Recebemos suas informações, logo nossos especialistas entrarão em contato.

Avatar

Escrito por:

Autor Convidado

Autor convidado pela Contabilizei

Deixe um comentário

avatar