C.

Contabilidade

Declaração do Imposto de Renda IRPF 2018

__Como calcular seu IRPF 2018__ Contexto Está chegando a hora de acertar as contas com o leão. Você ainda tem dúvidas de como calcular o seu IRPF em 2018? Não se preocupe! Neste artigo vamos te ensinar como fazer este cálculo e o que mais você precisa saber para declarar seu imposto de renda corretamente e não ter problemas com a Receita Federal.

por Vitor Torres 21 Fev 2018

Vamos lá?

Quem precisa declarar o IRPF em 2018?
Antes de tudo, você precisa saber se é mesmo obrigado a declarar o imposto de renda ou se seu caso se enquadra nas regras de isenção. São sete situações em que uma pessoa física deve fazer o IRPF:

Obs: Lembre-se que os valores considerados abaixo são os recebidos ao longo do ano de 2017.

1- Todas as pessoas que ganharam acima de R$ 28.559,70 - seja em salário, pró-labore e/ou outras fontes de renda tributável na somatório de 2017;

2- Quem recebeu acima de R$ 40 mil não tributáveis em 2017, isentos ou retidos na fonte;

3- Todos que receberam, em qualquer mês, dinheiro por conta de alienação de bens e direitos - em que o IR incida - ou então realizaram operação em bolsas de valores, mercadorias, futuro ou semelhantes;

4- Quem exerce atividade rural e teve receita bruta acima de R$ 142.798,50 ou que pretende compensar prejuízos de anos anteriores ou até mesmo de 2017;

5- Teve em 31 de dezembro a posse ou propriedade de bens e direitos, incluindo terra nua, de valor superior à R$ 300 mil reais (soma de todos os bens);

6- Quem é estrangeiro e passou à condição de residente no país, seja em qualquer mês, e esteve assim até 31 de dezembro de 2017;

7- Obteve renda na venda de imóveis residenciais, mesmo que tenha comprado outro imóvel no país em um prazo de 180 dias, e usou a regra da isenção do IR na venda da residência nesta compra. A declaração de ganho desta venda deve ser anexada à DIRPF

O que precisa ser declarado no IRPF?
Diversos gastos e recebimentos que ocorreram em 2017 devem ser declarados no imposto de renda de 2018. Entre eles estão o salário, pró-labore (no caso de você ser dono de alguma empresa), despesas de saúde e educação, pagamento de pensão alimentícia, dados dos filhos e dependentes, INSS pago a empregados domésticos, aluguéis, venda e compra de imóveis, bens e direitos. Mesmo os rendimentos que são isentos de IR devem constar no documento, como o saque de FGTS, indenizações por acidente de trabalho ou valores recebidos para reparar danos, por exemplo.

Novas Regras do IRPF 2018
Quem já está acostumado a fazer a declaração do imposto de renda precisa estar atento às mudanças que irão impactar no IRPF deste ano. Vários pontos foram modificados ou então sua interpretação foi esclarecida pela Receita Federal:

  • Filhos e dependentes: agora é obrigatório que as crianças a partir de 8 anos tenham CPF. No caso de pais separados e guarda compartilhada, cada filho deverá constar no IRPF de apenas um dos pais;
  • Refis: quem aderiu ao Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária deverá informar na Declaração de Ajuste Anual (DAA) os bens e direitos de qualquer natureza que declararam ao aderir o programa;
  • Despesas no exterior: A RF interpreta que as despesas educacionais, científicas e culturais feitas fora do país, e de tratamento médico para si ou dependentes no exterior, não estão sujeitas ao imposto retido na fonte;
  • Auxílio-doença: a RF esclareceu que a isenção só acontece por conta da natureza previdenciária. Não há isenção nos rendimentos vindos da licença para tratamento de saúde, pois eles são de natureza salarial;

Com a exigência de se informar o CPF em vários casos, a Receita Federal poderá cruzar os dados e descobrir se uma mesma pessoa consta em mais de uma declaração e até se há má conduta para obter dedução do imposto - como informar falsamente a contratação de algum profissional.

Portanto, atenção às informações declaradas para o IRPF para não errar algum dado e acabar caindo na malha fina!

Tabela IRPF 2018

Alíquota (%) Base de cálculo (R$) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
- Até 1.903,98 -
7,5 De 1.903,99 até 2.826,65 142,8
15 De 2.826,66 até 3.751,05 354,8
22,5 De 3.751,06 até 4.664,68 636,13
27,5 Acima de 4.664,68 869,36

Atenção: os valores da tabela não consideram as deduções que você pode declarar para abater o valor final do imposto.

Para saber as alíquotas referentes à casos específicos, como participação nos lucros da empresa, rendimentos previdenciários para maiores de 65 anos e o valor do desconto de dependentes, confira as tabelas disponíveis no site da Receita Federal.

Como calcular o IRPF 2018?
Além de considerar a faixa de rendimento que você se enquadra e a alíquota aplicada, para saber quanto você realmente irá pagar de imposto é necessário calcular as deduções que irão reduzir o valor de imposto devido.

Mas, calma, você não precisa se preocupar em fazer inúmeros cálculos nas suas planilhas e cadernos - a Receita Federal disponibiliza um simulador online para você saber quanto o leão irá abocanhar do seu bolso.

O simulador é bem simples de se usar: basta preencher os dados dos seus rendimentos, os valores referentes aos seus dependentes (educação, pensão alimentícia, etc), despesas médicas e outras deduções (como previdência privada e programas de incentivo e apoio). O programa irá calcular automaticamente as alíquotas e abater as quantias devidas, mostrando no final o imposto que deverá ser pago e a alíquota efetiva.

Assim, você já tem uma estimativa confiável de quanto irá pagar de imposto e poderá se preparar para receber a restituição ou pagar o tributo devido.

Prazo IRPF 2018
O contribuinte poderá entregar a declaração do imposto de renda a partir de 1 de março de 2018. O prazo final para cumprir esta obrigação vai até 30 de abril.

Declare seu imposto com segurança e praticidade
Apesar de parecer distante, é importante que você comece já a separar os documentos e comprovantes dos seus rendimentos e despesas para fazer a declaração deste ano. Ao deixar para a última hora, aumenta-se a chance de erros e o risco de se perder o prazo. É melhor adiantar o serviço em vez de ter que responder ao fisco mais tarde, não?

E para ter mais tranquilidade ao fazer sua declaração, conte conosco para fazer seu IRPF! Declare o seu IRPF com o IRPFácil da Contabilizei!

Vitor Torres
Siga no FacebookSiga no Twitter

Contabilidade online sem complicação

Receba os melhores conteúdos sobre contabilidade e empreendedorismo,
feitos especialmente para você!

Contabilizei

A Contabilizei surgiu para descomplicar a contabilidade e democratizar seu acesso. Venha descobrir o que podemos fazer por você!