C.

Gestão e Negócios

Como fazer a gestão de metas no meu negócio?

Quer criar metas eficientes para a sua empresa, mas não sabe por onde começar? Continue acompanhando este artigo para entender mais sobre o assunto!

por Vitor Torres 9 Abr 2019

Cuidar do seu próprio negócio envolve uma série de desafios que precisam de muita dedicação e foco. Se você conhece o ditado “o olho do dono é que engorda o boi”, sabe que colocar a mão na massa e cuidar de todos os aspectos da empresa, desde a produção, passando por relacionamento com fornecedores e administração financeira dá muito trabalho, não é?

Por isso, uma boa gestão de metas pode ser um ponto muito positivo para expandir os horizontes do negócio e garantir ações mais certeiras para o sucesso.

Qual é a importância das metas na empresa?

Trabalhar com metas é importante para que você tenha visão e controle do negócio de forma mais exata. Assim, uma gestão de objetivos é fundamental para que os resultados desejados sejam incluídos na rotina de qualquer empresa.

Ainda que seu negócio seja pequeno, saiba que definir objetivos é importante para uma visão macro e, inclusive, facilita o seu trabalho como dono.

Alguns dos principais pontos positivos quando trabalhamos com metas são:

  • clareza quanto às prioridades da empresa;
  • mais facilidade de comunicação com os colaboradores;
  • visualização do futuro fazendo com que o trabalho cotidiano tenha mais propósito.

Como desenvolver boas metas para pequenas e médias empresas?

A gestão de metas visa facilitar e desburocratizar a sua vida de empresário. Afinal, queremos simplificar e não complicar, certo?

Para facilitar o raciocínio a respeito dos rumos pretendidos para o negócio, é conveniente considerar o uso de alguma metodologia para gestão e controle de objetivos.

Veja a seguir três formas bem conhecidas no meio empresarial para o desenvolvimento de metas eficazes!

Metodologia SMART

Utilizar o método SMART para a criação de metas ajuda a esclarecer melhor os objetivos da empresa, além de agregar elementos numéricos e de tempo. Trata-se de uma forma bastante objetiva de pensar as metas que devem ser descritas considerando-se os cinco elementos da sigla:

A meta deve ser específica (“S”, do inglês specific)
O primeiro elemento da meta SMART é ser específica. Isso quer dizer que é essencial saber quando a meta foi alcançada logo com a leitura do enunciado.
Exemplo: Conquistar novos clientes.

A meta deve ser mensurável (“M”, do inglês measurable)
O que não pode ser medido, não é controlável. Assim, o sucesso deve ser medido de alguma forma, preferencialmente por um critério numérico.
Exemplo: Conquistar cinco novos clientes.

A meta deve ser atingível (“A”, do inglês attainable)
As metas precisam ser realistas e possíveis para não se desmotivar. Se você pensar dentro do que realmente conseguiria fazer, vai ficar surpreso o quanto é possível alcançar!

A meta deve ser relevante (“R”, do inglês relevant)
A meta tem que ser importante para o seu negócio. Não compensa gastar energia e recursos para atingir uma meta que não agregue valor à empresa. Por exemplo, conquistar clientes é vital para ampliar os negócios, logo ela se torna relevante.

A meta deve ser temporal (“T”, do inglês time based)
Por fim, é recomendável definir um prazo para o cumprimento das metas. Assim, é possível saber se o que está sendo feito é o suficiente ou se é preciso reajustar a rota, investir em outras estratégias ou até mesmo mudar completamente os planos.
Exemplo: Conquistar cinco novos clientes até o final de 2019.

Metodologia 5H2W

Essa metodologia também vem de uma sigla no inglês, que indica as sete perguntas que devem ser feitas para criar um plano de ação para qualquer tipo de meta ou projeto. São elas os cinco “W’ e os dois “H”:

  • O que será feito? (What)
  • Por que será feito? (Why)
  • Onde será feito? (Where)
  • Quando? (When)
  • Por quem? (Who)
  • Como? (How)
  • Quanto vai custar? (How much)

O planejamento que utiliza o 5H2W é muito simples e visa destravar a visualização. Partindo de um simples “eu quero conquistar mais clientes”, é possível sair do planejamento com um mapa muito detalhado do que precisa ser feito para se chegar lá.

Metodologia OKR

Essa metodologia é usada em grandes empresas como o Google, mas parte de uma ideia bastante simples e que pode ser facilmente replicada para a realidade de pequenos e médios negócios.

O que se pretende é definir qual é o objetivo (“O”, de objectives) e quais são os resultados que comprovam que ele foi atingido (“KR”, de Key Results ou resultados-chave).

O ponto crucial dessa metodologia é envolver todas as pessoas no planejamento estratégico. Isso traz o planejamento para o mundo real, pois ninguém melhor do que a pessoa envolvida no trabalho para dizer o que é possível alcançar.

Os objetivos são as metas descritas de forma objetiva e fácil de lembrar. A redação deve ser curta, inspiradora e envolvente, soando como um desafio para aqueles que a leem.

Os resultados são um conjunto de métricas que medem o progresso até o alcance da meta. Para cada objetivo deve decorrer de 2 a 5 resultados.

Para um bom desenvolvimento de OKRs, é importante observar os princípios básicos da metodologia:

  • todos os resultados-chave devem, obrigatoriamente, conter números que permitam verificar se tais resultados foram ou não alcançados;
  • todos os OKR devem ser negociados entre o gestor e as pessoas envolvidas na execução dos objetivos;
  • cada membro da equipe ficará responsável por trabalhar em, no máximo, 5 grandes objetivos e 4 resultados-chave para cada um de seus objetivos;
  • a maior parte dos objetivos deve ser definida pelas pessoas que trabalharão neles;
  • as metas não devem ser utilizadas para fins de avaliação de desempenho para remuneração, a fim de evitar o desenvolvimento de metas tímidas.

Como fazer a gestão de metas durar?

A empolgação inicial com seu plano de metas pode desaparecer conforme o prazo entre o planejamento e a execução for aumentando. São inúmeros telefonemas, reuniões, contas a pagar e muita preocupação.

Para fazer a gestão de metas ser eficiente e durar, o segredo é um acompanhamento consistente.
Planeje de antemão intervalos de tempo para checar como estão as atividades essenciais para o cumprimento das metas. Verificar o andamento de tempos em tempos permite agir de forma rápida e eficaz para corrigir problemas e retomar iniciativas que foram deixadas de lado.
Uma boa gestão de metas é o diferencial para que a empresa siga na direção correta mesmo nos momentos de tensão.

As metas servem para alinhar prioridades, identificar os aspectos vitais da operação e guiar a administração do negócio. Mais importante do que a metodologia escolhida é a clareza quanto aos objetivos desejados e o trabalho com consistência em direção a seus objetivos.

Agora que você aprendeu a desenvolver metas para seu negócio, descubra como precificar produtos no varejo!

Vitor Torres
Siga no FacebookSiga no Twitter

Contabilidade online sem complicação

Receba os melhores conteúdos sobre contabilidade e empreendedorismo,
feitos especialmente para você!

Contabilizei

A Contabilizei surgiu para descomplicar a contabilidade e democratizar seu acesso. Venha descobrir o que podemos fazer por você!